quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Ladrão de Almas - Alma Katsu

Informações:

Título Original: The Taker
Título no Brasil: Ladrão de Almas
Série: Trilogia Taker
Autor: Alma Katsu
Ano: 2011
Editora: Novo Conceito


Sinopse: No turno da noite em um hospital em Maine, Dr. Luke Findley espera ter outra noite tranquila com lesões causadas pelo frio extremo e ocasionais brigas domésticas. Mas no momento em que Lanore McIlvrae — Lanny — entra no pronto-socorro, ela muda a vida dele para sempre. Uma mulher com passado e segredos misteriosos, Lanny não é como outras pessoas que Luke já conheceu. Ele é, inexplicavelmente, atraído por ela… mesmo ela sendo suspeita de assassinato. E conforme ela conta sua história, uma história de amor e uma traição consumada que ultrapassa tempo e mortalidade, Luke se vê totalmente seduzido.

Seu relatório apaixonado começa na virada do século XIX na mesma cidadezinha de St. Andrew, Maine, quando ainda era um templo Puritano. Consumida, quando criança, pelo amor que sentia pelo filho do fundador da cidade, Jonathan, Lanny qualquer coisa para ficar com ele para sempre. Mas o preço que ela paga é alto — um laço imortal que a prende a um terrível destino por toda a eternidade. E agora, dois séculos depois, a chave para sua cura e salvação a depende totalmente de seu passado.

De um lado um romance histórico, de outro uma história sobrenatural, The Taker é uma história inesquecível sobre o poder do amor incondicional não apenas para elevá-lo e sustentá-lo, mas também para cegar e destruir — e como cada um de nós é responsável por encontrar o próprio caminho para a redenção.

O que eu achei: Ladrão de Almas é daquele tipo de livro que me lembra muito o RPG narrativo. Inicialmente, no primeiro capítulo, você não dá muito nele, mas se continuar lendo ele vai te surpreender. Em certos pontos eu achei a narração arrastada, muitos detalhes, às vezes até mecânicos, que faltava a paciência algumas horas, mas é o tipo de livro que, a despeito de qualquer coisa, te prende. Acompanhamos a narrativa em 3 percepções: A de Lanny, a de Adair em primeira pessoa e a de Luke, em terceira pessoa. Enquanto Lanny discorre sobre a sua vida na fictícia St. Andrew e seu envolvimento com o filho do chefe da cidade, a gente fica imerso em um mundo de depravações, aparências e personagens altamente atraentes e bem amarrados. Um submundo de intrigas e obsessões que vai acabar te surpreendendo. Algumas passagens do livro são absurdamente violentas, Katsu mostra a aristocracia de maneira crua e realista, apontando os problemas e dificuldades da época, ao mesmo tempo revela a hipocrisia de um vilarejo puritano que se rende a beleza de Jonathan St. Andrew, no meio disso, vemos o amor doentio de Lanny que é capaz de qualquer coisa para manter o objeto de sua adoração ao seu lado, sofrendo violentamente por não ser correspondida por ele. As partes que mais gostei foram as que revelam o passado dela, até o momento em que chega ao hospital, a trama se desenrola de maneira intensa e em algumas partes você fica tenso e curioso e a revelação sobre o ladrão de almas me deixou bastante chocada. Valeu a pena ler, e indico. Nota 4,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário