segunda-feira, 9 de novembro de 2015

I Hear Your Voice


Informações:

Título original: 너의 목소리가 들려  (Neoui Moksoriga Deulryeo)
País de Origem: Coréia do Sul
Ano de Lançamento: 2013
Número de Episódios: 18
Gênero: Romance, Comédia, Suspense, Drama
Elenco:  Lee Jong-suk, Lee Bo-young e Yoon Sang-hyun
Escrito por: Park Hye-ryun

Sinopse: Um drama sobre defensores públicos que assumem os casos mais difíceis, com menos de 1% de chance de ganhar. Jang Hye-Sung é uma advogada corajosa, audaciosa, com pouca empatia e cômica. Ela é irritável de língua afiada que não tem nem um pouco de noção ou boas maneiras e acha difícil ficar entusiasmada com o que ela faz. Cha Kwan Woo é um ex-policial sério, apaixonado e macho que se torna um advogado do governo. Enquanto isso, Park Soo Ha é um garoto de 19 anos que tem a habilidade ou superpoder de ler as mentes das pessoas adquirida depois de um acidente de carro criminoso. Juntos, eles vão se unir para resolver os casos que ninguém mais quer, casos que só tem uma chance de 1% de ser declarado inocente.

Oi, gente!

Depois de milênios, consegui finalmente terminar esse drama (apesar dos trabalhos para apresentar e pra fazer e do NaNoWriMo que está comendo meu juízo!) tenho que confessar que andei negligenciando quase tudo por causa dos dramas, vou me meter em maus lençóis! Mas é que é impossível parar quando você vê o primeiro dorama, quer sempre mais e mais. Mas, deixando de conversa fiada, vamos ao que interessa. Eu tinha começado a assistir I Hear Your Voice há um tempão, mas não tinha terminado, embora eu tenha achado o dorama incrível já no primeiro episódio! O drama gira em torno de Park Soo Ha, um garotinho que testemunha o assassinato do pai e, nesse acidente, começa a ler a mente das pessoas, mesmo a do assassino, além de poder ver lembranças entre outras coisas. Esse assassinato também é presenciado por Jang Hye Sung, a filha de uma cozinheira numa casa rica de um juiz e pela filha do juiz, Seo Do Yeon.  O caso é que, essas duas se odeiam porque Do Yeon, no dia do seu aniversário, foi ferida por um tiro de fogo de artifício no olho por uma de suas amigas, quase ficou cega por isso e colocou a culpa em Hye Sung mesmo sabendo que ela era inocente. O pai de Do Yeon, um juiz muito famoso, sabia que a filha estava mentindo, ainda assim cometeu uma injustiça fazendo Hye Sung ser expulsa da escola e mandando a mãe dela embora.  Assim, como uma disputa para saber se ela dizia a verdade, Do Yeon combinou com ela de testemunhar no julgamento de Min Joon Gook, o assassino do pai de Park Soo Ha, mas na hora Hye Sung entra sozinha e Do Yeon foge. Mesmo assustada, ela testemunha a favor de Soo Ha que estava sendo motivo de chacota por dizer que podia ler a mente de Joon Gook, usando uma foto que ela tirou na cena do crime e apresentando como prova, Hye Sung consegue colocar Min Joon Gook na
cadeia, mas acaba ganhando um inimigo que promete matá-la assim que sair da prisão. Assim, Soo Ha promete a ela, ainda criança, que vai protegê-la, pois graças a ela ele sobreviveu (pois Joon Gook ia matá-lo no momento que ela tirou a foto na cena do crime) e o assassino do seu pai foi condenado. Mesmo sem acreditar nele, Hye Sung fica se sentindo melhor por ter feito a coisa certa, embora o medo a acompanhe a vida inteira. Ela e a mãe passam por difíceis momentos e ela estuda severamente na chance de se tornar uma advogada para poder ajudar pessoas que passaram pela mesma injustiça que ela. 10 anos se passam e Hye Sung finalmente consegue o cargo em um escritório de advocacia pública, mas abandonou completamente seus ideais como advogada, sendo relapsa, preguiçosa e não se importando nem um pouco com seus clientes. Enquanto isso, Park Soo Ha procura por ela desesperadamente na tentativa de protegê-la como prometeu. Quando por fim a encontra, passa a segui-la e cuidar dela inicialmente sem que ela saiba, e fica muito decepcionado quando descobre a personalidade irritante e cheia de descaso de Hye Sung, ainda assim, permanece apaixonado por ela. E é quando Min Joon Gook recebe a liberdade que as coisas entre os dois começam a ficar mais sérias, ele passa a ameaçar Hye Sung que se vê cada vez mais apavorada, então Soo Ha começa a morar com ela na tentativa de protegê-la além de acabar auxiliando-a em seus casos uma vez que pode ler a mente das pessoas. Conforme o tempo vai passando, a vida dos dois vai correndo mais perigo, assim como o sentimento avassalador que os une e Hye Sung vai descobrindo o que a fez se tornar uma advogada.
Jang Hye Sun é inicialmente uma mulher fia, de língua afiada, um pouco mal educada, com um ego enorme que não liga pra ninguém além de si mesma. Se não conhecemos a história dela a achamos meio intragável, embora eu a adorasse e a achasse muito engraçada. Seu desenvolvimento é lindo de se ver, com a convivência ao lado de Park Soo Ha e do advogado Cha Kwan Woo ela vai se tornando uma mulher respeitável e admirável e descobrindo um lado doce e humano que até então a gente não notava, conquistando o respeito e a admiração de todos. A pessoa que Hye Sun mais ama no mundo é a mãe, pois foi a única que acreditou nela quando o juiz a ameaçou mandando-a confessar o tiro no olho da filha. Apesar de ser uma mulher rígida e um pouco rude, ela sabe que a mãe a ama muito e retribui o amor do seu próprio jeito.
Park Soo Ha é um jovem de inteligência invejável, consegue ler a mente das pessoas por isso, para fugir do mundo caótico dos pensamentos alheios, usa sempre fones de ouvido com música bem alta. Pratica Taekwondo, sendo faixa preta, teve uma infância difícil sendo adotado por um tio que não gostava dele e só cuidou dele por causa do dinheiro que os pais deixaram, além de chamá-lo de monstro. Sempre se sentiu sozinho e abandonado no mundo o que o fez amadurecer mais que os garotos de sua idade, desde a morte do pai tem por objetivo proteger Hye Sung por quem é apaixonado desde criança e a quem deve a vida. Nutre um ódio profundo de Min Joon Gook, é justo e dono de uma personalidade forte, além de leal. Com o decorrer da trama, as complicações passam a influenciar a personalidade de Soo Ha, para proteger Hye Sung ele quase se transforma em um assassino, sendo salvo por seu amor a ela, a promessa de nunca matar Joon Gook não importa o que aconteça.
Cha Kwan Woo é o friendzone do drama. Quando começa a conviver com Hye Sung, mesmo achando ela bem difícil, ele acaba se apaixonando por ela. Cha Kwan tem uma personalidade muito justa e é totalmente apaixonado pela sua profissão dando tudo de si para conseguir a absolvição dos réus a quem defende. É difícil não se apegar ao jeitinho doce e honesto dele, mas ainda assim não senti tanta "pena" dele por acabar na friendzone como aconteceu em BBF. Na verdade, torcia para ele ficar com Seo Yeon. O advogado Cha é um auxílio enorme para Soo Ha e Hye Sung, além de ser o principal motivo do desenvolvimento da personalidade final dos dois personagens e o maior auxiliador do relacionamento deles, ainda que amasse Hye Sung ele era suficientemente altruísta para querer a felicidade dela antes da sua.
Hwang Seo Do Yeon tornou-se promotora para conseguir superar o ódio que sente de si mesma por ter fugido no julgamento de Min Joon Gook. É implacável e fria, sempre tentando buscar a aprovação do pai. Quando encontra-se com Hye Sung no tribunal, os casos em que aparecem juntas tornam-se uma verdadeira guerra, mas no fim o que ela sente realmente é inveja da outra, e por não poder demonstrar de forma clara tenta atacá-la como pode. Mas graças a Hye Sung ela acaba descobrindo a verdade por trás de seu passado e tendo uma personalidade e um caráter mais flexível, inclusive, ajudando-a em muitos casos. De fato, não consegui odiar ela tanto.
Min Joon Gook é o personagem mais psicopata e desprezível que já vi. Nem mesmo a história trágica de seu passado justifica as atrocidades que ele comete ao longo do drama, assassinatos a sangue frio em prol de uma vingança totalmente sem sentido na busca de ferir Hye Sung e Soo Ha, mesmo que esse último não seja seu alvo. Inicialmente não se tem dimensão do motivo de ele odiar tanto todo mundo e de ter escolhido o caminho errado, mas mesmo depois que descobrimos, pelo menos eu, não conseguimos ter nenhuma pena dele, apesar de trágico ele escolheu o caminho que trilhou e a partir do momento que matou o pai de Soo Ha, deixou de ser vítima e passou a ser assassino. O que eu mais gostei é que ele teve o final que mereceu.
I Hear your Voice me despertou para um lado que eu não tinha parado para ver, que a Coréia do Sul não é um país perfeito, como nenhum o é, há corrupção, pessoas doentias, crueldades inenarráveis e sofrimento. Apesar de estar a frente em muitos aspectos é um país como outro qualquer, assim como os EUA que temos a mania errônea de idealizar de maneira exagerada. Não apenas bem escrito, mas divinamente atuado com um trabalho fantástico por parte dos atores, I Hear Your Voice ganhou meu coração como segundo melhor drama depois de The Moon That Embraces the Sun. É uma história que te toca, te choca, te encanta e tem personagens que vão te marcar para sempre, vale a pena ser vista e revista diversas vezes! A única coisa negativa que eu tenho para dizer sobre o dorama é que o final passou rápido demais, eu queria ter visto um pouco mais do reencontro deles, do que houve depois que Soo Ha entrou na academia de polícia, e nada disso foi mostrado, o que me deixou meio frustrada. Ainda assim, essas 18 horas valeram muito a pena!
Detalhe para Lee Jong Suk que virou meu oopa número 1 de preciso casar JÁ!
O que dizer dele nesse uniforme? Deus sabe criar, gente!!!
Os beijos invejáveis e perfeitos de Soo Ha e Hye Sung
Ah, por que não eu?

Aquele momento em que a Hye Sung se declara e você vibra junto do Soo Ha *-*
E aqui, um beijo digno de me deixar morrendo de amores e inveja infinita!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário