sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Entenda a Letra: Valentine - Xandria

Eae!
Então eu to voltando com o entenda a letra dessa semana - acho até que eu vou colocar isso como tag de sexta! - e nessa semana a gente volta com o bom e velho metal sinfônico dentro do gothic metal, com a linda e maravilhosa Manuela Kraller, e essa profunda e belíssima música que é Valentine. O motivo de eu ter escolhido essa letra foi uma colega de curso de inglês que se chama Valentina, a minha personagem de Beauty and The Beast que também se chama Valentina e também o fato de eu ter me re-apaixonado pela música nessa semana. É uma letra bem ambígua e interpretativa, então possívelmente eu não vou me dar muito bem com ela, fiz pouca pesquisa e dei a minha visão sobre a letra. Então fiquem a vontade para complementar e dar seus pontos de vista - com educação u.u'.
Valentim
Seja o Valentim, parta o meu coração
Dê a sua inocência para o mais brilhante dos sonhos
Esta é a época da colheita, provar o vinho vermelho-sangue
Desta arte dourada, que é derramada a partir do meu próprio
Coração
A letra dessa música não é só intensa, mas interpretativa e até mesmo histórica. Eu obviamente não sou “estudada” o bastante para analisa-la profundamente, mas vou tentar. Valetim se refere à um bispo romano que realizava casamentos em uma época que Claudio II, imperador de Roma, impediu que os jovens se casassem a fim de formar um enorme exército. Quando a letra refere-se Valentim, é como os namorados assinam as cartas entregues ao amado no Valentine’s Day. Mas ao que parece o eu lírico dessa música não está muito feliz. Vendo de maneira interpretativa, a segunda estrofe revela muita coisa, entregar-se – possivelmente – de corpo e alma à uma ilusão, um amor que não vai durar, a época da colheita pode ser interpretada como o dia dos namorados por exemplo, a arte dourada que é a conquista, o sentimento derramado do coração puro que conhece o amor pela primeira vez e a dor de tê-lo desfeito.

É tão difícil ver a meu rosto
Na desgraça fria do espelho
Eu quero saber o que é isso que me tornei
Um desejo infantil abandonado
Tão fácil para seduzir
Parece que é apenas um passo para cair
Viu como eu disse que a letra da música é altamente interpretativa?
Bom, aqui nas três primeiras versos fica bem na cara que o eu lírico dessa letra se odeia – bem like me – e a confusão sobre si mesmo pode ser originada de n possibilidades entre elas a amargura de ter sido constantemente magoada. Esses últimos versos contradizem o fato de ter sido muito magoada, mostram que o eu lírico pode ser uma “iniciante” na arte do coração, e assim fácil de ser seduzida e, consequentemente, magoada, apenas um passo para sua própria destruição.

Seja o Valentim, parta o meu coração
Dê a sua inocência para o mais brilhante dos
Sonhos
Eu não falo do refrão duas vezes, mas essa parte dele me chama a atenção, ela fala diretamente para a pessoa que gosta e pede que ele lhe parta o coração, porque é o que ela espera que ele faça. No segundo verso, o brilhante e inalcançável sonho é o amor que ela acredita ser impossível.
Mal posso escrever estas linhas
Porque eu já assinei
Meu nome através da parede de orações
Agora, eu ouvi meu nome
Soando como uma culpa
Eu fecho meus olhos e começo a cantar minha canção
É nítido que essa garota (ou garoto né) ta sofrendo. O terceiro e quarto verso me chamam a atenção, escrever o nome através da parede das orações pode implicar dizer que ele ou ela reza para alguém o que me reforça a ideia de São Valentim dita na primeira estrofe. Nos versos seguintes, é como se o sentimento que ela nutria dentro de si, e que se permitiu viver tivesse sido interpretado como um erro, provavelmente até mesmo pela pessoa objeto de sua devoção, daí o nome “soando como uma culpa”.
Seja o Valentim, parta o meu coração
Dê a sua inocência para o mais brilhante dos
Esta é a época da colheita, provar o vinho vermelho-sangue
Desta arte dourada, que é derramada do meu coração

Se eu estou olhando para trás
Esquecendo-me do tempo
Há algo que está queimando sem parar
Só há – para mim – uma maneira de encarar essa estrofe: revivendo o passado que não pode voltar para desfazer, nada queima tanto por dentro do que lembranças, principalmente lembranças de algo que você anseia esquecer.

Oh, oh, oh pactum, fraudis! (X4)
Sanguinans!
Para os que não falam Latim (nós temos uma noção mínima em letras) “Pacto, Fraude, Sangue!” Isso até me lembra Romeu e Julieta. Pacto pode representar as promessas feitas para serem quebradas, fraude é o momento da descoberta de que elas não eram verdadeiras, e ainda mais, pode ser interpretada pela maldade de sentimento de quem mente. Sangue... Bem... As consequências deixadas por essa atitude cruel. Lembram que na quarta estrofe o eu lírico escrevia, possivelmente ele pode estar escrevendo uma carta de suicídio? É uma letra gótica (gothic metal, doom metal) é muito possível.
Eu vivo em memórias, lançado em melodias
Eles morrem em harmonia com a ganância e traição
Reforçando a estrofe anterior ao latim, viver em lembranças, lançada em melodias pode significar uma maneira de amenizar a dor. Já o segundo verso fala da pessoa que a feriu, e o fato de “Morrer” não está diretamente ligado ao fim da vida, mas ao caminho que essa atitude vai levar as pessoas que o trilham.
Seja o Valentim, parta o meu coração
Dê a sua inocência para o mais brilhante dos
Esta é a época da colheita, provar o vinho vermelho-sangue
Desta arte dourada, que é derramada do meu coração

Como eu posso fugir dessa dor sem fim?
Se ela estava mesmo escrevendo uma carta de suicídio e tudo nessa letra indica um desejo profundo de morte, eu não preciso mesmo responder a essa pergunta não é?

---////---

Um dado Histórico:
São Valentim (ou Valentinus em latim), é um santo reconhecido pela Igreja Católica e igrejas orientais que dá nome ao Dia dos Namorados em muitos países, onde celebram o Dia de São Valentim. O nome refere-se a pelo menos três santos martirizados na Roma antiga.
O imperador Cláudio II, durante seu governo , proibiu a realização de casamentos em seu reino, com o objetivo de formar um grande e poderosoexército. Cláudio acreditava que os jovens, se não tivessem família, alistar-se-iam com maior facilidade. No entanto, um bispo romano continuou a celebrar casamentos, mesmo com a proibição do imperador. Seu nome era Valentim e as cerimónias eram realizadas em segredo. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens jogavam flores e bilhetes dizendo que os jovens ainda acreditavam no amor. Entre as pessoas que jogaram mensagens ao bispo estava uma jovem cega, Astérias, filha do carcereiro, a qual conseguiu a permissão do pai para visitar Valentim. Os dois acabaram apaixonando-se e, milagrosamente, a jovem recuperou a visão. O bispo chegou a escrever uma carta de amor para a jovem com a seguinte assinatura: “de seu Valentim”, expressão ainda hoje utilizada. Valentim foi decapitado em 14 de Fevereiro de 270.
Entretanto, desde 1969 sua data não é mais celebrada oficialmente pela Igreja Católica em função da precariedade de comprovações históricas que levam em questão até mesmo a sua existência.1
[FONTE: Wikipédia]



2 comentários:

  1. Que história mais linda a de São Valentim! É, eu não conhecia, xD
    Vish, se não fosse pelo desejo de morte eu pensaria que tinham escrito essa música a respeito da minha vida, por que, bem...
    Parabéns pelo post, Kath, ficou muito bom! Eu nunca iria entender essa letra '-' Olha isso: "Meu nome na parede de orações", "Colheita, provar o vinho vermelho-sangue"... Sério, eu não sei como você consegue o3o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, eu tento sempre pesquisar antes de analisar uma letra, algumas como essa precisam mesmo de base histórica. Também não conhecia a história dele, achei muito linda.
      É como eu disse, a letra é interpretativa. Cada um se "adequa" a ela à sua maneira.
      Obrigada anja! Rsrsrs ora que é isso, eu tenho certeza que faria melhor! Essa tag surgiu pela minha necessidade de "treinar" interpretação de texto... Mas não estou indo muito bem, eu só coloco minha visão dos fatos. É trash.
      Valeu pelo coment diwa!

      Excluir