quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Resenha: A Intuitiva - Hannah Howell

 

Sinopse

UMA HISTÓRIA SOBRE COMO O PODER DO DESTINO E DO DESEJO PODE REALIZAR COISAS APARENTEMENTE IMPOSSÍVEIS.
Estamos na Inglaterra, no século XVIII. Assim como a maioria de seus familiares, a bela e jovem Alethea Vaughn Channing possui dons especiais. Desde pequena ela tem visões recorrentes de um homem desconhecido. Passados 15 anos desde a primeira visão, ela prevê um risco iminente de morte.
Ela precisa encontrá-lo, contar sobre sua visão e convencê-lo de que corre perigo… Mas quem acreditaria numa estranha com uma conversa dessas? Ainda sob um ceticismo inicial, ele percebe sinceridade na desconhecida e, agindo emocionalmente, decide acreditar na estranha para tentar novamente descobrir o paradeiro de seus dois sobrinhos, que desapareceram após a trágica morte de sua irmã e do esposo.
Durante essa busca, começa então a florescer uma forte admiração entre os dois, até surgir a perigosa Claudete, uma antiga amante de Hartley, e que Alethea descobrirá estar entre as pessoas mais ameaçadoras da alta sociedade de Londres. Então, a sua vida também passa a correr perigo e ela precisará mais do que nunca de seus poderes para garantir a sua segurança.
--- *** ---
Eu já tinha ouvido que a Intuitiva era o melhor dos três primeiros livros da série das irmãs Wherlocke, de fato mesmo tendo gostado muito mais da sensitiva, tenho de admitir que é uma leitura fascinante e apaixonante. Esqueça tudo de ruim que disseram sobre essa série da Hannah Howell, se você é fã de um bom romance não pode deixar de ler esse livro!
Acompanhamos aqui Alethea Vaughn, assim como Chloe, Alethea tem visões, mas de maneira muito mais intensa e em suas visões ela prevê a morte do marquês Hartley Redgrave. Decidida a impedir que sua visão se concretize, Alethea viaja para Londres e junta-se à Iago na tentativa de convencer o cético e orgulhoso homem do risco que ele corre, o que ela não tinha em mente é de que estaria pondo em risco a sua própria vida e seu coração. Hartley precisa correr contra o tempo para salvar a vida dos sobrinhos, para acreditar no que não pode explicar e para aprender a deixar seu orgulho de lado e admitir os sentimentos que nutre por Alethea enquanto ambos tentam levar a cruel Claudete para a forca.
Temos a chance de rever Chloe, Penélope, Ashton, Julian, Artemis, Argus, Olímpia, Modred e Leopold, além de todos os meninos da toca Wherlocke. A Intuitiva é uma história que mistura de maneira equilibrada comédia, aventura, romance, erotismo e tensão. Alethea e Hartley nos ensinam a ter fé, a ouvir o nosso coração e a amar de maneira completa e total. Hannah Howell mostra a sociedade do século XVIII de maneira realística, por trás do glamour da alta sociedade, expondo a frivolidade, falsidade e crueldade de pessoas que trajam linho em um mundo de aparências e poder, ao mesmo tempo que mostra a lealdade, o companheirismo e a amizade verdadeira que pode vencer qualquer maldade. Mostra que a ambição, a crueldade e o orgulho tem um preço caro e que ser honesto e sincero é sempre a melhor saída. Alethea é mais que uma mulher com um dom, é meiga, delicada, suave e ao mesmo tempo determinada, forte e inteligente, ela não tem medo de entregar-se de corpo e alma naquilo que acredita e nunca perde a esperança por pior que as coisas estejam.
A Intuitiva é um livro maravilhoso, fiquei um pouco desapontada por saber que O Escolhido conta a história de Argus quando eu queria conhecer a história de Modred de maneira mais profunda, mesmo assim é certamente um livro que vou querer comprar e recomendo demais a série da Hannah Howell para quem gosta de romance e aventura em alto grau. Valeu muito a pena para mim ler este livro e não vou pensar duas vezes antes de adquirir qualquer outra história da autora!

Nenhum comentário:

Postar um comentário