terça-feira, 29 de abril de 2014

Entenda a Letra: Mistaken Identity - Delta Goodrem



Eae blogueiros!

Bom, com o retorno do entenda a letra na tag música, eu estou trazendo para vocês essa música incrível da Delta Goodrem, uma das minhas cantoras favoritas. Assim como a análise de Imaginary provavelmente essa letra também vai ser um pouco "pessoal", mas espero que fique bacana, porque eu gosto e me identifico muito com essa música.
Vale lembrar que esse álbum da Delta, intitulado com o mesmo nome da música, foi escrito enquanto ela lutava contra o câncer então essa letra não é apenas uma representação de pensamentos, mas uma descrição artística de uma fase difícil na vida dessa guerreira. Vamos nessa?

Identidade Errada

A garota na cadeira
Com o longo cabelo loiro
Bem, costumava ser eu
Um sorrido de flerte, selvagem de um jeito imprevisível
Sempre tentando agradar
Durante a quimioterapia os cabelinhos da Delta caíram, embora isso não tenha diminuído em nada sua beleza, nessa primeira estrofe é como se ela estivesse relembrando os seus dias de "saúde", ela lembra dela mesma como se agora ela fosse outra pessoa.
Quando eu ouvi essa música a primeira vez eu tinha uns 20 anos, então eu me lembrava de quem eu costumava ser aos 07 ou mesmo aos 15 e de quem eu era naquele minuto, quando eu a ouço hoje sinto a mesma coisa, porque ha muito tempo é como se eu não fosse mais eu.
Eu estava sempre andando
um passo a frente
ou foi o que eu pensei
até o monstro rastejar debaixo da minha cama
Volte e apague
Aquele olhar chocado do seu rosto
Porque a sua mona lisa está morta
Um milhão de palavras
Mil dias
Sabe aquela falta de preocupação? Quando você vai vivendo os dias com tal certeza de que esquece que eles não são eternos? Pois é, a Delta também pensava assim e na verdade quem nunca pensou não é mesmo? O "monstro" da letra é a doença, que de início é sempre um choque, só quem já passou (ou quem viveu de perto com quem sofre com isso) é que sabe o que é. Quando ela diz que a Monalisa está morta é como se ela falasse que a alegria dela esvaiu-se no minuto da descoberta ai ela percebeu que suas convicções talvez não fossem assim tão intactas e os mil dias poderiam ser apenas minutos.
Fazendo um paralelo a isso nós temos a nossa constante alegria momentânea que é sempre abalada por um problema, as vezes grave outras não e é nesses momentos que percebemos o quão imperfeita é a felicidade. As vezes eu penso que nós precisamos de dificuldades não só para crescer, mas para nos lembrar de que a realidade é rápida, fria e que essa felicidade não é inabalável, é um conceito de utopia. Que, ao contrário dos livros e filmes, não existe o para sempre. Nós não temos a eternidade inteira pela frente.
(refrão)
A garota que eu costumava ser
Tem um caso terrível
De identidade errada
E a garota de ontem
Não é o que você vê
É um caso terrível
De identidade errada
O refrão é minha parte favorita! É como se ela comparasse a si mesma antes e depois da doença. Quando alguém passa por uma experiência assim muda completamente, o seu jeito de ver a vida se transforma. A gente só vive de verdade quando percebe que não tem todo o tempo do mundo, quando acontece algo que nos mostra que somos breves como um respirar. Não quer dizer que a garota que ela era antes era só defeitos, mas que a garota que ela era agora era uma versão melhor e o caso de "identidade errada" é que a partir do momento que ela passou por tudo aquilo e conseguiu vencer, ela superou a si mesma, se redescobriu, conheceu-se tão profundamente e completamente que agora é de fato quem ela é e quem tem que ser.
Eu fico pensando em mim mesma ha vinte e quatro anos... E pergunto quem delas sou eu. Acredito que eu ainda sofro de identidade errada.  Sabe a sensação de estar perdido em você mesmo? Se sabe então você entende o que eu digo.

O sol gosta de nascer
E a lua gosta de cair
E isso é como a minha vida
Eu tenho feito o papel
Da garota legal da porta do lado
Que é cortada como uma faca
Agora não estou procurando
Por olhos que se desculpam
E eu não quero passar
Uma noite em uma cama
De mentiras bonitas
Apague e volte
Deixe aquela garota doente para trás
E avance, avance
Mil dias...
Aqui nós vemos que ela fala de superação, ela quer deixar o passado para trás e erguer-se novamente, não apenas não se arrepender de nada que fez ou do que aconteceu antes, mas começar de novo encarar as coisas de frente, avançar, erguer. Os primeiros versos contam como era, levemente, a rotina dela não apenas fisicamente, mas interiormente e quando ela diz para deixar a garota doente para trás ela já traz consigo a vontade de começar de novo e fazer tudo muito melhor.
(refrão)

Essa não sou eu
Só não sou eu

(refrão)

Essa é a garota que eu costumava ser
 É um caso terrível de identidade errada...
Mistaken Identity é uma das músicas mais pessoais da Delta, senão a mais pessoal. Acredito que todo o álbum o seja, mas essa música especialmente, na minha opinião, marca não apenas o retorno dela das cinzas como uma fênix majestosa, mas nos transmite uma sensação de querer recomeçar, repensar, reinventar, viver de novo e de fato VIVER. E vocês, blogueiros, também tem um caso de identidade errada?

Nenhum comentário:

Postar um comentário