segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Pântano de Sangue - Pedro Bandeira

Informações:

Autor: Pedro Bandeira
País de Origem: Brasil
Ano de Publicação: 1987
Editora: Moderna
Gênero: Aventura
Série: Karas

Sinopse: Miguel, Crânio, Calu, Magrí e Chumbinho envolvem-se com o crime organizado que está agindo no Pantanal de Mato Grosso, liderado pelo misterioso e implacável Ente. Em um enredo fascinante, repleto de suspense do começo ao fim, discute-se a dramática destruição dos jacarés, dos índios e da natureza em um dos últimos lugares do mundo que ainda poderia ser chamado de Paraíso Terrestre.Crânio, o Geninho dos Karas, é quem terá de arrastar os amigos em sua mais perigosa missão!Esse é mais um trabalho para os Karas: o avesso dos coroas, o contrário dos caretas!

O que eu achei: Para começar, Pedro Bandeira é O Kara! Eu só havia lido A marca de uma lágrima pelo menos umas dez vezes, e quando apareceu a oportunidade de comprar Pântano de Sangue, por conhecer o estilo maravilhoso de narração do autor, eu não pude deixar passar. Com uma trama cheia de suspense, Pedro Bandeira nos leva para o interior do Pantanal Mato-grossense, onde os cinco Karas vão embarcar em uma aventura para desestabilizar o maior comércio ilegal de drogas e pele de jacaré que está sob o comando do cruel "Ente" cuja identidade ninguém conhece. 
Quando o professor Elias é brutalmente assassinado, Crânio encontra uma estranha ligação com uma série de fotos que foram tiradas no Pantanal e sua morte, decidindo assim partir para fazer o mesmo trajeto de seu querido professor e descobrir quem está por trás de sua morte. Os demais Karas não concordam em acompanhá-lo, tomando seu raciocinio por ilógico, mas quando a jaqueta de crânio aparece suja de sangue e com um buraco de bala, o resto dos Karas parte em busca de seu membro desaparecido e acabam entrando em uma teia de mistérios, tensão e morte na pista por um dos homens mais poderosos e perigosos do pantanal, o que eles não imaginam é que seu inimigo está mais próximo deles do que pensam. Uma série de mortes, uma defesa explêndida da vida natural da riqueza pantaneira, cultura indígena e uma narrativa envolta em mistério, tensão e cenas de tirar o fôlego, Pedro Bandeira nos leva a uma aventura que tem a cara do Brasil e nos faz refletir sobre nossas ações sobre o mundo no qual vivemos.
É fascinante! Segunda obra dos Karas depois de A Droga da Obediência (que eu tenho, mas ainda não li) um livro pra você passar bem o domingo, de leitura rápida, trama bem amarrada e com um desfecho digno de Agatha Christie. Pedro Bandeira é o meu modelo de literatura brasileira! Uma inspiração!

Nenhum comentário:

Postar um comentário