sexta-feira, 5 de setembro de 2014

#Livro: Branca de Neve e o Caçador (Resenha Livro + Filme)

Oie blogueiros! Bem, terminei o livro no tempo certinho, se não fosse o trabalho que eu tinha de apresentar eu teria terminado um dia antes, até porque esse livro é bem pequenininho. Situação inusitada para mim, uma vez que temos um livro baseado em um filme e não o contrário. Este tesouro foi presente da minha irmã pelo meu 24º aniversário, este ano. Eu sou completamente suspeita para falar de Branca de Neve e o Caçador porque já ultrapassei a marca de cem visualizações desse filme desde sua estréia, em 2012. Então, a resenha de hoje é não apenas prazerosa, mas especial. Bem, mas chega de enrolação e vamos nessa!

Sinopse: Há dez anos, a vingativa Rainha Ravenna assassinou o rei na mesma noite em que se casara com ele. No entanto, dominar o reino tornou-se um sofrimento para a Rainha. Para salvar seus poderes, ela deve devorar um coração puro, e Branca de Neve é a única pessoa com esse coração. A fim de capturá-la, Ravenna recorre ao Caçador, o único homem que já se aventurou pela Floresta Sombria e sobreviveu. Branca de Neve será morta pelo Caçador? Ou será treinada por ele e se tornará a melhor guerreira que o reino já conheceu?

O Livro e o Filme:
Nessa maravilhosa releitura do conto dos Grimm, Branca de Neve e o Caçador nos leva à um reino dominado por uma perversa mulher que teve sua vida destruída pelo rei e deseja vingar a morte de sua mãe e de seu povo. Um rei destruído pela perda de sua esposa, e uma menina de sete anos que só deseja ser amada, mas que é deixada de lado pelo pai. Por dez anos, Branca de Neve foi trancada numa torre, sem nenhum contato humano, sem nenhuma compaixão, mas finalmente conseguiu fugir, levando com ela a dor da solidão e da perda, o medo do desconhecido e a esperança da salvação. É quando ela conhece Eric, um caçador destinado a caçá-la, mas que acaba por salvá-la de Ravenna. Um homem rústico, tomado pela dor silenciosa de sua perda. Inicialmente, ambos se odeiam, logo passam a amar-se à sua maneira.

Perseguida pelo irmão de Ravenna, Finn, Branca de Neve refugia-se na aldeia das mulheres, onde é acolhida. Eric, achando que ela está segura, decide deixa-la e a aldeia é atacada por Finn, o caçador descobre então que a única maneira de salvar a garota que o tirara da dor da perda de Sara, sua esposa, era matando o irmão de Ravenna. Eric queria proteger Branca de Neve, como ela o protegera de imergir ainda mais no inferno onde ele vivia, ele queria ser melhor por ela. Assim, com as perdas no caminho de pessoas que uniram-se a causa de salvar o reino, Princesa, Caçador e Jovem Duque se unem contra a Ravenna, a rainha sombria. Mas para Branca de Neve a batalha maior ainda esta por vir: O amor que ela traz em seu coração. Teria ela alguma chance com Eric?

O que eu achei:
Revi esse filme pela provável centésima vez, e sempre parece a primeira, eu nunca me canso. Fica difícil comparar livro e filme uma vez que a ordem de lançamento e criação é inversa. Aqui o livro surgiu do filme e não o contrário. Já havia ouvido que o livro dava pouca ou nenhuma informação extra sobre o filme, o que eu venho discordar. Há sim uma gama de informações extras que não temos noção ou não sabemos no filme, como, por exemplo, os sentimentos dos personagens. Temos uma dimensão maior disso no livro, a maneira como Branca de Neve se sente com relação a Eric e a maneira como ele se sente sobre ela. No livro a relação dos dois chega a ser até mesmo engraçada, eu diria cativante. A ordem dos acontecimentos muda muito de um para o outro, Há cenas no livro que não correspondem ao filme, e até mesmo descrições que divergem de um para o outro, mas posso dizer que, de uma maneira considerável, o livro é fiel ao filme e muitíssimo bem escrito, a leitura é agradável, a narração é fluida e bem trabalhada e eu abro um parêntese para a diagramação, é belíssima! Quando eu abri fiquei absurdamente encantada. Não sei se a edição que minha irmã me deu é de algum tipo de colecionador, mas sei que a diagramação é fabulosa. Digna do filme fantástico que esse é. Tanto os efeitos especiais quanto a história propriamente dita foi muito bem feito, permanece a essência do conto dos Grimm, mas com uma nova perspectiva e de uma maneira mais realista embora com sua leva de fantasia. Com relação ao filme a escolha do caçador foi o que mais me atraiu (*-*). Graças a este filme eu consegui completar minha releitura de A Bela Adormecida, começada em 2010 e engavetada até 2012 quando me deparei com esse clássico da releitura. Branca de Neve e o Caçador é um dos meus filmes favoritos e, na minha opinião, a releitura mais bem feita da história.

Então, é isso blogueiros! Nos vemos semana que vem com a próxima resenha! Beijinhos!

The Lost Girl.

2 comentários:

  1. Poxa eu li esse livro e não gostei nadinha :/
    achei que deveria ter mais detalhes, achei de deveria ter um outro final
    achei muita coisa negativa, com relação ao filme

    Mil beijocas
    ⋙ ♥ SORTEIO box Nicholas Sparks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como o filme tem uma continuação então possivelmente o final teve de permanecer o mesmo. Eu gostei bastante, uma vez que adoro histórias medievais e já havia amado o filme. Mas realmente há livros que funcionam com algumas pessoas e não funcionam com outras, mesmo assim, obrigada pelo coment, diva! Volte quando quiser.

      Excluir