quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Os Instrumentos Mortais: Cidade de Vidro #3 - Cassandra Clare

Título Original: City of Glass
Título no Brasil: Cidade de Vidro
Série: Instrumentos Mortais #3
Autor: Cassandra Clare
Gênero: Fantasia, Romance, Ficção, Aventura
Ano de Lançamento (Original): 24 de Março de 2009
Ano de Lançamento (No Brasil): Setembro de 2011
País de Origem: EUA
Editoras: Planeta (Portugal)
                  Simon & Schuster (EUA)
                  Galera Record (Brasil)

Sinopse: Para salvar a vida de sua mãe, Clary deve viajar até a Cidade de Vidro, lar ancestral dos Caçadores de Sombras — podemos pular a regra de que diz que entrar em Alicante sem permissão é contra a lei e ir contra a lei pode significar a morte? E também que chegar lá, criando um Portal sozinha, só mostra o quanto os poderes de Clary são sofisticados e como isso é perigoso? Para complicar ainda mais, quando chega à cidade, ela logo descobre que Jace não a quer por perto (o que não se aplica a outras meninas...) e Simon, que nem queria estar ali, está sendo investigado por ser um vampiro que pode suportar a luz do sol.

Nem o fora de Jace nem estar quebrando as regras irão afastar Clary de seu objetivo: encontrar Ragnor Fell, o feiticeiro que pode ajudá-la a curar a mãe. Para localizar o bruxo, Clary contará com um misterioso aliado, Sebastian, um Caçador de Sombras (quase) irresistível. À medida que se aproxima de respostas, Clary conhece mais sobre seu passado — e consequentemente sobre o passado de seu irmão...

A Clave está reunida. Todos sabem que Valentim, fortalecido como nunca, está convocando um exército para exterminar os Caçadores de Sombras e conseguir os Instrumentos Mortais. Aparentemente, a única chance de sobrevivência é unir forças: Caçadores e integrantes do Submundo. É possível esquecer as diferenças e o preconceito de séculos para lutar lado a lado? E Clary, dividida pelo que sente por Jace, conseguirá se armar de seus novos poderes para salvar a Cidade de Vidro — custe o que custar? Jace já se decidiu: vai arriscar tudo por ela.

O que eu Achei: Desde que eu comecei a montar a minha série, me disseram que esse era o melhor livro de toda a saga, quando comecei a ler percebi que era verdade. Primeiro, toda a raiva que Clary não me fez nos dois primeiros livros, acabou me fazendo no início do terceiro! E suas decisões estúpidas que sempre colocavam tudo a perder quase me fizeram odiá-la. Quase. A atração inegável entre ela e Jace, mesmo pensando que eram irmãos, era algo tão lindo que chegava a doer em mim, a forma como se olhavam, como falavam um com o outro, as palavras não ditas, como secretamente se sentiam e Jace, nesse livro, está duplamente mais apaixonante! Quando revivemos o passado dele, quando conseguimos ter sob a ótica dele a visão do primeiro encontro com Clary, de seus sentimentos por ela, eu realmente derreti, poucas vezes na minha vida um personagem me deixou tão absurdamente apaixonada desde o primeiro livro! Mas em Cidade de Vidro ele realmente me ganhou! Em cada página eu desejei com todo o meu afinco e minha fé que ele pudesse ser real, e chegou a doer o fato de não poder. Cidade de Vidro é um livro surpreendente, enquanto eu acompanhava a história e ia desmembrando os passados, percebi quão aguçada estava a minha capacidade de analisar os personagens, de longe já comecei a desconfiar de "Sebastian" vulgo Jonathan. Quando soube a verdade o choque foi bem menor, mas o destaque desse livro, além é claro do teor romântico altamente tocante que faz você desejar fazer parte dele com todas as forças da sua alma, vai para a tensão que se espalha em cada parágrafo. Houve partes dele, principalmente nos capítulos finais, que eu me vi chocada, tensa e com o coração na garganta! Mesmo já sabendo o que ia acontecer por causa dos muito spoilers que já havia visto bem antes de começar a comprar a saga, mesmo assim não pude conter a angústia, o choque, o medo, a tristeza e a fúria enquanto lia. Se há algo que não pode ser dito sobre Os Instrumentos Mortais é que é um tipo de livro previsível. Não é. E se você vai ler a saga pela primeira vez, livre de qualquer influência de qualquer informação, você vai, realmente, passar maus bocados! A cada livro que passa, mais meu amor pela série aumenta, e a despeito de tudo que acho dos fandons, me considero com muito orgulho uma shadowhunter! 

Enredo: (CONTÊM SOPOILERS) 
O terceiro livro da série Os Instrumentos Mortais começa uma semana depois dos acontecimentos de Cidade das Cinzas. Os Lightwood, Jace e Clary estão partindo para a cidade de Alicante com a ajuda de Magnus Bane, que abrirá um portal. No entanto, Jace mente para Clary sobre quando eles estariam partindo para que ela pudesse ficar segura e pede que Simon encontre-o no Instituto na esperança de que ele minta e diga aos Lightwoods que Clary mudou de ideia e não quer mais ir à Alicante.

Quando chegam, no entanto, os Caçadores de Sombras e Simon são atacados por dezenas de Renegados. Magnus Bane abre o portal que estavam usando para chegar a Alicante, naquela noite, e o grupo o atravessa a fim de escapar dos agressores, levando Simon com eles. Clary descobre e fica furiosa pelo fato de Jace tê-la deixado e, com raiva, diz a Magnus para criar um novo portal para a cidade, fato com o qual discorda. Desolada, Clary cria ela mesma um portal, mesmo sabendo que entrar em Alicante sem permissão é contra a Lei e, Luke, sabendo que ela poderia se machucar, atravessa junto com ela.

Eles aterrisam sobre o Lago Lyn, onde o anjo Raziel foi invocado para criar os primeiros Caçadores de Sombras. Clary engole um pouco da água e, por causa do lago amaldiçoado por propriedades mágicas, começa a ter febre e alucinações, enquanto ela e Luke caminham à Alicante. Luke recebe a ajuda de sua irmã, Amatis Herondale (primeira esposa de Stephen Herondale). Amatis concorda em deixar Clary em sua casa.

Enquanto isso, Jace, Simon e os Lightwoods são apresentados a Aline Penhallow e seu belo primo Sebastian Verlac. Jace imediatamente desgosta de Sebastian e flerta com Aline — um fato que irrita Simon. Alec é obrigado a levar Simon até o novo Inquisidor, que está curioso para saber o motivo deles terem trazido um integrante do Submundo para Alicante. Simon, com a impressão de que a Clave criaria um portal para levá-lo de volta à Nova York, acaba sendo jogado na cadeia logo após ser interrogado. No dia seguinte, o Inquisidor fala com ele e diz que quer que minta sobre os Lightwoods e os acuse de nunca ter se desassociado do Ciclo de Valentim. Simon se recusa e é jogado na cadeia novamente.

Clary sai escondida da casa de Amatis para visitar os Lightwoods, onde pega Jace e Aline se beijando e dá início a uma grande discussão com Jace. Jace lhe diz coisas horríveis e afirma que ela nunca será uma Caçadora de Sombras. Com a raiva aflorando em seu cérebro, ela corre para Sebastian, e conta a ele que sua mãe está em um coma mágico e que ela precisa encontrar o feiticeiro Ragnor Fell para poder curá-la. Jace dá uma bronca em Alec, e admite que reconhece o fato de Alec pensar que é apaixonado por ele, mas diz que o fato de ele (Jace) ser "seguro" é uma desculpa para não entrar em um relacionamento sério com Magnus.

Clary e Sebastian vão a casa de Ragnor no dia seguinte, e Clary (enquanto Sebastian está congelado porque Magnus não confia nele) fica chocada ao saber que Ragnor foi morto e Magnus estava lá em seu lugar. Magnus conta a Clary o que ela precisa, e que a resposta está em um livro de feitiços disfarçado como um livro de receitas na mansão dos Wayland. Sebastian leva Clary às ruínas da mansão Fairchild onde ele a beija, mas ela o empurra, sentindo que algo está errado. Sebastian então diz a Clary que Simon está na cadeia. Na prisão, Raphael (como uma projeção) visita Simon e diz para ele ir até onde ninguém pudesse encontrá-lo porque ele é perigoso demais para a espécie de vampiros.

Clary retorna para a casa de Amatis e encontra Jace esperando por ela. Ela o confronta sobre Simon estar na prisão e eles têm uma breve luta. Depois, ela diz a Jace para levá-la na mansão Wayland fazendo um portal com a estela dele, onde descobrem um laboratório subterrâneo que Valentim possuía no porão da mansão. Eles encontram um anjo semi-morto chamado Ithuriel que lhes mostra as suas memórias, e Jace descobre que tem sangue de demônio devido a alguns experimentos que Valentim realizou sobre ele enquanto ainda estava no útero. Os dois então dão a Ithuriel uma faca, percebendo que não há maneira do anjo enfermo voltar a ter uma saúde normal. Ithuriel se mata e a conexão com a casa se rompe fazendo com que a mansão comece a desabar. Entretanto, Jace e Clary conseguem escapar.

Eles se beijam apaixonadamente na grama próxima aos restos da mansão, apesar de ainda pensarem que são irmãos. Então começam uma discussão quando Clary acusa Jace de usá-la para que ele possa odiar a si mesmo pelo fato de ter sangue de demônio. Eles voltam para a casa caminhando durante cinco horas em silêncio, porque Clary perdeu a estela de Jace e não havia maneiras para ele criar um outro portal e quando chegam, encontram Alicante em chamas.

Enquanto isso, Alec, Isabelle, Aline, Sebastian e Max, que estão em Alicante, são atacados por um demônio, que agarra Aline. Isabelle vai atrás dela enquanto Alec esconde Max. Nas ruas, ela descobre que há um monte de demônios e as barreiras que protegem a cidade já não estão mais erguidas. Alec encontra-a e ordena que volte para casa. Sebastian, Max e Isabelle encondem-se na casa, enquanto Alec sai novamente para combater os demônios. Isabelle sobe as escadas para pegar armas, e quando retorna, não encontra Max em nenhum lugar e percebe que Sebastian está na cozinha completamente no escuro. Isabelle começa a se preocupar, mas é atingida por um martelo na cabeça.

Enquanto isso, Alec está à procura de Aline, mas acaba por encontrar Magnus. Depois de salvar sua vida, eles têm uma discussão sobre o relacionamente deles e Alec promete que, se ambos escapassem vivos desse ataque, ele apresentaria Magnus para toda sua família. Jace e Clary entram em Alicante e encontram Maia, que os salva de um demônio e diz que Luke trouxe todos os lobisomens que poderia pensar para ajudar os Caçadores de Sombras, ocultando-os no Salão dos Acordos (incluindo Alec e Magnus).

Jace e Clary correm para o Salão dos Acordos com Maia e encontram Alec. Clary encontra Luke, que começa a ter uma discussão com o Cônsul. Clary foge e dá o livro de feitiços que encontrou na mansão dos Wayland a Magnus, que promete curar a mãe de Clary. Clary agradece quando Sebastian chega e vê Magnus com o livro ao mesmo tempo que Jace aparece com Alec. Sebastian leva Clary para fora do grupo e diz a ela que Simon ainda está na cadeia. Ele tenta levá-la, mas ela se recusa e foge com Jace e Alec.

O trio chega à prisão onde Simon é mantido e quebram as grades da janela. Eles também resgatam Samuel, que estava aprisionado na cela ao lado da de Simon, mas descobrem que ele realmente é Hodge, o antigo tutor do Instituto. Ele revela que o terceiro Instrumento Mortal (o espelho), o único que Valentim não possui, é, na verdade, o Lago Lyn. Sebastian aparece e mata Hodge, alegando que era para mantê-los fora de perigo. Quando Simon vê o sangue de Hodge, afasta-se para resistir ao impulso. Jace, Clary e Alec percebem que Sebastian não é quem finge ser. Percebendo que não haveria como escapar, Sebastian admite que é um espião de Valentim e começa a lutar com eles; Simon aparece e ataca-o, fazendo com que ele fuja. Os quatro adolescentes voltam ao Salão e descobrem que Max foi morto por Sebastian.

No dia seguinte, Aline visita Clary e Simon e diz a eles que o Sebastian o qual tinha convivido não era o verdadeiro Sebastian, mostrando-lhes fotos do Sebastian real. Eles percebem que pode haver outros espiões entre os Caçadores de Sombras. Valentim aparece no Salão como uma projeção e avisa a Clave que eles têm até meia-noite do dia seguinte para se renderem. Caso não o fizessem, Valentim atacaria Alicante e mataria todos os Caçadores de Sombras que fossem contra ele.

Clary e Simon vão para a nova casa onde os Lightwoods estão hospedados e contam sobre Sebastian. Jace leva Clary para a casa de Amatis, enquanto Simon decide ficar e tentar falar com Isabelle, que se culpa pela morte de Max. Enquanto isso, na casa de Amatis, Jace diz a Clary o quanto ele a ama. Eles conversam e acabam caindo no sono juntos na cama. No Salão dos Acordos, Luke e alguns Caçadores de Sombras estão tentando fazer um plano com nenhum progresso, quando Jace discretamente aparece. Luke sai para conversar com ele, que diz que está indo encontrar Sebastian e Valentim para matá-los. Na casa de Amatis, Clary acorda e descobre que Jace está desaparecido e que deixou para trás o seu anel dos Morgenstern e um bilhete, dizendo que tinha ido se encontrar com Sebastian.

Clary desce as escadas e vê Simon e Isabelle preparando o café da manhã. Ela diz a Isabelle o que aconteceu e então são subitamente interrompidos pela mãe de Clary, Jocelyn, que foi curada por Magnus. Clary e Jocelyn discutem e Clary acaba indo para fora de casa. Simon vai atrás dela e eles têm uma conversa e percebe que a razão pela qual Simon poder sair na luz do sol é o fato dele ter bebido o sangue de Jace, que não é um Caçador de Sombras "normal". Eles também percebem que a Clave está planejando se render a Valentim.

Clary lembra do símbolo que Ithuriel lhe mostrou antes de morrer, e percebe que é um símbolo vinculativo cujo objetivo é aliar um integrante do Submundo com um Caçador de Sombras para que, juntos, eles possam compartilhar poderes. Ela conta à Clave e implora para que eles se juntem com os integrantes do Submundo na luta, alegando que esse seria o único modo de terem chances contra Valentim. Depois de muita deliberação, eles acabam assentindo. Clary ensina a eles como utilizar o símbolo e Alec acaba beijando Magnus na frente de todos no Salão, inclusive Robert e Maryse Lightwood, seus pais.

Clary conversa com a sua mãe, que diz estar orgulhosa dela. Ela também diz a Clary que foi lhe dado sangue de anjos enquanto estava grávida, fato que lhe deu o poder de criar novos símbolos. Clary também descobre que Jace não é seu verdadeiro irmão, mas sim Sebastian, quem realmente tem sangue de demônio correndo pelas veias. Também descobre que Jace é filho de Stephen Herondale, filho da antiga Inquisidora (Imogen Herondale, que morreu em Cidade das Cinzas), e que recebeu sangue de anjo enquanto ainda estava no útero, o que explica suas habilidades de combate.

Enquanto isso, o líder dos vampiros, Raphael, aparece em forma de projeção e diz que só aceitará lutar ao lado da Clave se lhe for concedido Simon. Simon, sabendo que Raphael tem a intenção de matá-lo, permite que Clary marque-o com a marca de Caim, a primeira marca que já foi usada em um feitiço de proteção. Simon se entrega a Raphael, que não pode matá-lo ao descobrir a Marca, e é obrigado a ordenar que seus vampiros lutem porque, tecnicamente, Simon foi entregue pela Clave. Ele, no entanto, força Simon a também lutar na batalha.

Jace encontra Sebastian conversando com Valentim, que pretende ir ao Lago Lyn para convocar Raziel e reivindicar o favor que o anjo deve e então, conceder a destruição a todos os Caçadores de Sombras que não estão vinculados a ele. Depois da partida de Valentim, Sebastian conta a Jace que ele é irmão de Clary, não Jace. Eles começam a lutar seriamente e Isabelle aparece para salvar Jace e distrair Sebastian o suficiente para que Jace mate-o.

Clary, ao saber dos planos do seu pai, desenha um portal para o Lago Lyn com o intuito de parar a convocação de Raziel, mas Valentim marca a filha com o símbolo do silêncio, ao perceber sua chegada, e planeja matá-la, pois a convocação exige sangue de um de seus filhos. Quando Jace chega para salvá-la, no entanto, Valentim o mata ao invés de Clary e consegue convocar o anjo Raziel. Este, por sua vez, reconhece os planos egoístas de Valentim, mas diz que o único detentor do poder é aquele cujo nome está no pentagrama e pergunta a Clary o que deve fazer - ela havia conseguido modificar um dos símbolos do pentagrama de invocação com uma estela, colocando seu nome no lugar onde estava o que representava o de Valentim. Clary, sem forças e sem voz, escreve na terra a citação bíblica que indica o presságio da tragédia (Mene mene tekel upharsin) e Raziel mata Valetim com um sopro flamejante.

Após isso, Raziel concede a Clary um desejo, mas ela só consegue olhar para o Anjo e dizer o nome de Jace. Ele pede que Clary feche os olhos e traz Jace de volta à vida, desaparecendo em seguida. Após se abraçarem, Clary e Jace percebem que o corpo de Sebastian não está mais onde o deixaram morto.

A história termina na festa de reconciliação dos integrantes do Submundo com os Caçadores de Sombras, onde Clary encontra Jace. Eles se beijam e depois observam os fogos de artifícios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário