quinta-feira, 7 de maio de 2015

Dando Explicações...

De novo, vim aqui dar algumas explicações... se você acompanha o meu blog é o mínimo que eu posso fazer.
Estou fazendo um esforço hercúleo para continuar lendo Julieta, o anime-se que eu postei já estava pronto há meses, na verdade, vi esse anime ano passado que foi quando tive a ideia de trazer a tag pro blog. Então, tenho alguns deles já prontos e outros que ainda não consegui fazer, nem sei se vou.
Esses dias eu disse no facebook, no grupo que tenho para quem acompanha meus livros no Nyah, que eu não ia mais escrever. Só disse isso, não sei bem se o resultado foi aceito ou não, não entrei para ver. Mas pelo que a minha amiga e leitora Roberta me disse - depois de um desespero tão grande pra falar comigo que eu pensei que se não respondesse ela viajaria até aqui só pra me ver! - alguns deles ficaram "preocupados". A verdade é que, eu tenho me sentido mal. Isso não é nenhuma novidade, eu sei, mas tem piorado consideravelmente nas últimas semanas, quem leu o meu último post já sabe bem como é, e só tem se agravado com o passar dos dias. Não fui para faculdade ontem, se eu continuar desse jeito vou acabar com problemas para finalizar o período, mas sinceramente? Não sei se me importo. Penso nos meus pais quando foco na faculdade, não em mim. Simplesmente porque não é o que eu quero, mas por eles eu me esforço, não importando o que isso me custe. Só que ultimamente, tem sido difícil me esforçar, tem sido difícil ler, tem sido impossível escrever sobre pessoas amando quando eu me sinto vazia, sobre fantasia quando eu não tenho mais sonhos, sobre mitos quando eu não acredito em mais nada... é difícil escrever sobre fé quando você não consegue nem se reconhecer no espelho.
Lentamente, estou me afastando dos meus amigos. Os online são mais fáceis de evitar, é só não entrar mais. Os poucos que me rodeiam é mais difícil, se eu me isolo eles simplesmente procuram a minha irmã para saber o que tá havendo. Meu consolo é que ela sabe que eles não podem me ajudar, assim como ela também não pode; de todas as pessoas no mundo, minha irmã é quem mais pena comigo, afinal é com ela que eu passo a maior parte do tempo, e dela eu não posso me isolar, mesmo que eu tente. No fim, só estou tentando protegê-los, privá-los dessa preocupação que, no fim de tudo, só vai fazer mal pra eles e pior pra mim, porque eles nunca vão entender, nada nunca vai mudar, eles não podem me ajudar.
Eu resolvi desistir. Minha irmã tem feito o possível para mudar meu pensamento, ela sabe que escrever era a única coisa que me fazia realmente bem, me fazia verdadeiramente feliz. Mas sinto que não posso mais fazer isso... mesmo me agarrando aos animes como venho fazendo, não consigo mais, é como se eu estivesse mentindo. Mas, de fato, eu estou. Eu escrevia histórias de amor, um sentimento que eu não acho que exista na realidade, então, tecnicamente, eu mentia. Acho que a beleza da literatura é essa, ela mente pra você e torna a sua vida confortável, mas, ao mesmo tempo, quando você é jogado de volta na realidade e se vê sozinho, as coisas não saem calmas como você pensava, e a verdade te pega de jeito sem deixar nenhum tendão seu ligado ao corpo. Eu desisti porque não vale mais a pena, eu não valho mais a pena, se é que vali um dia... terminarei meu TCC, porque é uma responsabilidade minha, mas preciso encarar a realidade, eu não tenho talentos como a minha irmã, que pode fazer qualquer coisa, eu nasci para nada, destinada a nada, sem saber de nada. O que eu vou fazer da minha vida? Boa pergunta. Se as coisas continuarem como estão acho que essa não será sequer uma preocupação de longa data...

Sinto muito.

The Lost Girl.

2 comentários:

  1. Florzinha, talvez você não chegue a ler este comentário. Mas não gostaria que você se sentisse assim. Você não é um nada. Você é alguém, criação de Deus! Deus te fez com tanto amor e tem planos e sonhos tão lindos para ti. :) Alegre-se, a vida pode não dar certo por um lado, mas isso não significa que acabou!
    Fica em paz! E não desista.

    ResponderExcluir
  2. Florzinha, talvez você não chegue a ler este comentário. Mas não gostaria que você se sentisse assim. Você não é um nada. Você é alguém, criação de Deus! Deus te fez com tanto amor e tem planos e sonhos tão lindos para ti. :) Alegre-se, a vida pode não dar certo por um lado, mas isso não significa que acabou!
    Fica em paz! E não desista.

    ResponderExcluir