quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Álbum de Casamento - Nora Roberts

Título Original: Vision in White
Ano: 2009
Autora: Nora Roberts
Gênero: Romance Contemporâneo
Páginas: 279
Sinopse: Quando crianças, as amigas Parker, Emma, Laurel e Mac adoravam fazer casamentos de mentirinha no jardim. E elas pensavam em todos os detalhes. Depois de anos dessa brincadeira, não é de surpreender que tenham fundado a Votos, uma empresa de organização de casamentos bem-sucedida. Mas, apesar de planejar e tornar real o dia perfeito para tantos casais, nenhuma delas teve no amor a mesma sorte que tem nos negócios. Até agora. Com várias capas de revistas de noivas no currículo, a fotógrafa Mac é especialista em captar os momentos de pura felicidade, mesmo que nunca os tenha experimentado em sua vida. Por causa da separação dos pais e de seu difícil relacionamento com eles, Mac não leva muita fé no amor. Por isso não entende o frio na barriga que sente ao reencontrar Carter Maguire, um colega de escola com o qual nunca falara direito. Carter definitivamente não é o seu tipo. Professor de inglês apaixonado pelo que faz, ele cita Shakespeare e usa paletó de tweed. Por causa de uma antiga quedinha por Mac, fica atrapalhado na frente dela, sem saber bem como agir e o que falar. E mesmo assim ela não consegue resistir ao seu charme. Agora Carter está disposto a ganhar o coração de Mac e convencê-la de que ela é capaz de criar suas próprias lembranças felizes.

Eu ouvi muita gente reclamando desse livro, não apenas dele, mas do quarteto inteiro. Sempre tinha ouvido muito falar de Nora Roberts, quando finalmente pude lê-la foi pela extraordinária série Mortal, não há dúvida alguma que ela é multifacetada no que se refere às palavras. É como se ela tivesse dito: "Ah, vou escrever um romance a lá Biancas e Sabrinas só pra ver como me saio." E pronto, o quarteto de noivas surgiu. No primeiro livro acompanhamos Mackensie, a fotógrafa da Votos uma das maiores empresas de casamento de Connecticut, desde crianças elas sempre gostaram de brincar de casamentos e organizá-los quando adultas se tornou seu trabalho e a satisfação de suas vidas. Entretanto, ao contrário de todo o seu profissionalismo em captar a emoção através das imagens, Mac não acredita nem um pouco na solidez do casamento ou dos relacionamentos amorosos, principalmente tendo em vista que sua mãe não era o melhor exemplo de estabilidade emocional. 
Às vésperas de uma entrevista para um casamento, Mac reencontra Carter em sua casa e ele acidentalmente sofre um pequeno acidente ao vê-la apenas de sutiã após sujar a blusa de refrigerante. A atração entre os dois apesar de imediata não é óbvia, logo ela descobre que ele é o irmão de Sherry, a noiva. A relação dos dois fica mais estreita, mas Mac tendo que lidar constantemente com a sua mãe instável, manipuladora, interesseira e infantil não consegue levar a relação com seriedade mesmo sabendo que Carter está realmente interessado nela. Os dois estudaram juntos no colegial, ele era o típico nerd ignorado que agora se tornara um professor de literatura e escrita criativa eficiente, sexy e adorado.
Não apenas com sua incapacidade de assumir um relacionamento - que é o principal empecilho no avanço da relação dos dois - por conta da mãe piranha que tem, Mac tem de conviver com o fantasma de Corrine, ex namorada de Carter de quem ele nunca fala abertamente dando a entender que ainda sente alguma mágoa pelo fim da relação. Entretanto, não se envolver com ele não é uma opção uma vez que ele faz com que Mac sinta coisas que nunca viveu antes, sensações novas e assustadoras que ela não sabe se conseguirá viver sem depois, mas aceitar isso seria assumir o risco de magoar Carter e, se ela não pode nem mesmo lidar com sua mãe insuportável, como poderia lidar com o fato de machucar alguém tão incrível como Carter? A resposta para essa pergunta virá com a ajuda de suas três amigas e uma foto mágica tirada quando ela descobriu que queria fotografar para o resto da vida.
Achei o livro muito bom, é leve, tem umas partes realmente engraçadas e é uma história bem bacana, contada de uma maneira descontraída que para quem leu outra faceta da Nora pode estranhar, mas eu gosto muito de romances assim então foi um lado dela que me fascinou descobrir e só aumentou a admiração que tenho por ela. 
Demorei a ler não porque o livro é ruim, mas porque as aulas começaram e tenho tido vários trabalhos para fazer (dos outros), então, preciso priorizar, não tenho um trabalho e essa é minha única renda pra ajudar minha mãe. Por isso, desculpem se as resenhas atrasarem de alguma forma...

Nenhum comentário:

Postar um comentário