sábado, 13 de dezembro de 2014

Rangers A Ordem dos Arqueiros 1# Ruínas de Gorlan

Informações:

Título Original: The Ruins of Gorlan
Título no Brasil: Ruínas de Gorlan
Série: Rangers: A Ordem dos Arqueiros #1
Autor: John Flanagan
Gênero: Aventura, Fantasia
Ano de Lançamento (Original): 2004 
Ano de Lançamento (Brasil): 2009
País de Origem: Austrália
Editoras: Radom House (Austrália)
                 Penguin Books (EUA)
                 Fundamento (Brasil)

Sinopse: Durante a vida inteira, o pequeno e frágil Will sonhou em ser um forte e bravo guerreiro, como o pai, que ele nunca conheceu. Por isso, ficou arrasado quando não conseguiu entrar para a Escola de Guerra. A partir daí, sua vida tomou um rumo inesperado: ele se tornou o aprendiz de Halt, o misterioso arqueiro, que muitos acreditam ter habilidades que só podem ser resultado de alguma feitiçaria. Relutante, Will aprendeu a usar as armas secretas dos arqueiros: o arco, a flecha, uma capa manchada e... um pequeno pônei muito teimoso. Podem não ser a espada e o cavalo que ele desejava, mas foi com eles que Will e Halt partiram em uma perigosa missão: impedir o assassinato do rei. Essa será uma viagem de descobertas e aventuras fantásticas, na qual Will aprenderá que as armas dos arqueiros são muito mais valiosas do que ele imaginava

Enredo: No livro nós acompanhamos diferentes pontos de vista da história, inicialmente somos transportados por Will e seu receio em ser chamado como aprendiz para a escola de guerra. Em certa idade, os garotos protegidos do baronado de Arald são escolhidos por mestres para aprender um ofício e servir ao baronado e à corte de Araluen. Will, órfão ao nascer e sem saber nada sobre seu passado, sequer seu sobrenome, deseja ser um soldado, assim como crê que foi seu pai, a quem ele nunca chegou a conhecer. Mas as chances de Will ser aceito na escola de guerra são mínimas, devido a sua estatura pequena e frágil. Quando é recusado pelo mestre de Guerras, Will se vê desolado e, para piorar tudo, Halt, o arqueiro, parece saber algo sobre o seu passado que o próprio garoto não sabe. Determinado a descobrir o que é, Will invade o escritório do barão Arald para tentar descobrir o que havia no misterioso papel e descobre que tudo não passara de um teste, pois ele era o escolhido do misterioso Halt para ser aprendiz de arqueiro.
Enquanto isso, acompanhamos Horace, inicialmente inimigo de Will na casa dos protegidos, em seu primeiro dia na escola de guerra, quando ele é vítima da crueldade de três alunos do segundo ano que, além do bullying verbal e psicológico das humilhações ainda o agridem fisicamente tornando seus dias e seu treinamento cada vez mais difícil e afastando todos os alunos de sua sala dele, fazendo com que Horace fique levemente deprimido.
Do outro lado, Will tenta lidar com o temperamento difícil de seu mestre ainda tentando se adaptar à decepção de ser um arqueiro e ao mesmo tempo intrigado com as tarefas dos misteriosos colaboradores do rei, um grupo seleto, de quem se sabe o mínimo e se inventam boatos. Aos poucos, enquanto passa pelo treinamento, Will começa a perceber que a vida de um arqueiro comporta muito mais emoção e responsabilidade do que qualquer outro posto do baronado e do reino. O garoto imerge com afinco não apenas na tentativa de se superar, mas de agradar ao seu mestre por quem passa a ter respeito e admiração. 
O destino de todos se cruza e intercala dando reviravoltas quando os desafios impostos pelo destino os coloca lutando lado a lado e põe suas vidas em risco. Horace vai aprender que tamanho não é documento, Will vai descobrir o significado de coragem, lealdade, amizade e força, aprendendo que seu mestre e sua profissão são muito mais valiosos do que poderia imaginar.

O que eu achei: Ainda estou sem palavras para descrever esse livro, sério! Quando minha irmã comprou eu fiquei um pouco curiosa, mas desde então ainda não tinha tido atração o bastante para pegar nele, até que, por fim, me rendi, e não me arrependi nem um pouco. Como o vendedor havia dito a ela, o livro é realmente incrível e instigante! Eu não sou acostumada a ler fantasia, minha primeira fantasia foi A Lenda dos Cinco Povos, que por sinal, gostei muito. Por algum motivo esse livro me lembrou ele, é leve, engraçado, um pouco reflexivo, altamente eletrizante e impossível parar de ler. Foi uma viagem muito interessante por esse mundo fantástico criado por John, a gente acaba se apegando aos personagens e ficando preso na história. Eu achei o livro quase didático, supre bem o papel do autor em querer mostrar ao filho que nem todo herói é grande e forte, além de tratar de temas bem atuais como o bullying. Ao todo são 12 livros se não me engano, mas vale muito a pena. No momento, só compramos este, mas num futuro próximo espero ler os outros 11, eles são um pouco caros, mas vale muito a pena ler. Recomendo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário