sexta-feira, 7 de março de 2014

A Seleção - Kiera Cass (resenha)

Terminei hoje de ler o incrível A Seleção da Kiera Cass, ganhei esse livro da minha irmã ano passado quando meu pai me deu A Culpa é das Estrelas. Resenha de livro é resenha de livro, então independente do que estiver acontecendo comigo isso eu NUNCA vou deixar de postar. Levei uma semana exatamente para terminar e vou dizer, apreciei cada minutinho de cada palavra. Vale demais a pena ler. Então, eis aqui minha resenha para ele :D

A Seleção – Kiera Cass

Cara, eu passei pelo menos dez minutos para decidir que palavras usar na tentativa, provavelmente falha, de descrever este livro.  Muito provavelmente, posso dizer que A Seleção foi um dos melhores livros que já li este ano. É absolutamente impossível não se apaixonar por esta história, por algo tão utópico e ao mesmo tempo tão real. Chega a ser estranho. Logo de cara, mesmo com a relação entre Aspen e America eu fui imediatamente “team Maxon” e poucas vezes durante minhas leituras eu fico tão convicta imediatamente de um shipper como neste caso. Maxon é absolutamente o tipo de pessoa que toda garota quer encontrar, ele dá uma dimensão “real” a palavra príncipe.
A história é narrada por America, uma garota de classe média-baixa que vive em um Estados Unidos monárquico divido em um sistema de castas. Oito ao todo. America pertence a quinta casta, é uma artista, toca vários instrumentos e canta, mas mesmo assim não é o bastante para fazer com que sua família tenha sempre comida na mesa. Em um país novo formado a partir dos escombros de uma guerra brutal contra a China, Kiera Cass nos remete a um futuro americano com certa base no presente social em que vivemos, com pessoas passando fome e muitas vezes roubando para sobreviver enquanto outros esbanjam. Preconceito de classes, trabalho quase escravo e dificuldades cada vez maiores de uma sociedade que tenta sobreviver em meio ao novo mundo. Quando o príncipe Maxon, único filho dos monarcas de Illéa precisa encontrar uma esposa está aberta A Seleção, uma disputa de garotas de todo o reino na chance de conquistar e ser conquistada pelo futuro rei do país. America não era uma dessas garotas, ela preferia continuar com a sua vidinha simples e pretendia certamente casar-se com seu namorado, Aspen, um jovem humilde da casta seis. Mas tudo muda quando o próprio Aspen insiste para que ela se inscreva na seleção a fim de tentar um futuro melhor no palácio e, tomada pela certeza de que não será sorteada, America decide concordar com o namorado e inscreve-se.
Porém, sua beleza é subestimada por si mesma e ela está entre as 35 garotas selecionadas para conquistar o coração do príncipe Maxon, a última pessoa no mundo por quem America queria se apaixonar ou mesmo se aproximar. Todo o seu mundo vira de cabeça para baixo quando Aspen termina com ela poucas semanas antes de ela ser levada ao palácio e America acaba vendo na seleção uma chance de ficar longe dele e remendar seu coração partido com a distância. O que ela não esperava era encontrar em Maxon uma pessoa completamente diferente do que ela imaginava, uma chance de ter um amigo de verdade e de se apaixonar por outra pessoa. Os sentimentos de America são postos a prova assim que ela passa a conviver com Maxon que demonstra claramente estar interessado nela e tudo parece estar decidido até que Aspen aparece como guarda no palácio. Tudo que resta a America nesse momento é decidir a quem seu coração pertence realmente.

Tenho a dizer que o livro é o cúmulo de tão fantástico. Eu me apaixonei por cada palavra, por cada parágrafo e por cada gesto doce de Maxon, mesmo quando ele se exaltou uma vez. É impossível não torcer para que ele e America fiquem juntos (já que você mesma não pode ficar com ele!). America é uma personagem não muito complexa de modo que você consegue entende-la mesmo que não concorde com algumas atitudes que ela toma. Estou realmente ansiosa pelos próximos livros e vou me esforçar muito para compra-los. Espero que valham tanto a pena como A Seleção, foi uma maravilhosa semana envolvida nessa história maravilhosa e completamente apaixonada por Maxon.

Agora começa a parte difícil da coisa :/ vou voltar para a maldita série Os Imortais. Faltam três livros pra terminar, mas acho que já estou calma o bastante para não degolar a estúpida vadia imbecil da Ever u.u' então, até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário