domingo, 18 de outubro de 2015

NaNoWriMo - Convocação


こんにちわみな!

Como estão? Eu ando bem atarefada ultimamente, muita coisa acontecendo ao mesmo tempo, mas posso dizer que vem novidades boas por aí. Muitos blogs que eu sigo estão comentando sobre esse evento que ocorre todo ano no mês de Novembro - que é o principal -, mas que também aparece em Julho, em menor proporção, que é o NaNoWriMo ou National Novel Writting Month, algo como mês nacional da escrita de romance (ou mês nacional de escrever romance), que consiste em escrever 50 mil palavras em um mês, algo em torno de 1600 palavras por dia. O evento foi criado por um americano chamado Chris Baty e seus amigos em 1999.
Quem já participou do desafio sabe que não é tão simples quanto parece, a verdade é que o NaNoWriMo visa propiciar disciplina aos participantes, em um mês, com 50 mil palavras você teria um romance completo ou pelo menos, metade dele caminhada. A primeira vez que eu tentei participar foi em 2010, mas só consegui escrever 30 mil palavras, deletei a conta e nunca tentei de novo, o que vai acontecer esse ano, já estou fazendo meus preparativos e no dia primeiro de Novembro vou começar a colocar a mão na massa!
Para quem gosta de escrever, sonha em escrever um livro ou imergir no mundo da escrita, o projeto é sem dúvida um ótimo jeito de colocar em prática isso, além de ser eficaz na disciplina de escritor, pois se quiser mesmo completar o desafio tem que escrever, no mínimo, 1600 palavras por dia. Eu levo, em média, quatro meses para escrever um livro completo, embora levei apenas um mês para reescrever todo o meu maior livro, Folhas Mortas, que totalizou mais de 500 páginas. Em um dia bom, eu costumo escrever de 5 a 9 mil palavras, nos dias ruins entre 1000 e 2000. Vou participar mais pela disciplina mesmo, que é algo que eu realmente preciso muito na minha vida.
Mas o que eu ganho por participar no NaNoWriMo?
Duas coisas básicas e muito importantes: A primeira é disciplina, imagina só você se acostumar a escrever, todo dia, 1600 palavras. É basicamente (dependendo da sua velocidade de digitação) uma hora, levando em conta as ideias também. A segunda é que você vai ganhar, na sua página no site, uma espécie de medalha dizendo que você venceu o desafio (que por si só já é uma vitória e tanto!).
Como eu disse, não é tão fácil quanto está parecendo, eu falo porque já tentei uma vez e não consegui. Ano passado, eu criei uma nova conta e esse ano vou participar de novo! Quem sabe rsrs. A primeira coisa que você precisa fazer é se inscrever no site  http://nanowrimo.org/dashboard para algumas pessoas intimida o fato de ele estar todo em inglês, mas não tem muito o que fazer, você vai preencher seus dados e, tudo que vai fazer, é atualizar, diariamente, seu status de escrita (Quantas palavras escreveu naquele dia). Quando for cadastrar sua história, precisa dar o nome dela, uma capa, uma sinopse e algum trecho dela (que naturalmente só poderá ser dado quando você escrever). Não é difícil mexer, e olha que eu não sou lá das mais inteligentes, então tenho certeza que vocês tiram de letra. Para quem se inscrever, e eu os estou convocando justamente para fazer essa jornada comigo, me adiciona lá: Katherine Wheel

Agora, vamos a algumas diquinhas básicas para "sobreviver" a esse mês e tornar o evento divertido e sobretudo produtivo:

1. Escreva como se não houvesse amanhã!
Não estou sendo exagerada não. Como eu disse, o objetivo do evento é promover a disciplina, então, não se preocupe com a correção, formatação, diagramação, nada disso. Só escreva. Claro, se esforce para escrever uma boa história, mas sem visar algo "grande", o objetivo aqui é disciplinar-se enquanto autor e ter, pelo menos, uma base de livro até o final do evento.

2. Mais é melhor.
Eu os estou convocando justamente por isso, quando você chama amigos para passar por isso com você o desafio fica mais divertido, sem contar que saber que você está com os seus naquele barco gera aquele conforto, um vai motivando o outro e a coisa se torna menos "mundo nas costas" e te motiva a seguir em frente.

3. Monte um esqueleto
Há dois tipos de autor: o prevenido e o maluco. Eu faço parte do segundo grupo, daqueles que tem uma ideia e simplesmente começa a escrevê-la aleatoriamente, com a ideia de onde quer chegar e o que aparecer no processo é lucro. A maioria dos meus livros foi escrita nesses "acidentes" de percurso rsrsr. Mas se você está entrando nessa pela primeira vez, seria melhor montar uma ideia do que você quer fazer, escreva sua ideia prévia, um resumão básico do que vai se passar pra sua história e onde você quer chegar. Eu vou organizar isso já, pela primeira vez!

4. Desconecte-se!
Uma das coisas mais difíceis quando a gente está tentando trabalhar em um livro é desconectar-se da internet, sempre fica olhando, vez ou outra, o facebook ou outra rede social qualquer. Um programa bem bacana para resolver esse problema é o JDarkRoom. Parece que você está escrevendo no "modo Matrix", e ele te impede de sair do programa pra ficar bisbilhotando a internet uma vez que ocupa a tela toda do pc. É uma opção muito produtiva pra quem, como eu, tem queda por "curiar" o que os amigos estão fazendo.

5. Música e Foco, sempre!
Música é sempre bom, seja pra inspirar, pra dar um plano de fundo pras suas cenas ou pra simplesmente te manter no barulho, se, como eu, você também é inimigo do silêncio geral. Então, coloque algo pra tocar e viaje pela sua nova história. Mantenha sempre o foco no seu objetivo, 50 mil palavras não aparecem assim do nada, jovens, você vai penar pra chegar lá, então, concentre-se no objetivo e se esforce!

O mais importante do NaNoWriMo é se divertir, fazer amigos novos e se testar! E ainda desenvolve um sonho, que é tirar nossa história do fundo da nossa cabecinha e entregar ela para o mundo. Pode ser o passo que você precisava para iniciar seu sonho de escrever, para se testar enquanto autor e sentir na pele a pressão dessa profissão (vá por mim, é realmente 10% de inspiração e 90% de transpiração!) e desengavetar sua vida. Então, vamos lá, povo! Animem-se!

Beijocas e até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário