sábado, 24 de janeiro de 2015

Feitiço - Saga Encantadas #2 - Sarah Pinborough

Então, pessoas, finalmente eu consegui terminar esse livro. O motivo de toda a demora - porque eu devia ter terminado ha anos - foi o motivo de eu ter me envolvido em um projeto muito importante e, por essa razão, tive que dar uma parada nas leituras E na produção de Asking for Alexandra. E tenho certeza que isso vai me complicar com apenas 1 semana disponível. Mas, enfim...

Informações:

Título Original: Charm
Título no Brasil: Feitiço
Série: Encantadas #2
Autor: Sarah Pinborough
Ano de Lançamento Original: 2013
Ano de lançamento no Brasil: 2013
País de Origem: Inglaterra
Editoras: Gollancz (Original)
                  Única (Brasil)


Sinopse: Você se lembra da história da Cinderela, com sua linda fada madrinha, suas irmãs feias e um príncipe encantado? Então esqueça essa história, pois nesta releitura de Sarah Pinborough ninguém é o que parece. Em um reino próximo, a realeza anuncia um baile que encontrará uma noiva para o príncipe e parece que o desejo de Cinderela irá ganhar aliados peculiares para ser realizado. Contudo, não será fácil: ela não é a aposta de sua família para esse casamento real, e sua fada madrinha precisa de um favorzinho em troca de transformar essa pobre coitada em uma diva real. Enquanto isso, parece que Lilith não está muito contente com os últimos acontecimentos e, ao mesmo tempo em que seu reino parece sucumbir ao frio, ela resolve usar sua magia para satisfazer suas vontades.Feitiço é o segundo volume da trilogia iniciada com Veneno, um best-seller inglês clássico e moderno ao mesmo tempo em que recria as personagens mais famosas dos irmãos Grimm com personalidade forte, uma queda por aventuras e, eventualmente, uma sina por encrencas. Princesas, rainhas, reis, caçadores e criaturas da floresta: não acredite na inocência de nenhum deles!

O que eu achei: No segundo volume da série Encantadas - e eu começo a achar sinceramente que o nome dessa série é uma ironia ou uma piada de mau gosto - nós conhecemos Cinderela. É, aquela do sapatinho, só que de uma maneira totalmente nova. Além do fato de ela adorar "brincar" com seu próprio corpo em meio aos seus devaneios com o lindo e perfeito príncipe, a tão conhecida gata borralheira é uma garotinha mimada que não raciocina e, provavelmente, tem menos massa cinzenta que qualquer ruiva que você já conheceu - sim, ela é ruiva! - ou ainda, qualquer loira tingida. Em feitiço somos levados ao mundinho de felicidade de uma garota sonhadora que não mede esforços para conseguir aquilo que quer e, de forma bizarra e até meio libidinosa, nos vemos diante dos sonhos ruídos de Cinderela, do confronto com os personagens de Veneno e relevações chocantes sobre Branca de Neve. Talvez pelo fato de até mesmo preferir um outro tipo de literatura eu não estou gostando muito da série. E olhe que eu sou fascinada por livros passados nas eras medievais, mas essa releitura dos contos está muito desfocada na minha opinião. Na tentativa de criar princesas "independentes" a autora acabou fazendo mulheres relativamente tolas, libertinas e luxuriosas. Comparado ao seu antecessor, Feitiço é péssimo! E mesmo embora a linha de narração siga igual a história do livro não me agradou nem convenceu. Nota 3,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário