sexta-feira, 1 de maio de 2015

No Fundo do Poço...


Oi, pessoal...

Bom, eu estou aqui porque já faz um tempo que eu não posto nada e, além de dar explicações, quero desabafar um pouco como as coisas estão indo nesses dias. 
Pra começar, vocês viram que eu abri o post de um jeito diferente, com um vídeo,é uma música que me trouxe uma sensação que eu não tinha ha muito tempo: lágrimas. Antigamente, ha uns três, quatro anos, eu dizia que uma música era realmente boa quando ela conseguia me fazer chorar assim que eu ouvia. Até então, as campeãs eram Memories, Dead's Boy Poem, Forever Yours, On and On, My Heart e Regressa me. Só que já fazia tanto tempo que eu nem me lembrava mais... Houveram outras, mas essas foram as que me arrancaram mais lágrimas. E então, quando eu achei que nenhuma outra música seria capaz de me fazer chorar (e eu esqueci a última vez que consegui chorar) comecei a ver esse K-Drama e, PAM! Ela apareceu e me arrebatou. Foi bom saber que eu ainda consigo chorar... Nos últimos anos, desde o tratamento, eu nunca mais consegui chorar de verdade, ao invés disso, as lágrimas ficam entaladas na minha garganta ou no meu peito e saem, geralmente, através de palavras. Por essa razão, essa música se tornou ainda mais especial pra mim.
Bem, eu não tenho conseguido fazer muita coisa ultimamente... voltei a ser vítima da apatia, estou com trabalhos para entregar nesse mês e não estou nem perto de terminar ou mesmo com disposição para fazer... Minha cabeça está um caos e totalmente sem possibilidade de ideias ou forças... a pior sensação é você querer chorar e não conseguir, eu tenho me sentido tão estranha e vazia, não me reconheço mais e não tenho ideia do que fazer! Porque eu não quero fazer nada! Comecei a ler um livro, mas não consegui avançar, não sei se porque eu não tenho me sentido bem, se porque a história não me prendeu mesmo ou se porque nem lê me dá prazer mais. Cantar? Não. Escrever? Sem chance. Se eu pudesse passar o dia inteiro deitada, faria isso, se conseguisse dormir o dia todo eu tentaria... Pelo menos dormindo não dói. Eu me sinto tão mal, o tempo todo! Tenho dormido tarde, acordado mais tarde ainda, comido nada ou quase nada, para não dizer que eu parei de fazer absolutamente tudo tenho parado para ver animes, doramas e, exclusivamente, esse K-Drama que me chamou a atenção. Acho que são as únicas coisas que têm me mantido lúcida esses dias. Nem mesmo pra aula eu consegui ir na quarta e na quinta. Por essa razão, o blog andou meio parado... Não consegui continuar o livro que estava lendo então, nada de resenha. Estou tentando escrever as resenhas sempre que termino os animes, a última que estou fazendo é sobre Itazura Na Kiss, que estou vendo o dorama e acho que logo posto aqui. Não sei. Tenho que organizar também meus trabalhos, tenho pastas pra completar, o TCC pra continuar, um projeto que temos que entregar na faculdade fora alguns trabalhos que eu perdi nos dias que não fui à aula...
Basicamente, meus dias tem se resumido a isso, sem conseguir dormir direito, vendo animes e doramas, sempre procurando os mais deprimentes possíveis... Sem a mínima vontade de comer, apática. Sei que vou acabar doente se não fizer nada a respeito, mas sinceramente? Acho que não me importo mais. Provavelmente, estou com um pé de volta na terapia, não que eu vá cooperar dessa vez, pra completar meu tio avisou minha mãe que possivelmente terá emprego para minha irmã e para mim, não estou com um pressentimento muito bom quanto a isso, não que eu não queira trabalhar, é claro, até porque estou para terminar a faculdade e minha mãe nunca mais me deixará em paz depois disso, mas estou pensando como isso vai agravar ainda mais a minha situação e atrapalhar quando eu conseguir voltar a escrever. Infelizmente, é a vida. Nunca achei que eu conseguiria de toda forma. Na verdade, eu ainda desejo no fundo do meu coração que a minha família tome a decisão de me internar numa clínica... Privada da sociedade, privada o máximo possível de pessoas, um lugar pra acalmar meu espirito aflito e minha cabeça cheia. 
Não sei o que tá acontecendo comigo, me sinto um zumbi. Desejo desesperadamente desabafar, mas as lágrimas não saem, será que eu sequei? Não consigo sequer colocar minha dor nas histórias, perdeu o sentido tudo que eu fazia. Cantar, escrever, sorrir, pensar... É como se eu fosse um cadáver que respira. Como se, de repente, eu estivesse oca. Como se a minha vida estivesse acabando sem nem mesmo começar. Será que o tal "fundo do poço" é esse? Não sei, blogueiros, também não tenho muita certeza de quando vou voltar, ou Se vou voltar. Virei colunista no Blog Degradê Invisível, mas não tenho muita certeza se vou conseguir continuar com isso, ultimamente, escrever tem sido um suplício, tanto quanto respirar.
Acho que acabou...

Nenhum comentário:

Postar um comentário