domingo, 19 de abril de 2015

Teardrop - Lauren Kate

Informações:

Título Original: Teardrop
Título no Brasil: Lágrima
Ano de Lançamento: 22 de outubro de 2013
Autor: Lauren Kate
Série: Teardrop #1

Sinopse: Depois de perder a mãe em um acidente no mar, Eureka acha que nunca mais voltará a sorrir. E a promessa que fez à mãe – a de nunca mais chorar – se torna quase impossível… até conhecer Ander. Louro, alto e de pele muito branca, o rapaz parece estar em todos os lugares e saber coisas que não deveria sobre Eureka. Inclusive um estranho segredo relacionado às suas lágrimas e aos três artefatos que herdou da mãe: uma carta, uma pedra e um misterioso livro que conta a história de uma menina com o coração partido. Ela chorou tanto que deixou debaixo d´água um continente inteiro. Logo Eureka vai descobrir que a antiga lenda é mais que uma história, que Ander pode estar dizendo a verdade e que sua vida pode ter um curso mais sombrio do que ela imaginou.

O que eu achei: Lauren Kate é uma diva, ninguém pode negar este fato. Confesso que a primeira vez que me deparei com Teardrop, pensei que após seu sucesso com os anjos ela decidira apostar em sereias. Mas não, ela foi muito além de qualquer expectativa que eu pudesse ter e buscou a lenda de altântida. Até então eu não havia lido nada com esse mito, conhecia a história muito por alto e, já no começo do livro ela me arrebatou com uma simples frase:
"Ela era a vida dele. Ele tinha de matá-la."
Eu sou uma completa apaixonada pela narração da Lauren, é algo tão gostoso de ler que você viaja pelas páginas sem sequer perceber e, inclusive, amaldiçoei a faculdade por atrapalhar minha leitura que acabou durando mais do que eu poderia se estivesse livre. Neste livro acompanhamos Eureka, uma jovem que perde a mãe em um estranho acidente de carro e, desde então, não encontra motivos para seguir em frente. Desde que o pai se casara novamente com Rhoda, a quem Eureka detesta, seu único mínimo consolo são os gêmeos Claire e William, a quem ela realmente ama e que lhe dão um pouco de consolo, ainda que mínimo. Tudo em sua vida muda bruscamente quando, após sair do consultório de sua psiquiatra, a qual ela é obrigada pela madrasta a ver todas as terças, um estranho bate em seu carro. Ou melhor, no carro da madrasta má. Assustada, Eureka se depara com Ander, uma versão tão sexy quanto Daniel, mas com particularidades nem um pouco "angelicais". E com uma personalidade muito mais agressiva e protetora. Desde o início, ela sente uma estranha conexão com aquele garoto lindo que, com um simples toque, é capaz de despertar coisas que ela nem sabia ser capaz de sentir. Desde esse dia, parece que Ander está sempre lá quando Eureka não quer vê-lo, mas desaparece quando ela quer. Tudo que ela sabe até então é que a mãe lhe legou um livro escrito em uma língua intraduzível, um colar que ela sempre usava, um baú contendo uma estranha pedra envolta em gase e uma carta. Ander afirma que ela corre perigo, mas como acreditar nele? Ela não sabe nada sobre ele. Seu único consolo é a amizade de Cat, sua melhor amiga namoradeira, e Brooks, seu melhor amigo de infância que, após um estranho acidente, parece ter se revelado alguém que Eureka nunca conheceu. Quando todo seu mundo vira do avesso, a única pessoa que podia traduzir o livro de sua mãe está morta e os gêmeos são sequestrados pelo que Ander chama de família, Eureka descobre a razão de sua mãe ter lhe dito para nunca, jamais, chorar.
Lauren Kate criou um universo mágico e misterioso ao nos presentar com essa nova saga, Lágrima é tão bom quanto Fallen, mesmo muitas pessoas tendo alegado que o livro era chato, achei que Eureka dentro de suas possibilidades, foi uma excelente companhia e bem menos idiota que Luce. Só tive raiva real dela uma vez durante todo o livro e, Ander, muito embora nesse livro tenha se tido muito pouco dele, é absurdamente fascinante e apaixonante. #SimGamei. Ele é uma versão marinha de Daniel, odiei de coração a madrasta de Eureka, ela faz juiz às madrastas de livros infantis. SPOILER: Impossível se comover quando ela morre. Por mais que as intenções tenham sido nobres, não senti a morte dela nem um pouco.  LEIA DAQUI: O pai de Eureka é um homem covarde e submisso que parece sentir-se incapaz de cuidar e apoiar a própria filha e que era incapaz de lidar com a falecida esposa de quem se divorciara. Achei Eureka particularmente muito bem construída, a pesada sensação de melancolia e apatia que ela tem após a morte de Diana fazem a trama ficar intensa, mas ao mesmo tempo dão uma sensação de empatia com a personagem. Qualquer um que já perdeu alguém importante na vida, e no caso dela foi a mãe, sabe que a sensação é daquilo a pior. Para mim, foi muito fácil me colocar no lugar dela e acompanhar sua jornada foi uma experiência única que só podia ser proporcionada pela diva da Lauren Kate! Valeu muito, muito apena! Estou louca para pegar em Dilúvio (Que ainda não entendi o motivo de levar esse nome, porque waterfall = cachoeira, mas tudo bem, traduções brasileiras, né?) Se você ainda não conferiu o trabalho novo da Lauren e é tão apaixonado por Fallen e sua narrativa maravilhosa quanto eu, não deixe de ler Teardrop, você vai se apaixonar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário