terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Harry Potter e a Pedra Filosofal - J.K. Rowling #1 Livro + Filme

Informações:

Título Original: Harry Potter and the Philosopher's Stone #1
Título no Brasil: Harry Potter e a Pedra Filosofal #1
Série: Harry Potter
Autor: J.K. Rowling
Gênero: Fantasia, ficção e Aventura
Ano de Lançamento (Original): 26 de Junho de 1997
Ano de Lançamento (Brasil): 1 de Janeiro de 2000
País de Origem: Reino Unido
Editoras: Bloomsburry (Reino Unido)
                  Presença (Portugal)
                  Rocco (Brasil)

Sinopse: Harry Potter é um garoto comum que vive num armário debaixo da escada da casa de seus tios. Sua vida muda quando ele é resgatado por uma coruja e levado para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Lá ele descobre tudo sobre a misteriosa morte de seus pais, aprende a jogar quadribol e enfrente, num duelo, o cruel Voldemort.


Enredo (internet) **Eu não escrevi o enredo deste livro e, inclusive, tampouco ia colocá-lo, porque acredito que todo mundo conhece essa história de cór. Mas, tendo em vista que alguém pode não tê-lo lido (embora eu duvide) decidi pegar um pronto da wikipédia; PODE HAVER PRESENÇA DE SPOILER**
Harry Potter é um menino orfão, deixado na porta dos seus tios Dursley por Alvo Dumbledore, Minerva McGonagall e Rúbeo Hagrid quando tinha apenas um ano, onde é mal tratado até completar seus 11 anos. Quando Harry começa a receber cartas (nunca tinha recebido cartas na vida) que sabiam até onde ele dormia. Os tios de Harry o proíbem de ler a carta, mas a cada carta que eles jogam fora mais cartas aparecem. Na noite de seu aniversário Harry é visitado por Hagrid (meio-gigante que trabalha para Hogwarts), o qual revela que Harry é filho de bruxos e muito famoso. A verdade é toda revelada a Harry Potter, que seus pais foram mortos pelo terrível bruxo Voldemort e que a sua cicatriz era marca da tentativa de assassinato que Harry sofreu.
Harry em seu primeiro ano na escola de bruxaria é apresentado a Ronald Weasley e Hermione Granger (seus futuros melhores amigos), onde juntos desvendam mistérios e perigos importantes para trama.
Após várias aventuras, os garotos juntos descobrem que a pedra filosofal está guardada no castelo de Hogwarts, protegida pelo cão de três cabeças Fofo e diversos empecilhos colocados pelos professores da escola. Desconfiados que o professor de poções, Severo Snape, está tentando roubar a pedra, decidem eles mesmos guardarem o artefato mágico. Ao chegarem ao local onde se escondia a pedra filosofal, Harry se reencontra com Voldemort, o qual tomou posse do corpo do professor de Defesa Contra as Artes das Trevas, Quirinus Quirrel. No entanto Voldemort falha em sua missão e foge de Harry que passa a pedra filosofal para o diretor da escola, Alvo Dumbledore, destruí-la.

O que eu achei: Certo, eu coloquei Harry Potter na minha meta de leitura de 2015 porque achei que já era hora de lê-lo, o livro estava perdido na minha estante ha eras! Eu assisti HP acho que um ano depois que saiu, inclusive, foi um dos poucos e raros filmes que colocaram meus pais, eu e a minha irmã na sala juntos e somente por isso o filme tem um sentido especial para mim. Eu não tinha muito acesso pessoal a livros na época, ainda era o aluguel da biblioteca da escola, então, só vim saber que era uma série de livros bem depois. O que me afastou do interesse real pela série foi o fandom. Me desculpem os ditos Potterheads, mas é a minha sincera opinião, é o fandom mais chato da humanidade! Tive relatos horríveis de shadowhunters (Instrumentos Mortais), Semideuses (Percy Jackson) e nem vou citar Twilighters porque esses dispensam, são o alvo principal das facadas. Eu não sou de nenhum fandom, tenho meus teams como todo leitor, mas não participo de fandom nenhum porque acho muito injusto o que rola na maioria deles, por mais que sejam brincadeiras "inofensivas" algumas vezes, acho que independente do seu gosto, atacar outras sagas é imperdoável, e o fandom de HP é mestre nisso! Goste do seu livro e ponto, não se meta no gosto alheio é o que eu acho. Isso me afastou um pouco da série, mas, este ano, finalmente tomei a decisão de ignorar a fila de chatos e ler o livro para ter uma opinião mais concreta acerca da história.
Dividi a leitura em 2 dias, para poder trabalhar mais tranquilamente e ainda assistir filmes e séries (estou tentando me organizar, juro!), e sério, eu gostei muito do livro! Não há dúvidas quanto à criatividade de Rowling na criação da obra, é realmente genial no sentido mais sincero da palavra. Harry Potter conta com humor, ação, amizade, fantasia e até mesmo drama em uma composição equilibrada, bem amarrada e bem distribuída. No livro nós temos uma série de detalhes a mais que, ao ver o filme, nos ajuda na melhor compreensão e até gera umas revoltas por ter algumas cenas que desejaríamos visualizar. Eu gostei muito de ter lido Harry Potter e mesmo apesar do fandom insuportável não há como negar que o livro é muito bom. Não acho espetacular, mas é de fato, muito gostoso de ler e de assistir.

O Filme:

Ficha Técnica

Título: Harry Potter e a Pedra Filosofal
Direção: Chris Colombus
Roteiro: Steve Kloves
Duração: 152 minutos
Ano: 2001
Distribuidora: Warner Bros

Dentre muitas adaptações de filme, posso dizer que a de HP é muito razoável. Eles mudaram coisa pra caramba no filme, mas nada que comprometesse o livro e esse é um detalhe que vale a pena ressaltar. Algumas cenas foram realmente adaptadas e poucos acontecimentos foram ignorados no filme, mas nada que comprometesse muito o entendimento da história. O termo adaptação pode ser realmente aplicado aqui, uma vez que o filme é quase fiel ao livro de uma maneira completa, eu diria que 80% do livro foi bem adaptado, senti falta de algumas cenas como a briga de Rony e Neville no segundo jogo de quadribol em que Snape foi o juiz e, a cena que mais me irritou não ter sido adaptada foi a cena dos gêmeos no natal que foi, do livro todo, a minha cena favorita:
"- Detesto cor de tijolo - lamentou-se Rony, desanimado enquanto vestia a suéter."
"- Pelo menos você não tem uma letra na sua - comentou Jorge. - Ela deve pensar que você não esquece o seu nome. Mas nós não somos burros, sabemos que nos chamamos Jred e Forge." 
Se for para dar uma nota de um a cinco para a adaptação eu daria 4,5. 
Bem, agora vou voltar para os dois últimos livros da série Academia de Vampiros! Então, até lá blogueiros!

The Lost Girl.

Nenhum comentário:

Postar um comentário