sábado, 4 de abril de 2015

Série Mortal #2 - Glória Mortal - Nora Roberts

Título Original: Glory in Death
Título no Brasil: Glória Mortal
Série: Mortal #2
Autor: J. D. Robb (Nora Roberts)
Gênero: Romance, Ficção Futurística, Policial
Ano de Lançamento (Original): 1996
Ano de Lançamento (No Brasil): 2004
País de Origem: EUA
Série publicada no Brasil pela editora Bertrand Brasil

Sinopse: A primeira vítima foi encontrada caída na calçada, na chuva. A segunda foi morta no próprio prédio onde morava. A tenente Eve Dallas, da Polícia de Nova York, não teve dificuldades para encontrar uma ligação entre os dois crimes. As duas vítimas eram mulheres lindas e muito bem-sucedidas, mas que mantinham relações que poderiam provocar suas mortes. Suas vidas glamourosas e seus casos amorosos eram assunto na cidade, assim como suas relações íntimas com homens poderosos e riquíssimos.

O que eu achei: Três mulheres. Todas brutalmente assassinadas com a garganta cortada de um lado a outro, Eve não consegue achar nenhuma conexão entre elas além de Roarke. Mas ela sabe que é impossível que ele esteja envolvido nas mortes. Enquanto o cerco começa a se fechar à sua volta, pois Cicely Towers era amiga de seu comandante e, assim, ele e sua família precisam ser interrogados, Roarke começa a pressioná-la a respeito do relacionamento dos dois quando dá a ela um diamante em forma de lágrima preso a um belo colar de ouro. Sem saber como reagir, Eve sente-se constrangida quando tudo que ele quer é um compromisso que ela, mesmo querendo, sente-se incapaz de ceder. Um banho de sangue toma a cidade de Nova Iorque, um repórter que ela odeia está fazendo o possível para atrapalhá-la e Eve se vê cada vez mais confusa e furiosa por não conseguir capturar o assassino doente, e quando Nadine Furst, uma amiga jornalista, é levada por ele, Eve e Roarke novamente terão suas vistas postas em risco na tentativa de salvar um ao outro.
Glória Mortal é ainda mais fascinante que Nudez Mortal! Uma combinação poderosa de mistério, romance, superação, reflexão social e psicológica. Nora Roberts faz juiz ao título que leva. Ela é, definitivamente, a rainha. Ficamos vidrados em cada detalhe do caso, torcendo para que o cara de quem você suspeita seja o assassino e, um dos grandes diferenciais dessa série, é que você não consegue suspeitar de ninguém de fato, e o assassino é sempre a última pessoa que você achou que seria, no caso de Glória Mortal, o meu ódio por um dos personagens me fez desejar que fosse ele só para vê-lo preso ou morto. Roarke e Eve estão em um momento importante de seu relacionamento em que pingos devem ser postos nos "I's" e é muito legal ver esse envolvimento e essa maturidade deles para um sentimento ao qual ambos ainda estão se adaptando, duas pessoas com gênios altamente difíceis o que só dá um tom a mais na história que já é fodástica. O jeito como ele cuida dela e a ama é muito sincero de uma forma linda sem ser perfeita e esse é, pra mim, outro ponto forte da trama. Uma pena que seja um número tão exagerado de livros, mas vou tentar conseguir, devagar, pelo menos os 22 primeiros nessa série vira vira. Valeu a pena ler, dei nota cinco com muita satisfação!

Bem, agora eu vou estudar pra minha regência de inglês, então não tenho certeza se vou mesmo começar a ler o próximo livro da meta. Vamos ver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário