segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Um Amor Para Recordar - Nicholas Sparks (Livro + Filme)

Informações:

Título Original: A Walk to Remember
Título no Brasil: Um Amor para Recordar
País de Origem: EUA
Ano de Lançamento: 2000
Autor: Nicholas Sparks
Gênero: Drama, Romance

Sinopse: “Cada mês de abril, quando o vento sopra do mar e se mistura com o perfume de violetas, Landon Carter recorda seu último ano na High Beaufort. Isso era 1958, e Landon já tinha namorado uma ou duas meninas. Ele sempre jurou que já tinha se apaixonado antes. Certamente a última pessoa na cidade que pensava em se apaixonar era Jamie Sullivan, a filha do pastor da Igreja Batista da cidade. A menina quieta que carregava sempre uma Bíblia com seus materiais escolares. Jamie parecia contente em viver num mundo diferente dos outros adolescentes. Ela cuidava de seu pai viúvo, salvava os animais machucados, e auxiliava o orfanato local. Nenhum menino havia a convidado para sair. Nem Landon havia sonhado com isso. Em seguida, uma reviravolta do destino fez de Jamie sua parceira para o baile, e a vida de Landon Carter nunca mais foi a mesma.”

O que eu achei:
 Quarenta anos depois Landon Carter ainda se lembrava e enquanto caminhava pelas ruas de sua cidade natal ele se via novamente caminhando por ali, como uma capsula do tempo, e novamente é um filhinho de papai de 17 anos que quer curtir a vida e não tem nenhuma perspectiva exata do que quer para si mesmo no futuro, apesar de não dar muita importância aos bens materiais de sua família - que foram conseguidos pelo avô de maneira indevida - ele não faz o tipo que se importa com as pessoas ou liga para algo que não seja a si mesmo e ao que os amigos pensam dele. No último ano do ensino médio, tudo que Landon quer é tranquilidade, moleza e uma passagem segura para a universidade, mas seus planos vão por água abaixo quando ele se elege como presidente do corpo estudantil e fica sem par para o baile dos ex-alunos e, no desespero, precisa convidar Jamie Sullivan para ser seu par, o que para ele era quase como cometer suicídio social. Mas havia mais por trás da garota com péssimo senso de moda e que ajudava todo mundo com a bíblia debaixo do braço, que dizia que tudo que acontecia eram os "planos de Deus", com a convivência por causa da peça da cidade, Landon começa a perceber que Jamie é muito além do que as aparências e a chacota da sua turma pensam e nisso ele acaba quebrando sua promessa de não se apaixonar por ela.  Mas por conhecer o passado da sua família, o pai de Jamie não gosta de Landon, também por seu comportamento em decorrência das companhias; Inicialmente ele não liga muito para isso, aturar Jamie é, ao mesmo tempo, um pesadelo e um sonho. Ele não gosta dela pela pessoa que ela é, mas pelo que ela faz ele sentir, quando está com Jamie, Landon se recorda de tudo que deveria fazer e não faz, se questiona sobre si mesmo e sobre tudo e ele odeia isso, odeia que ela, mesmo que não perceba, faça com ele se sinta inferior e mal. Conforme ele inevitavelmente é atraído por ela e passa a se acostumar com seu jeito, acaba percebendo em Jamie uma oportunidade de melhorar a si mesmo, se apaixona gradualmente, do mesmo jeito que pessoas não percebem que o tempo que passa depressa quando leem um livro, quando seu cd favorito volta para a primeira faixa... e quando o grande segredo de Jamie é tarde demais para voltar atrás, e Landon começa uma luta contra o tempo cada vez mais curto contra o pai dela, os amigos da escola, Deus, e a si mesmo.
O Filme:
Informações:
Ano de Lançamento: 2002
Direção: Adam Shankman
Roteiro: Nicholas Sparks, Karen Janszen
Elenco: Mandy Moore, Shane West, Daryl Hannah, Peter Coyote, Lauren German
Duração: 102 min.

Basicamente, como aconteceu com Diário de uma Paixão, temos o livro e o filme, duas histórias distintas. Desde o início do livro eu percebi as mudanças no enredo o que não entendi porque é um livro de cem páginas que dava muito bem para ter uma adaptação fiel, desde a história da peça interpretada no filme  - até o figurino diga-se de passagem - eles traçaram todo um enredo novo para história que, na minha opinião, tornou-se meio desnecessário, quando o livro poderia ser fielmente retratado nas telas com a mesma qualidade. Ainda assim, depois de já ter visto o filme mais vezes do que posso contar, não consegui não gostar dele, e me fez chorar mais que o livro por incrível que pareça, acho que porque no filme nós temos de certa forma uma visão mais abrangente das coisas, ainda que de uma maneira parcial.
Gostei também da personalidade de Jamie trabalhada no filme, o que também mudou muito do livro para a adaptação foi conveniente porque os acontecimentos acontecem de maneira distinta nos dois o que pede uma reação distinta dos personagens. A cena que mais gosto no filme - Landon salvando Jamie no refeitório - não existe no livro. Na realidade Jamie nunca sofre bullying direto dos outros alunos apesar de perceber a resistencia deles com relação a ela, e no livro é demasiado inocente para perceber a diferença entre sarcasmo e ironia, ainda que perspicaz o bastante para distinguir sinceridade de encenação. Já Landon eu gostei nas duas versões, no livro ele é mais compreensivo e até mesmo passivo, no filme ele começa como um rebelde sem causa escroto e irresponsável quando no livro ele é apenas relaxado e acomodado, mas se esforça para cumprir bem suas tarefas e por mais que ande com as companhias erradas é um cara realmente legal. Acho que tentaram fazer do filme algo mais próximo de um conto de fadas moderno e "rendável" por isso modificaram tanto a história. Os conflitos na família não eram tão grandes, os pais não eram divorciados como no filme, Jamie não era viciada em astronomia e Landon era um ótimo dançarino. De todo modo, pelo menos no que concerne a esse livro especificamente, não me incomodei ao ponto de odiar um ou outro, cada um é bom à sua própria maneira, e não importa quantas eu veja esse filme, sempre vou chorar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário