quarta-feira, 20 de setembro de 2017

[Música] Últimos Lançamentos

Fazia tempo que eu não atualizava os CDs lançados pelos artistas que eu curto, é simplesmente porque não acompanhei os lançamentos, conforme ia vendo as prévias e até mesmo os vídeos oficiais lançados a minha vontade de ouvir o CD ia diminuindo muito. Acabei deixando passar os lançamentos e fui ouvir tudo de uma vez só. Fiquei bem decepcionada com alguns, verdade seja dita, vou passar só um comentário bem breve sobre eles, até porque são muitos se não o post vai ficar muito grande. Vamos lá...

BTS - Love Yourself

18.09.2017

“Serendipity,” 
“DNA,” 
“Best of Me” 
“Dimple”, 
“Pied Piper,” 
“skit: Billboard Music Awards Speech,” 
“MIC Drop,” 
“Rather than Worry, Go” 
“Outro: Her.” 

Quando eles lançaram o single Come Back Home foi anunciado que a banda mudaria o logo e o estilo, não seriam mais os garotos a prova de balas e pegariam uma vibe mais "madura" por assim dizer. Mesmo assim, Come Back Home foi grudenta o bastante para se equiparar a Blood Sweat and Tears e por isso criei certas expectativas para esse trabalho do BTS, até então os albuns deles tinham sido um "tiro" atrás do outro. Contudo, quando saiu o clipe de DNA, música de trabalho do Love Yourself, eu fiquei meio decepcionada, era como se eu estivesse vendo um vídeo do GOT 7 (eu amo todas as músicas do G7, mas os vídeos não dá, não sei porque.) o álbum é realmente bom, mas não parece muito o BTS sabe? Em alguns momentos parece que to ouvindo o Day 6 em outros o próprio G7 e até mesmo o Seventeen. A mudança de estilo foi muito brusca, ao ponto de ser quase inacreditável e, mesmo que tenha ficado um álbum muito bom, acho que vou levar um tempo para me acostumar com essa nova cara dos meninos. Best of me, Dimple e Pied Piper são as melhores músicas do álbum na minha opinião, mas nenhuma vai emplacar tanto quanto BSAT ou CBH.




BAP - Blue (single)

05.09.2017

01. HONEYMOON
02. ALL THE WAY UP
03. REWIND

Está aí uma banda que só tem me surpreendido para melhor! Quando vi o vídeo de Honeymoon fiquei tão apaixonada quanto com Wake me Up, para mim esta última é sem dúvida a melhor música da banda, mas o single novo não deixa em nada a desejar. A identidade da banda ao longo do tempo continua forte, totalmente Best Absolute Perfect, a única coisa não perfeita é essa nova moda da Coreia de imitar o cabelo Chitãozinho e Xororó, manos, só parem, é sério. Esse CD tem uma pegada mais light, acho que para desanuviar um pouco do Rose que tem aquela vibe um pouco mais séria, mais pesada, mais reflexiva, eu gostei muito disso, ficou muito equilibrado e as músicas são muito grudentas, dá pra ficar ouvindo o dia todo sem se cansar. Vale a pena conferir!



Boyfriend  


Título: Glider / Ashita no Harewataru Sora ni 
Japanese Single
02.06.2016

01. Glider
02. Party People
02. 名もなきlove song
02. 明日の晴れ渡る空に








Título: Never End
Korean mini album
09.08.2017

01. Star *Title
02. Falling
03. 핑 (Never End)
04. 놀러와 (Welcome to My)
05. 비공개 사과 (Sorry)





Esse primeiro single do Boyfriend me passou totalmente despercebido, acho que foi meio pela quebra de expectativa que o Jackpot me trouxe, pela música tema eu esperava algo mais forte e o single album foi meio fraquinho. Mas o Glider combina bem essa troca de energia combinada com as tão características baladinhas do Boyfriend. Eu gosto muito das versões japonesas das bandas coreanas, principalmente quando são versões de músicas que eu gosto muito, agradeço até hoje ao B.A.P por ter me presentado com a versão japonesa de Wake Me Up. Os singles japoneses normalmente carregam mais a cara do estilo pop do Japão mesmo, pode prestar atenção que tem um estilo diferente do Kpop que ouvimos habitualmente. O glider é um single bom, os vocais dos meninos estão cada vez melhores, principalmente do Daehyung, ele tem me surpreendido muito desde I Miss You. Party People é minha eleita do álbum.
Já o single lançado esse ano me pegou de jeito no kokoro. O MV de Star está simplesmente lindo e de partir o coração. Foi amor a primeira ouvida/vista tal qual I Miss You que foi definitivamente um single matador do grupo. As músicas são bem equilibradas entre o lento e o mais dance, o estilo deles mudou um pouco conforme eles foram crescendo, mas a identidade musical permanece coisa que eu gosto muito, não é algo brusco, é gradativo, eles evoluem. Super recomendo. Gostei de todas as músicas desse mini album! Muito amorzinho!

EXO - The War


8.07.2017

01. 전야 (前夜) (The Eve)
02. Ko Ko Bop *Title
03. What U do?
04. Forever
05. 다이아몬드 (Diamond)
06. 너의 손짓 (Touch It)
07. 소름 (Chill)
08. 기억을 걷는 밤 (Walk On Memories)
09. 내가 미쳐 (Going Crazy)

O EXO foi a primeira banda de Kpop que eu ouvi e não havia como resistir a MAMA depois de ouvir pela primeira vez. Acompanhei CD atrás de CD, os singles que não tinha ouvido, graças a eles me interessei de descobrir outras bandas do gênero e fui afundando cada vez mais no mundo da música asiática. Quando eles lançaram o EXODUS o estilo já estava em transição, mas aquele álbum foi um ápice da perfeição, mesmo chateada com a questão dos membros chineses, o que me fez mudar um pouco a visão dos membros coreanos, continuei acompanhando o trabalho deles. Aí veio o LOTTO, eu já fiquei meio assim... não curti tanto as músicas do álbum, mas ainda era um cd bom, os vídeos não tinham mais a mesma emoção, mas tudo bem, era o EXO e Monster era tão foda quanto. Depois veio o CBX, a essa altura eu já tava com um pé meio atrás com a banda, dessa subunit do EXO eu até curti algumas músicas, estava aguardando o tão falado album Japonês e a espera valeu a pena, as músicas eram muito boas, principalmente Tac Tix minha favorita. Então veio o For Life, como álbum de natal ele não chega aos pés do primeiro, não curti nenhuma das músicas e por aí, só piorou. Por um tempo eles só promoveram o CBX, algumas músicas eu curti bastante, Ka-chin foi uma delas, achei a música bem viciante apesar da qualidade da letra não ser daquelas. Mas quando saiu o MV de Ko Ko Bop eu desisti do EXO de vez. Não teve uma só música nesse álbum que eu tenha gostado. É como se toda aquela energia do MAMA tivesse desaparecido totalmente. Aí eles lançaram um reckpage (ainda me pergunto a utilidade desses álbuns) chamado The Power of Music, escutei a música (que é a única diferente do outro cd) e curti menos ainda. O vídeo é sem graça e a música pior ainda. Tá difícil acompanhar o EXO ultimamente, eles pararam de fazer a música que eu e minha irmã gostamos de ouvir.

CNBLUE


20.03.2017

01. 헷갈리게 (Between Us)
02. It`s You
03. 끊지마 (Calling You)
04. When I Was Young
05. 마니또 (Manito)
06. Royal Rumble





10.05.2017

01. SHAKE
02. Someone Else
03. Was So Perfect


Desde o lançamento do single japonês Euphoria eu estava bem animada com o lançamento do CNBlue, que é uma banda que eu gosto muito de ouvir, em março eles lançaram o 7º inclusive com a versão coreana de Royal Rumble minha favorita do single japonês. O estilo do CNBlue não muda, é uma das coisas que eu mais gosto da banda, eles trazem elementos novos para sua música, mas sem mudar a identidade musical o que é algo muito positivo. Acho que de todos os CDs deles que ouvi até hoje não tem nenhum que não tenha gostado. Muito ao contrário da carreira solo do vocalista principal, Jung Yong Hwa, cujo último CD não teve uma só música que eu tenha gostado.

FTISLAND - Paradise


23.08.2017

01. Paradise
02. Stay what you are
03. What about me?
04. Shadows (FTISLAND Arena Tour 2017 – UNITED SHADOWS – Live at 日本武道館 2017.6.2)

Está aí outra banda que eu gosto muito e conheci recentemente. Paradise não se compara muito a shadows, aquele álbum foi realmente foda, mas ainda assim é um single muito bom, eles tem essa coisa de misturar rock com uma pegada pop em alguns momentos e fica muito legal. E tem a voz do Hong Ki que é inconfundível, grande influencia para vários artistas do ramo. E é também uma das poucas bandas que me faz curtir até as baladinhas coisa que é raríssimo acontecer. Vale a pena conferir!



Epica - The Solace System

01.09.02017

01. The Solace System
02. Fight Your Demons
03. Architect Of Light
04. Wheel Of Destiny
05. Immortal Melancholy
06. Decoded Poetry

Saindo agora da onda Kpop/rock, saiu dia primeiro desse mês o tão aguardado EP do Epica. Você que acompanha o blog sabe que eu sou fã incondicional do Epica, de 2004 (data do primeiro CD, eu conheci a banda em 2009) até 2016 eles não lançaram um único álbum que eu não gostei. Contudo, na vida nada foge da exceção né? O EP The Solace System não superou minhas expectativas.
Quando eles apresentaram o Holographic Principle eu já senti uma mudança no estilo, mas coisa beeem sutil, as músicas daquele álbum são inegavelmente fodas, as letras então nem se fala! Quando eles lançaram a música tema do EP o vídeo já foi uma propaganda ruim, aquele negócio desenhado estilo Break The Ice da Britney Spears já não agradou, pelo visto, ninguém. O Ep está bom, realmente, mas não surtiu aquele efeito louco em mim como acontece cada vez que eles lançam um trabalho novo, a voz da Simone foi a principal mudança, no Quantum Enigma ela veio com um vocal bem suave, ainda que mais forte. Suavizou um pouco no álbum posterior, mas esse último a voz dela está um pouco "sem emoção", como se ela estivesse cantando só por cantar. Pelo menos é essa a impressão que eu tenho ao ouvir, há tecnica e não emoção. Espero que o próximo álbum deles venha melhor. Dessa vez, não conseguiram me atingir, mesmo sendo um bom EP.

Nenhum comentário:

Postar um comentário