quinta-feira, 3 de abril de 2014

Série Os Imortais: Infinito - Comentário

\o/ terminei! Gente, nem acredito que finalmente consegui finalizar essa série! Sério! Estou assim, com aquela sensação de dever cumprido, parece que fiquei "presa" nela muito tempo e creio que pelo fato de não ter curtido muito. Ultimamente são raros os livros que me "pegam". Mas enfim, eis aqui o último comentário da série e eu vou tratar agora de trabalhar no meu primeiro ensaio. Estou animada com a ideia!

Comentário sobre Infinito – Série Os Imortais.

Como em todo o desfecho de livro, a série os Imortais não traz tanta inovação, basta ter lido sagas como Fallen, Crepúsculo, Harry Potter ou Sussurro para ter uma noção mínima previsível sobre o desenrolar dos fatos. Depois de perceber que havia algo errado com seu carma, uma vez que o destino sempre se encarregava de separá-la de Damen de alguma forma, Ever acredita que encontrará as respostas na parte sombria de Summerland, que ela acredita ter surgido por sua causa. Lá, ela encontra com uma das órfãs transformada por Damen seiscentos anos atrás que lhe diz que somente Ever pode liberta-la e aos outros de seu sombrio destino. Determinada a descobrir a origem de sua reencarnação, Ever mergulha em uma jornada de autoconhecimento que a leva a um passado desconhecido por Damen, a primeira vida real de ambos, e finalmente se depara com a razão pela qual o universo sempre conspira em separá-los.
Decidia a mudar o rumo das coisas, Ever arrisca a vida e a relação com Damen para consertar os erros do passado e uma nova encruzilhada aparece: Deixar de lado a vida imortal e possivelmente desistir de Damen ou aceitar um destino imortal que contraria as regras e correr o risco de ser separada dele novamente.
Em linhas gerais o texto segue o mesmo padrão, há algumas informações ‘extras’ a respeito da história que nos permite entender melhor a sequencia de idiotices da protagonista e a razão real dos acontecimentos e é apenas por isso que o livro não se torna tão cansativo como os quatro anteriores. O final é completamente previsível e sem nenhum tipo de surpresa alarmante ou considerável embora eu admita que a ordem dos acontecimentos tenha me interessado muito. Depois do primeiro livro, Para Sempre, este é o mais razoável da série. Devo considerar que são sim necessários os outros acontecimentos, mas poderiam ter sido melhor compilados na minha opinião, a história é de fato boa e tentarei explorá-la melhor no ensaio que pretendo escrever.

Recomendo a série para os leitores pacientes e corajosos. Você precisa de real paciência e equilíbrio para superar esses seis livros e retirar o mínimo de interessante deles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário