sábado, 12 de maio de 2012

Work in Progress

Eu sei que sumi do blog, é que eu ando tão dedicada as histórias que to escrevendo que acabei negligenciando as outras redes sociais....
Aconteceu muita coisa essas semanas, o trabalho voluntário como sempre foi muito legal, é bom a sensação de estar ajudando, de se sentir útil, feliz. O meu tratamento ta avançando cada vez mais, eu já tenho mais convicção das coisas que eu quero, do que me faz bem e estou começando a sentir os efeitos do meu bem estar nas pessoas a minha volta;
Eu tentei um emprego que Suzana me indicou, era para ser ajudante em uma loja de roupas aqui, roupas daquela moda horrorosa que eu não sei como as mulheres tem coragem de vestir, mas como emprego é emprego eu fui tentar, o detalhe não está apenas na iniciativa, está em que eu consegui ir sozinha, me apresentar, falar, e mesmo que eu não tenha conseguido a sensação de angustia não me perseguiu, eu me senti bem, foi o tipo de pensamento que: Se agora não deu certo, na próxima tento de novo. Algo que eu nunca pensaria antes, e isso é um reflexo que eu to melhorando.
Ontem eu mandei Email para um site que achei na internet de apoio a jovens escritores, não que eu me ache uma profissional no ramo, mas não custa ver as minhas chances, já que é algo que eu gosto tanto de fazer, ainda to esperando a resposta, um pouco ansiosa, mas faz parte. Pelo que eu li no site, que se chama "Escreva seu livro", o processo de publicação é um tanto complicado... E para mim que não tenho experiencia nenhuma com isso é digamos até um pouco assustador, mas não estou disposta a desistir.
Outra novidade esses dias é que decidi tentar o vestibular de letras inglês no meio desse ano, que não está muito longe. Mesmo que eu não passe é uma experiencia, e se eu passar eu vou me dedicar ao máximo e quem sabe conseguir um bom emprego que me abra portas mais facilmente para os meus livros. Eu estou bem. Eu me decidi pelo Julio definitivamente, estou cada dia mais convicta de que eu o amo verdadeiramente e que quero ficar com ele o resto da minha vida. E ja disse isso pra ele. Apenas espero que Deus de permissão para que ele consiga vir conhecer os meus pais, a minha mãe de certa forma acredita nele, mas eu sei que no fundo ela acha que eu "inventei" ele... Eu não a culpo, ele é muito perfeito pra ser de verdade.
As coisas estão caminhando bem, eu estou caminhando bem e dessa vez sinto que estou indo para frente. Pela primeira vez na minha vida eu me sinto com disposição para caminhar com as minhas próprias pernas sem segurar na mão de ninguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário