sexta-feira, 17 de maio de 2019

[Livro] Um Amor para Lady Johanna

Título Original: Saving Grace
Autor: Julie Garwood
Página: 400
Gênero: Histórico, Romance, Suspense
Ano: 2016

Sinopse: Uma jovem viúva. Um guerreiro escocês fascinante. Duas vidas transformadas pelo amor e por uma paixão avassaladora. 

Quando Lady Johanna soube que estava viúva, ela prometeu que jamais se casaria novamente. Com apenas dezesseis anos, ela já possuía uma força de vontade que impressionava a todos que enxergavam além de sua beleza avassaladora. Contudo, quando o Rei John ordenou que ela se casasse outra vez – e selecionou um noivo para ela – pareceu que a moça deveria se conformar com esse destino. Seu irmão, no entanto, sugere ao Rei um novo pretendente:o belo guerreiro escocês Gabriel MacBain. No início, Johanna estava tímida, mas, conforme Gabriel revelou com ternura os prazeres magníficos a serem compartilhados, ela começou a suspeitar que estava se apaixonando por seu novo e rude marido. Logo ficou claro para todo o clã das Terras Altas, portanto, que o ríspido e galante lorde rendera completamente seu coração. Porém, a iminência de uma intriga da realeza ameaça separar o casal e destruir o homem que ensinou a Johanna o significado do verdadeiro amor, que a transportou além de seus sonhos mais selvagens.

Oi, gente!

Finalmente minha recuperação da cirurgia está quase completa e pude finalizar hoje esse livro maravilhoso que me deixou apaixonada. Minha irmã o comprou na Avon porque sabe que amo romances históricos, mas confesso que não estava preparada para me apaixonar dessa forma pela história doce e cheia de surpresas de Johanna e Gabriel. 

Quando Raulf, seu marido, morreu misteriosamente ao cair de um precipício, Johanna sentiu-se aliviada por estar livre daquelas garras tenebrosas e jurou que nunca se casaria outra vez, mas o rei John, atual governante da Inglaterra, não deixaria sua serva mais "perigosa" livre por muito tempo e tinha o perverso plano de casá-la com o Barão Williams, porém, seu irmão Nicholas impediu o arranjo fazendo um acordo com o rei e, após obter a anulação de seu casamento com o falecido Raulf, Johanna é levada por Nicholas até a Escócia para um arranjo matrimonial com o guerreiro Gabriel McBain, embora cheia de dúvidas, Johanna acaba concedendo com o casamento ao descobrir que seu futuro marido não era assustador como parecera à primeira vista.

Porém, apesar de Gabriel demonstrar que a aceita, o mesmo não pode ser dito de Nicholas a quem seu novo marido não quer ver de nenhuma forma por uma razão que ela não entende. Johanna está satisfeita com o fato de seu marido saber que ela é infértil e, dessa forma, deixá-la em paz, mas não contava que ele fosse lhe ensinar não apenas a intensa arte do amor, mas que nem todos os homens são cruéis e sem honra como seu falecido marido Raulf. Ela se descobre como mulher forte e apaixonada ao receber a liberdade e o carinho de Gabriel que se torna servo da docilidade e força da sua esposa.

Contudo, não apenas com o desenrolar de um matrimônio onde impera o amor, Johanna precisará aprender a viver com a divisão entre os clãs que seu marido controla, em especial porque a rivalidade entre eles gera sempre conflitos que, direta ou indiretamente a envolvem, ela não é aceita pelo segundo clã, os Maclaurim que não a respeitam e a tratam com indiferença. Decidida a conquistar não apenas a aceitação, mas a confiança de seu clã, ela inicia uma dura batalha na unificação de todos ao mesmo tempo que tenta driblar a superproteção de seu marido e vencer os fantasmas do seu passado que parecem prontos para alcançá-la.

Quando a situação da Inglaterra chega em um ponto crítico e Raulf volta dos mortos determinado a tê-la de volta, Johanna vai precisar de toda a sua coragem, confiança e controle para enfrentar e vencer o seu passado levando justiça não apenas para a tormenta que sofreu ao longo dos três anos que fora casada com o cruel Barão Raulf, mas a todas as mulheres que sofreram com a crueldade do bispo Hawllick, um homem corrupto e sem escrúpulos a quem a brava mulher está mais que disposta a ensinar uma bela lição. Pelo bem do seu clã e para impedir que uma guerra chegue à sua casa, ela enfrentará perigos mortais confiando que seu Arcanjo Gabriel a protegerá do demônio que lhe persegue.

Gente eu amei esse livro! Logo no começo dá pra prever um monte de coisas, mas isso não atrapalha em nada a leitura, a gente fica imerso em um mundo novo imaginando os cenários e os acontecimentos, sofre junto com a Johanna e compartilha suas dúvidas e temores. Em alguns momentos eu bem queria dar uns cascudos nela, mas para uma guria de 16 anos ela até que era bem madura, pensei que me daria bem mais raiva. Outra coisa que amei nisso foi que não houve muita enrolação, uma coisa que sempre me dá nos nervos nos romances desse tipo é que o casal nunca se resolve porque não há diálogo, aqui eles podem não dizer na cara que um ama o outro, mas eles demonstram isso de forma que ambos sabem que são amados pelo parceiro, não há muita enrolação nisso e eu amei. 

Johanna não é uma donzela indefesa. Apesar de viver em uma sociedade que lhe dá pouca voz, ela sabe se impor e se fazer ouvir independente de quem precise enfrentar e acompanhar ela ganhar essa confiança e essa força é muito incrível. De igual modo, sabe usar com habilidade algo muito difícil: o silêncio. Johanna sabe quando não vale a pena discutir, pois gastar saliva e argumento algumas vezes é inútil. A cena que ela enfrenta os lobos me fez vibrar de emoção e adrenalina. Da mesma forma, conhece Gabriel e entender suas razões para ser o como é, tanto quanto sua evolução ao longo do relacionamento com a esposa, foi tão fascinante quanto. A forma como ele se apaixonou por Johanna e venceu, com paciência e dedicação, cada um dos seus medos até conquistar sua confiança foi uma das coisas mais doces e lindas que já li. Sem dúvida vou procurar mais livros dessa autora, ela acabou de ganhar uma fã!

Nenhum comentário:

Postar um comentário