quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Como aprender um novo idioma sozinho?

Cada vez mais vejo pessoas interessadas em aprender um idioma novo, seja o Inglês que a escola não ensina ou os idiomas asiáticos que estão crescendo graças a explosão do KPOP e todo mundo agora quer estudar Coreano. Não existe exatamente uma fórmula para aprender uma língua, acho que isso é variável de pessoa para pessoa e vai muito da determinação de cada um. A intenção desse post é compartilhar experiência e, a partir da minha experiência, dar uns macetes que podem ser úteis na hora de estudar um idioma novo.
Eu comecei a me interessar por línguas aos doze anos quando comecei a ver inglês na escola, eu achava lindo e fascinante a oportunidade de falar um idioma diferente, uma língua que não tinha nada a ver com a minha. Era um mundo novo. Acontece que eu tenho um pequeno probleminha: não sou nada disciplinada. Sou aquele tipo de pessoa que precisa de alguém pra compartilhar aquilo que faz, pra conversar, dividir ideias, trocar conhecimento, senão dificilmente eu vou funcionar direito. Na escola a gente vive a base de traduzir texto e mais texto e ver o verbo to be e o simple present/past/future, na melhor das hipóteses vão te ensinar Plural of Nouns. Essa é a realidade do Ensino de Inglês da minha época. Não sei hoje, quando eu fazia estágio na faculdade, o que eu via era variável, alguns professores eram exatamente como os da minha época outros eram mais empenhados em fazer o aluno aprender e gostar daquilo.
Uma das primeiras coisas que você precisa ter em mente quando quer se aventurar em uma língua nova é que: não é impossível. Acredite, o nosso pensamento é um dos nossos maiores limitadores, quanto mais você pensar que não vai conseguir e ficar repetindo que "mal sabe português" mais sua mente vai internalizar que você é incapaz de absorver aquela língua, porque você mesmo já se determinou um estúpido. Então, não faça isso. É difícil, sim, mas impossível não. Eu comecei estudando inglês com aqueles audiocursos que vem junto de livros, dicionários, traduzindo textos e músicas que eu gostava, as minhas primeiras traduções eram horríveis, aquele tipo de tradução que não tem o menor sentido. Como eu sempre gostei muito de música, procurava sempre imprimir as letras e tentar aprender, ia ouvindo, acompanhando e repetindo até conseguir dizer todas as palavras. O exercício de ouvir e repetir ajuda você a articular os músculos do seu rosto a esse novo idioma, línguas como Inglês, Chinês, Russo, Alemão e afins movem muitas vezes músculos faciais e articulações que não usamos em português. Uma posição de língua, uma entonação, um formato diferente na boca pode fazer toda a diferença.
Hoje em dia isso parece estar lentamente desaparecendo das escolas, mas acredite, o fato de traduzir textos me rendeu uma gama de vocabulário bem útil na época. Eu ia daqueles textinhos bestas pra criança que eles passavam na escola, a textos um pouco mais complexos, com mais gírias ou palavras distantes do meu vocabulário básico. O negócio é que, quanto mais palavras você conhece, mais fácil fica para ler e reconhecer sobre o que você está lendo. Eu também tinha a mania de escrever coisas em inglês, assim, pegava um caderno qualquer, e começava a escrever pensamentos que eu tinha, criei até músicas! Não apenas para puxar da minha mente as palavras que eu sabia, mas para exercitar a lógica do idioma e me forçar a pensar naquela lógica. O que me leva a:
Segunda coisa que você precisa ter em mente: Entenda a lógica do idioma que está aprendendo. Cada língua tem a sua funcionalidade própria, você vai conhecendo ela aos poucos, foi o mesmo quando você aprendeu português, a diferença é que isso veio muito sutilmente e naturalmente para você uma vez que você cresceu em um ambiente em que todos falam essa língua e que tudo que te cerca está nessa língua. Então, para aprender esse novo idioma você precisa pesquisar a fundo a lógica desse idioma, se você compreender a mecânica dele vai conseguir assimilar com mais facilidade. Vamos exemplificar isso.
Em português nós dizemos:
Qual seu nome? (de forma coloquial mesmo)
Qual - pronome interrogativo
é - verbo ser que ficou oculto na frase
Seu - pronome possessivo e indicador de sujeito (você)
nome - objeto

Em inglês essa frase é:
What is your name?
What - pronome interrogativo
is - verbo que ao contrário do anterior não pode ser ocultado
your - pronome possessivo e idicador do sujeito
name - objeto

Em Chinês essa frase é:
你叫什么名字?(Nǐ jiào shénme míngzì?)
ou simplesmente na forma coloquial 你叫什么? (Nǐ jiào shénme?)
你 Nǐ - pronome você
叫 jiào - verbo chamar
什么 shénme - funciona aqui como pronome interrogativo, se traduz como "o que"
名字 míngzì - objeto significa nome

Em português a lógica é: PI+V+PS+O, em inglês a lógica é quase a mesma com a diferença que o verbo não pode ser ocultado como acontece no português, mas a lógica do Chinês é totalmente diferente, ele funciona com PS+V+PI+O. Vemos essa lógica na forma de perguntar outras coisas também como, por exemplo, no nosso idioma usamos o sinal de interrogação e a entonação para fazer perguntas. Em inglês a ordem da frase muda um pouco com a troca de verbo e sujeito e o acréscimo, quando necessário, de verbos auxiliares em chinês, apesar de manter a interrogação, há casos em que se usa uma partícula para pergunta: 吗 (ma) e em Japonês, além da partícula própria para perguntas, no caso é a partícula か (ka) não usa-se a interrogação quando essa partícula está presente. A entonação dá o tom da pergunta. Então, entender como a língua que você quer aprender funciona vai facilitar infinitamente a sua vida.
A terceira coisa a se fazer é: consumir a língua. Sim, você leu isso mesmo. Ouça músicas, veja filmes e séries com legenda e tente absorver o máximo que você conseguir. Se você - ao contrário de mim - for uma pessoa disciplinada, o aprendizado vai vir naturalmente e você vai se tornar fluente em bem pouco tempo, eu muitas vezes não achava o filme que queria legendado ou dublado então assistia em inglês e sem legenda. Como foi com Speak, que só vim achar legendado um bom tempo depois. Quando você se acostuma com as legendas vai passar a odiar coisas dubladas, eu mesma prefiro mil vezes legendado hoje em dia. Percebi que estava evoluindo assim, do nada, quando passei a ver um vídeo e conseguir entender o que estavam dizendo mesmo que não totalmente, mas boa parte,  começou identificando o nome de coisas, depois entendendo diálogos e até falas inteiras. Os textos eu parei de traduzir e comecei a me focar em entender, foi assim que li Kuzu no Honkai em inglês e entendi bem a história mesmo que não conheça todas as palavras, se souber pelo menos 60 a 70% delas vai conseguir compreender o contexto sem a necessidade de traduzir ou saber o significado de todas elas.
E por último, mas não menos importante, treine sempre. Isso é importante porque quando você perde o contato com a língua você esquece porque seu cérebro não armazena coisas que você não usa por muito tempo. Um exemplo bacana, quando eu estava aprendendo os números em Chinês (e abro um parêntese aqui, eu sou horrível para aprender números em qualquer língua, até hoje não sei contar em Japonês! Demorei muito para aprender em inglês, mas incrivelmente Chinês entrou facinho), eu fiz uma cadeia com post-it ao lado do computador e sempre tentava repetir os números para mim mesma, datas, telefones, números aleatórios, até fixar bem os símbolos e as pronúncias. Do mesmo jeito quando eu aprendi a cumprimentar, sempre que minha irmã ia dormir, quando acordava, quando ia sair, eu falava o cumprimento em Chinês ou praticava as frases que havia fixado em Japonês como tadaima, okaeri, itterashai. ittekimasu. Praticar, mesmo que falando sozinho, vai te auxiliar a fixar o que você aprende.
Eu não sou fluente em inglês, acho que sou uma pré-intermediária e sendo muito otimista ao dizer isso. Estou estudando Chinês ha um tempo, mas é muito difícil porque além de não ter a disciplina necessária eu não tenho ninguém com quem conversar de fato nessa língua. E isso atrapalha um pouco. Então não seja como eu, se dedique e se conseguir uma galera pra enlouquecer contigo melhor ainda!
Se você já aprendeu algum idioma sozinho me conta aí como foi!

Caixa de Pássaros - Josh Malerman

Ano: 2015
Gênero: Suspense, terror
Páginas: 272
Sinopse: Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

Quando esse livro saiu, em 2015, todo mundo estava falando dele, foi recomendadíssimo e em todos os canais literários e blogs se ouvia falarem bem, mas, assim como aconteceu com o falado Garota Exemplar, eu não me interessei muito por ele. Esse ano, decidi pôr na minha meta de leitura, como me acostumei a ler ebooks, acabei comprando o digital (que é mais barato) e li essa semana. Vamos começar com o enredo.
A trama começa com Mallorie, uma mulher que vive em uma casa com os dois filhos de quatro anos. De cara a gente sabe que a situação é estranha, as janelas e as portas são bloqueadas, as crianças dormem sob uma armação de arame farpado, como se fosse uma gaiola, Mallorie está angustiada, inquieta, divagando sobre fazer ou não uma "viagem" meio suicida com as crianças. Ela descreve a casa, diz que não vê o mundo exterior há quatro anos e somos transportados para o passado, quando ela descobriu que estava grávida, nessa época vivia com sua irmã Shannon a quem não era exatamente muito apegada. Coisas estranhas começavam a acontecer no mundo, a irmã de Mallorie era uma viciada em noticiários e se impressionava facilmente. Uma série de assassinatos e suicídios sem aparente explicação eclodia no mundo inciando na Rússia e se espalhando como uma doença, aparentemente o fato estava ligado a visão, as pessoas estavam vendo alguma espécie de criatura que as impelia a cometer atos insanos que culminavam na morte de outros à sua volta e delas mesmas. Não se sabe nada acerca dessas coisas, de onde vieram ou o que eram e o livro não explica em momento algum.
Quando Shannon se mata no banheiro da casa enfiando uma tesoura no próprio peito, Mallorie apavorada decide buscar refúgio em uma casa que estava recebendo pessoas. Ela faz uma viagem meio às cegas até conseguir chegar a esta casa, naquela altura o mundo está caótico, as pessoas morrem, as casas estão abandonadas, há corpos nas ruas. Ela consegue chegar à casa e é recebida pelos seus moradores, os poucos sobreviventes da cidade, são eles Cheryl, a única mulher na casa, Felix, Tom, Don e Jules, eles ficam um pouco receosos ao descobrir que Mallorie está grávida, principalmente Don que parece ser o menos receptivo deles, ainda assim, eles a acolhem bem e a integram na rotina da casa. Tom, quem aparentemente lidera o grupo, conta a ela a história da morte do dono da casa, George e a sua própria e enquanto isso somos intercalados à viagem de Mallorie com os pequenos vendados pelo rio desconhecido em busca de um lugar que ainda ignoramos, no meio disso ela vai contando como treinou as crianças - que por sinal não tem nomes, se chamam só Menina e Garoto - para ouvir os mínimos sons, o modo rígido como criou-os desde bebê nos faz pensar um pouco ainda que, dadas as circunstâncias e o desespero não possamos julgá-la, ela mesma se questiona várias vezes a respeito de como criou o casalsinho e do que é, de fato, ser mãe. Eu particularmente ignoro completamente essa questão, não sei nada sobre crianças, mas olhando de um ponto de vista circunstancial não reprovo a atitude dela.
Olivia é a sétima aderência à casa e ela também está grávida o que acaba preocupando os outros ainda mais, pois o estoque de alimentos é cada vez menor. Conforme os dias avançam, coisas estranhas vão acontecendo, a presença de alguma coisa do lado de fora é cada vez mais real e as pequenas excursões de Tom e Jules provam que, quem quer que abra os olhos, morre. É apenas quando Gary chega na casa que o clima se desestrutura completamente, Mallorie não consegue confiar nele, aquele homem esconde alguma coisa, o dia de dar a luz se aproxima e ela não poderia imaginar que o terror estava se aproximando com ele.
O livro é todo movido ao suspense constante, dizem que é de terror, acho que pode estar relacionado às mortes que acontecem que são, definitivamente, grotescas, desconfio que eu não tenha coragem de assistir à adaptação se ela for mesmo fiel ao que está no livro, vai ser de revirar o estômago. Ainda assim, apesar de a tensão ser real e bem trabalhada, medo não é algo que eu senti enquanto lia, posso dizer que não é previsível, ainda assim o enredo não é satisfatório. A história deixa para trás perguntas sem respostas e ambiguidades que tornam o entendimento da trama dual, para dizer o mínimo. a frase "O Homem é a criatura que ele teme" dá margem a certas interpretações depois da verdade sobre Gary fdp e do homem na margem do rio, faz a gente se questionar se a tal "criatura" realmente existe e o fato do livro não dar essa resposta e de ter aquele tipo de final aberto faz o desfecho ser um pouco frustrante. Aquém de tudo isso, digo que a história prende a atenção, mas não consegui gostar, talvez por não estar habituada com esse tipo de história ou simplesmente porque ele não foi para mim mesmo. É a minha opinião.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

[Chinês] Palavras que Expressam o Tempo e sua ordem

A ordem das palavras para expressar o tempo como em “ontem”, “próxima semana”, etc., em Chinês vai antes do sujeito ou de forma imediata depois do sujeito. Sua estrutura é:

TEMPO + SUJEITO + VERBO + OBJETO
Ou
SUJEITO + TEMPO + VERBO + OBJETO

Ex: 明天饭馆。(Míngtiān fànguǎn
Amanhã eu vou ao restaurante.
明天饭馆。( míngtiān fànguǎn
Amanhã eu vou ao restaurante.
            
Com a sequencia de cores fica fácil entender, né? Aprender essas estruturas nos ajuda a compreender como a língua Chinesa (ou qualquer outra) funciona. É uma forma um pouco diferente da nossa em alguns aspectos e memorizar essas estruturas vai nos ajudar mais tarde a compreender a dinâmica dos textos que leremos (eu espero!).

Novas Palavras:

明天 Míngtiān) — amanhã
今天 jīntiān— hoje
昨天 zuótiān— ontem
星期 xīngqí— semana

Ideogramas desta Lição
 
qī (período de tempo)
componentes desse caractere:
其 (qí) - seu/sua
月 (yuè) - lua

xīng (estrela)
componentes deste caractere:
日(rì) - sol
生 (shēng) - vida
informações sobre o radical 日: a maioria dos caracteres que estão compostos por este radical estão associados a elementos como sol ou luz do sol.
jīn (agora. hoje, atual, presente)

tiān (céu)

E nossa aula dessa semana vai ficando por aqui, espero que tenham curtido e pratiquem sempre!
再见!



domingo, 19 de fevereiro de 2017

Xandria, BTS, Linkin Park e Amaranthe

Eu confesso que fiquei bem desligada dos lançamentos, tanto é que o CD do Amaranthe saiu ano passado e eu não vi (>u<'). Então, eu vim fazer um comentário meio geral das últimas coisas que lançaram e eu ouvi.
Como foi lançado ano passado, vou começar comentando o mais recente álbum do Amaranthe Maximalism lançado em outubro do ano passado. Provavelmente, eu estava tão ocupada no universo coreano que nem me dei conta dos trabalhos recentes das outras bandas que eu gosto também. É um defeito que eu tenho, foco muito numa coisa só e negligencio outras que eu gosto também. O álbum é o último com o vocalista Jake E. de quem eu gosto muito por sinal, ele decidiu deixar a banda e, ao que parece, não entrou um novo membro oficial para os vocais limpos masculinos (se já tiver me digam nos comentários pra eu ver!).
O trabalho anterior, Massive adctive foi muito bom e Maximalism não deixou nem um pouco a desejar, mantendo a aura típica do Amarante, cheio de energia, com letras realmente muito boas e a viciante boomerang como single de trabalho. O álbum conta com 12 faixas inéditas e é bem equilibrado entre as faixas mais ferozes e as baladas, dando todo o doce encanto do Amaranthe para seus fãs. Eu realmente gostei muito desse novo trabalho e marquei para vocês minhas favoritas.
Tracklist Maximalism

1."Maximize"
2."Boomerang"
3."That Song"
4."21"
5."On the Rocks"
6."Limitless"
7."Fury"
8."Faster"
9."Break Down and Cry"
10."Supersonic"
11."Fireball"
12."Endlessly"






Em janeiro de 2017, o Xandria apareceu com seu mais recente trabalho com a vocalista Diane Van-nãoseidizerisso e confesso que, comparado ao Sacrificium, seu antecessor, o Theater of Dimensions não me surpreendeu muito não. A voz da Diane está incrível como nunca, o Xandria é uma das poucas bandas que fez um acerto duplo na troca de vocalistas, mas o clima do trabalho realmente não mexeu comigo, por alguma razão, ao contrário do que aconteceu com o Epica que me surpreendeu muito com seu recente projeto voltado para uma reflexão acerca do universo tecnológico e do "avanço"/retrocesso da sociedade, o Xandria não conseguiu me pegar com o conceito mais utópico do seu trabalho recente. As músicas variaram bastante em misturas bem diferentes e tem umas letras que me lembram um pouco o Imaginareum do Nightwish. Ainda assim, não consegui gostar muito não do projeto. Entretanto, continuo curtindo a banda e espero que os próximos trabalhos com a Diane sejam incríveis! 
Tracklis Theater of  Dimensions
1. Where the Heart Is Home
2. Death to the Holy
3. Forsaken Love
4. Call of Destiny
5. We Are Murderers (We All)
6. Dark Night of the Soul
7. When the Walls Came Down (Heartache Was Born)
8. Ship of Doom
9. Céilí
10. Song for Sorrow and Woe
11. Burn Me
12. Queen of Hearts Reborn
13. A Theater of Dimensions
Neste mês, quem também deu as graças do seu novo trabalho foi o Linkin Park. Previsto para Maio, One More Light tem sua primeira faixa de trabalho divulgada. O single Heavy é bem light e não me surpreendeu muito não, eu esperava alguma coisa tipo Numb ou Castle of Glass, ainda assim, eu gostei muito da letra da música, entretanto não aguardo com expectativas altas esse novo álbum.


E por último, mas com certeza mais importante, meus amores do BTS divulgaram duas faixas do seu aguardado novo álbum previsto para esse semestre e ainda sem data de lançamento. O primeiro single Spring Day (봄날) não me deixou muito animada não, eu confesso, sempre que penso em um laçamento novo do BTS sempre fico esperando algo do tipo Danger, Fire, Blood Sweat and Tears ou No, então, quando a tranquila e melancólica Spring Day foi lançada eu fiquei um pouco desapontada. Mas, para minha alegria, eles lançaram Not Today logo em seguida e a vibração, a energia e o espírito dos nossos lindos dançarinos e cantores estava lá, cheia de vida. Então eu caí de amores e estou super ansiosa e cheia de expectativas para esse novo CD. Confira os vídeos inéditos:

Cheo Yong

Título Original: 귀신보는 형사, 처용 (Gwisinboneun Hyeongsa, Cheo-yong)
Gênero: Policial, suspense, horror, mistério, ação, thriller
Ano: 2014/2015
Escrito por: Hong Seung-hyun
Direção: Kang Chul-woo
País de Origem: Coréia do Sul
Episódios: 20 (10 em cada temporada)
Elenco: Oh Ji-ho
Oh Ji-eun
Jun Hyo-seong
Ha Yeon-joo

Sinopse: Detetive Yoon Cheo-Yong nasceu com uma habilidade sobrenatural para ver e ouvir fantasmas. Ele resolve casos misteriosos com a detetive Ha Sun-Woo e o fantasma de uma estudante do ensino médio Han Na-Young.

1ª Temporada

O detetive Cheo Yong é o melhor do seu ramo. Não importa quão complicado seja o caso ele sempre consegue resolver, age como um fantasma na cena de todos os crimes que investiga e é um exímio lutador. Graças a isso sua fama é inenarrável em todas as delegacias e agências de Seul. Entretanto, depois de perder o seu parceiro quando investigava um caso bizarro de psicopatia, ele fechou-se para as outras pessoas e passou um tempo afastado. Cheo Yong tem um demônio irado na sua cola, mas não consegue fazer qualquer ligação entre seu passado e esse ser das trevas que tem a missão de aterrorizar todos à sua volta.
De volta à equipe de investigação do principal distrito de Seul, ele é designado a uma equipe que está investigando o desaparecimento de várias mulheres, uma em especial, mãe de um garotinho doente que está no hospital. Mesmo contrariado, ele é posto para trabalhar com a detetive Han Sun Woo, uma jovem determinada e cheia de atitude que conheceu Cheo Yong ainda na adolescencia. Ele parece não se lembrar, mas ela garante que ele esteve envolvido no caso da morte de sua melhor amiga, assassinada por um homem que nunca foi encontrado por ter testemunhado a morte de uma professora na escola. O trauma tornou Sun Woo em detetive na esperança de encontrar o culpado da morte de Na Young, sua melhor amiga.
Não bastasse lidar com todo o estresse do trabalho, Cheo Yong ainda tem que cuidar de uma fantasma sem nome que, por alguma razão, está presa no prédio de investigação. Mais assassinatos começam a aparecer e todos, de alguma forma, estão ligados à figura misteriosa que assombra o detetive. A fantasma não identificada descobre que pode possuir o corpo de Sun Woo e grandes confusões estão à espera de Cheo Yong quando ele precisa cuidar da segurança da possuída e tenta não matar (de novo) a possuidora que quer bancar a detetive e agir como humana.
O grande detetive esconde um segredo: ele pode ver fantasmas e uma de suas missões é enviá-los de volta para o mundo dos mortos com o auxílio de um atame (isso foi tão Anna Vestida de Sangue *U*), uma estranha ligação acontece entre Cheo Yong, Sun Woo, a fantasma que mais tarde é descoberto ser Na Young e o demônio, mas o desfecho dessa história não parece ser bom para nenhum deles. A batalha final de aproxima.
A primeira temporada parece bem leve, Cheo Yong não é o tipo de dorama como Who Are You ou Let's Fight Ghost que são centrados em um "caçador" de fantasmas que acaba com um envolvimento amoroso. O foco do drama é realmente o mistério e o suspense e eu gostei disso, a trama é bem amarrada, mas achei que ficaram algumas perguntas sem resposta como o pai de Cheo Yong que é citado no começo do drama pelo demônio, mas não mostra ligação com ele na revelação do rancor dele em relação ao detetive. Aparentemente, a impressão que acabamos tendo é que o demônio do início do dorama e o do final são distintos. Há alguns momentos engraçados na trama e para sorte (da minha pessoa) ele tem uma dose equilibrada de cenas grotescas, apesar de os fantasmas não assustarem em nada, há umas cenas de sangue bem fortes.

2ª Temporada

A fantasma ataca novamente, a diferença é que agora ela pode sair do prédio de investigações. Ao que parece, a equipe de investigação anterior foi desfeita, apenas dois detetives voltam com Cheo Yong para investigar um novo caso de psicopata que parece bem complicado, vão contar com a ajuda de um policial de alta patente e uma detetive nova que, aparentemente, será a parceira de Cheo Yong nessa nova temporada. O início já é bem tenso, a brutalidade nos assassinatos, embora censurada, não impacta menos. Ao contrário da primeira, essa segunda temporada é muito mais pesada em alguns sentidos, e os detetives que remanesceram da organização anterior sabem que Cheo Yong pode ver espíritos, mas não é explicado como descobriram, entretanto, se comparada a primeira, achei que houve uma descaracterização do enredo, a trama só vem ganhar realmente um sentido de ser a partir do 5º episódio quando os assassinatos começam a se interligar a uma estranha organização que, aparentemente, está relacionada a um advogado conhecido como "advogado do inferno" capaz de libertar criminosos dos mais leves aos mais perigosos. Dos dez episódios, eu só vim gostar realmente de 4 que achei terem sido bem desenvolvidos, ainda assim, é um drama válido para quem gosta do gênero. Há rumores de uma terceira temporada, mas não achei nada concreto a respeito, então, até agora a série está dada como terminada.
As histórias são distintas, de modo que dá pra assistir os episódios aleatoriamente sem comprometer o entendimento da trama. 4 dos 10 capítulos são seguimentos (divididos em partes) de duas partes, o fato de não ter um objetivo específico tornou a trama um pouco dispersa. Só a partir do penultimo episódio é que eles vão se focar na organização criminosa, o final do drama é aberto dando espaço para uma terceira temporada uma vez que acabamos cheios de perguntas não respondidas. A principal delas é a razão da fantasma continuar ali ao invés de ter ido embora quando descobriu sobre si mesma, ou mesmo o passado misterioso de Cheo Yong e a razão pela qual ele possui aquele atame e pode ver fantasmas,

PERSONAGENS PRINCIPAIS


Cheo Yong - Desde criança pode ver fantasmas, mas não é especificado porque acontece e não é revelado nada sobre a família dele. Sabemos por alto que cresceu em um orfanato, mas é tudo. Por alguma razão (também não explicada), seu sangue afeta os espíritos ruins e ele possui um atame de madeira que é capaz de exorcizar espíritos, mas no drama também não fala como ele o conseguiu e porque.
Na primeira temporada o foco de Cheo Yong é encontrar o demônio que o está perseguindo e que causou a morte do seu parceiro durante uma investigação. A verdade por trás desse antagonista é revelada e engatamos para a segunda temporada onde o protagonista não tem um objetivo específico, apenas conclui casos com a equipe tendo a fantasma como auxílio. Tem uma personalidade forte tornando-se muitas vezes bem agressivo, mas no fundo tem o coração mole.

Ha Na Young - É a fantasma de uma colegial que auxilia Cheo Yong nos casos que ele investiga. Na primeira temporada ela está ligada a protagonista feminina por uma amizade que tiveram quando viva, por alguma razão não explicada ela não podia deixar o prédio da sede de investigação.
Foi assassinada após presenciar o assassinato de uma professora no terraço da escola pelo demônio que perseguia Cheo Yong. É uma adolescente meio cabeça de vento, então muitas vezes ela atrapalha mais do que ajuda quando possui as protagonistas apenas para comer e beber muito. É um pouco voluntariosa e apesar de ser esperta, em alguns momentos sabe ser bem irritante.

Byeon Kook-Jin - É o líder do departamento e quem comanda as investigações. É conhecido como "cão raivoso", mas no fim é um policial honesto e devotado a sua família.
Tem sérios problemas de higiene de vez em quando o que deixa a fantasma furiosa. É um dos personagens responsáveis pela carga de comédia do drama.
Esse personagem está presente nas duas temporadas, foi recontratado pelo novo líder que remontou a organização na segunda temporada e voltou com seu cargo anterior de líder de equipe.

Lee Jong-Hyun - Tem um amor próprio um pouco longe demais, morre de inveja de Cheo Yong desde o início da primeira temporada e é um verdadeiro fracasso com mulheres.
Apesar de ter um bom senso no que faz, muitas vezes os eu ego atrapalha seu raciocínio e o fato de ele viver constantemente tentando superar os outros detetives. Sua opinião sobre Cheo Yong muda quando ele fica cara a cara com o demônio na primeira temporada, desde então passa a temer os espiritos.
Também é recrutado como membro da nova organização na segunda temporada voltando a seu posto de detetive e é o segundo personagem responsável pela comédia no dorama.

Ha Sun-Woo - É a parceira de Cheo Yong na primeira temporada.
Ela era a melhor amiga de Ha Na Young e se sente culpada pela morte da amiga uma vez que ela correu para evitar que o assassino a encontrasse também. Tornou-se detetive para encontrar o homem que a matou.
Inicialmente Cheo Yong não se lembra dela até trazer esse fato à tona de que ele estava presente na noite que Na Young foi morta.
Inicialmente ela era tranquila e concentrada no que fazia, um pouco teimosa também. O acesso de Na Young ao seu corpo se dava através de um anel que as duas usavam quando adolescentes. Por alguma razão que não é explicada, no final da primeira temporada ela acaba com uma personalidade agressiva.

Park Min-Jae - Ele fecha a equipe de investigação da primeira temporada. É um personagem tranquilo e um pouco nerd, vira a quedinha da fantasma na primeira temporada. Competente no que faz e um pouco misterioso era quem normalmente cuidava da área de informática e cálculos dos casos.




Jung Ha-Yoon - É uma perita de investigações que trabalhava diretamente com o novo líder da equipe. Ela é designada como inspetora do novo departamento e se torna a nova parceira de Cheo Yong na segunda temporada.
A fantasma tem acesso a ela, mas dessa vez com limitações. Ela só pode ser possuída uma vez por semana com um limite de tempo. A razão é que ela tem um "corpo aberto" já tendo sido possuída outras vezes quando mais jovem.
É calma, tem uma alta percepção analítica e é muito inteligente.

Kang Gi-Young - É o novo mentor da equipe. Ele mesmo reuniu os membros da equipe desfeita anos antes e os reuniu como uma organização fora do alcance da polícia coreana.
É um oficial de alta patente e montou a organização com o propósito de desmanchar a seita criminosa de um advogado corrupto.





Han Tae-Gyeong - Esse bonitão entrou para equipe para fechar o grupo, tomando a posição de Min Jae. Inicialmente ele era apenas um policial com uma excelente habilidade de direção, após ajudar Cheo Yong a prender um suspeito ele acabou sendo integrado a equipe.
Não somente lindo - o que acaba chamando muito a atenção da fantasma - ele é altamente inteligente, um haker de ultima qualidade e entende basicamente tudo de informática. Sem contar na sua competência em encontrar e restaurar coisas através das suas habilidades que são muito mais ampliadas com a ajuda da aparência.

A trilha sonora desse drama também é muito boa, estou deixando aqui uma das minhas músicas favoritas.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

[Chinês] DIAS E DATAS

大家好!你们好吗?

Nas curiosidades e aspectos da língua Chinesa dessa semana vamos falar sobre tempo. Esse post vai ser o gancho das próximas lições, 好吗? Então, vamos começar.

SEXTA OU SÁBADO?

Algo que pode gerar um pouco de confusão no início dos estudos é o fato que o primeiro dia da semana em Chinês começa a ser contado a partir da segunda feira, que de fato é o primeiro dia útil da semana, porém, o primeiro dia da semana segundo o calendário gregoriano é o domingo.

DIAS DA SEMANA

Em Chinês os dias da semana são expressos usando o termo 星期 (Xīngqí) + Número do dia (com exceção do domingo). É uma lógica bem simples de entender. 星期(Xīngqí) significa semana, o número vai indicar o dia da semana do qual se trata. Por exemplo, em Chinês segunda é o primeiro dia, então expressa-se 星期一(Xīngqíyī) e assim sucessivamente até chegar ao sábado que é o sexto dia da semana. Para domingo utiliza-se duas designações sendo星期天 (Xīngqítān) a mais comum. Veja no quadro abaixo como dizer os dias da semana em Chinês:
ORDEM
IDEOGRAMA
PINYIN
TRADUÇÃO
1º DIA
星期一
Xīngqíyī
Segunda-feira
2º DIA
星期二
Xīngqíér
Terça-feira
3º DIA
星期三
Xīngqísan
Quarta-feira
4º DIA
星期四
Xīngqísì
Quinta-feira
5º DIA
星期五
Xīngqíwǔ
Sexta-feira
6º DIA
星期六
Xīngqíliù
Sábado
7º DIA
星期天/星期日
Xīngqítān/Xīngqírì
Domingo

ACONTECIMENTO RARO


Embora o calendário gregoriano ou solar já seja bastante comum em muitos contextos chineses, o calendário lunisolar é ainda muito mais presente. A data do Ano Novo Chinês é diferente a cada ano, justamente porque está baseada no calendário lunar, e muitas pessoas comemoram seus aniversários lunares em vez de seus aniversários solares.

E como bônus, vou ensinar como perguntar que dia é:

Nesse videozinho a gente vê os dias da semana e como se pronunciam, está em inglês (como a maioria do material para estudar Chinês disponível de graça na internet), mas o que vale realmente é a pronúncia. A ordem dos dias (pra quem não sabe inglês) está a mesma do quadro acima. Ouçam e repitam.

E por hoje ficamos por aqui. Bom fim de semana e até a próxima aula!
再见!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Álbum de Casamento - Nora Roberts

Título Original: Vision in White
Ano: 2009
Autora: Nora Roberts
Gênero: Romance Contemporâneo
Páginas: 279
Sinopse: Quando crianças, as amigas Parker, Emma, Laurel e Mac adoravam fazer casamentos de mentirinha no jardim. E elas pensavam em todos os detalhes. Depois de anos dessa brincadeira, não é de surpreender que tenham fundado a Votos, uma empresa de organização de casamentos bem-sucedida. Mas, apesar de planejar e tornar real o dia perfeito para tantos casais, nenhuma delas teve no amor a mesma sorte que tem nos negócios. Até agora. Com várias capas de revistas de noivas no currículo, a fotógrafa Mac é especialista em captar os momentos de pura felicidade, mesmo que nunca os tenha experimentado em sua vida. Por causa da separação dos pais e de seu difícil relacionamento com eles, Mac não leva muita fé no amor. Por isso não entende o frio na barriga que sente ao reencontrar Carter Maguire, um colega de escola com o qual nunca falara direito. Carter definitivamente não é o seu tipo. Professor de inglês apaixonado pelo que faz, ele cita Shakespeare e usa paletó de tweed. Por causa de uma antiga quedinha por Mac, fica atrapalhado na frente dela, sem saber bem como agir e o que falar. E mesmo assim ela não consegue resistir ao seu charme. Agora Carter está disposto a ganhar o coração de Mac e convencê-la de que ela é capaz de criar suas próprias lembranças felizes.

Eu ouvi muita gente reclamando desse livro, não apenas dele, mas do quarteto inteiro. Sempre tinha ouvido muito falar de Nora Roberts, quando finalmente pude lê-la foi pela extraordinária série Mortal, não há dúvida alguma que ela é multifacetada no que se refere às palavras. É como se ela tivesse dito: "Ah, vou escrever um romance a lá Biancas e Sabrinas só pra ver como me saio." E pronto, o quarteto de noivas surgiu. No primeiro livro acompanhamos Mackensie, a fotógrafa da Votos uma das maiores empresas de casamento de Connecticut, desde crianças elas sempre gostaram de brincar de casamentos e organizá-los quando adultas se tornou seu trabalho e a satisfação de suas vidas. Entretanto, ao contrário de todo o seu profissionalismo em captar a emoção através das imagens, Mac não acredita nem um pouco na solidez do casamento ou dos relacionamentos amorosos, principalmente tendo em vista que sua mãe não era o melhor exemplo de estabilidade emocional. 
Às vésperas de uma entrevista para um casamento, Mac reencontra Carter em sua casa e ele acidentalmente sofre um pequeno acidente ao vê-la apenas de sutiã após sujar a blusa de refrigerante. A atração entre os dois apesar de imediata não é óbvia, logo ela descobre que ele é o irmão de Sherry, a noiva. A relação dos dois fica mais estreita, mas Mac tendo que lidar constantemente com a sua mãe instável, manipuladora, interesseira e infantil não consegue levar a relação com seriedade mesmo sabendo que Carter está realmente interessado nela. Os dois estudaram juntos no colegial, ele era o típico nerd ignorado que agora se tornara um professor de literatura e escrita criativa eficiente, sexy e adorado.
Não apenas com sua incapacidade de assumir um relacionamento - que é o principal empecilho no avanço da relação dos dois - por conta da mãe piranha que tem, Mac tem de conviver com o fantasma de Corrine, ex namorada de Carter de quem ele nunca fala abertamente dando a entender que ainda sente alguma mágoa pelo fim da relação. Entretanto, não se envolver com ele não é uma opção uma vez que ele faz com que Mac sinta coisas que nunca viveu antes, sensações novas e assustadoras que ela não sabe se conseguirá viver sem depois, mas aceitar isso seria assumir o risco de magoar Carter e, se ela não pode nem mesmo lidar com sua mãe insuportável, como poderia lidar com o fato de machucar alguém tão incrível como Carter? A resposta para essa pergunta virá com a ajuda de suas três amigas e uma foto mágica tirada quando ela descobriu que queria fotografar para o resto da vida.
Achei o livro muito bom, é leve, tem umas partes realmente engraçadas e é uma história bem bacana, contada de uma maneira descontraída que para quem leu outra faceta da Nora pode estranhar, mas eu gosto muito de romances assim então foi um lado dela que me fascinou descobrir e só aumentou a admiração que tenho por ela. 
Demorei a ler não porque o livro é ruim, mas porque as aulas começaram e tenho tido vários trabalhos para fazer (dos outros), então, preciso priorizar, não tenho um trabalho e essa é minha única renda pra ajudar minha mãe. Por isso, desculpem se as resenhas atrasarem de alguma forma...

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

[Chinês]Palavra interrogativa 'onde, aonde' 哪里

哪里 (Nǎlǐ) significa literalmente onde, aonde. Sua estrutura é a seguinte:

SUJEITO + VERBO 哪里

Todos os pronomes interrogativos são usados no lugar da informação que se quer saber. Não é necessário mudar a ordem da oração. Por exemplo:

你去哪里? (nǐ qù nǎlǐ?)
Aonde você vai?
我去学校。(Wǒ qù xuéxiào.)
Eu vou para escola.
你要去哪里? (Nǐ yào qù nǎlǐ?)
Aonde você quer ir?

Palavras novas:

公园 (Gōngyuán)- Parque
银行 (yínháng) - Banco
机场 (jīchǎng) - Aeroporto
商店 (shāngdiàn) - Shopping/loja

Ideogramas desta lição:
lǐ - em;dentro

yuán - (terra usada para o cultivo de plantas)
Radicais deste caratere:
囗 (wéi) - recinto
二 (èr) - Dois
儿 (ér) - Filho

Pratique!
Use as palavras novas e forme frases com perguntas e respostas seguindo os exemplos!

A aula de hoje fica por aqui! Até sexta e revisem sempre <3
再见!