sábado, 19 de maio de 2018

[Anime] Yamato Nadeshiko Shichi Henge (+ Live Action)

Título Original: ヤマトナデシコ七変化 (lit. Evolução da garota perfeita)
Autor: Tomoko Hayakawa (mangá)
Ano: 2000 -2015 (mangá) 2003-2007 (anime) 2010 (live action)
Episódios: 25 (anime) 10 (live action)
Volumes do mangá: 36
Gênero: Comédia

Sinopse: Kyouhei, Ranmaru, Takenaga e Yukinojou são belos homens que vivem em uma mansão. Um dia, sua senhoria, a quem chamam de "Tia", pede a eles um favor: fazer de sua sobrinha, Sunako, que vai viver com eles, uma dama de respeito. Ela concorda em isentá-los das despesas de moradia caso eles conseguissem, mas se falhassem, triplicaria o aluguel. Graças à confiança em saber como lidar com mulheres, eles concordaram, mas assim que conheceram Sukano, começaram a perceber que talvez tivessem um caso impossível.

Esse anime me surpreendeu muito, confesso que quando o coloquei na grade eu não estava dando muito nele não. Nem me lembro, inclusive, como cheguei a conhecê-lo, mas depois que comecei a assistir não parei mais. Posso dizer que ele tem o melhor de Kimi ni Todoke com Hana Yori Dango e uma pitadinha de Kichou wa maid sama. 

A premissa é bem simples, quatro garotos, cada um por seu motivo particular, se hospedam na mansão de uma famosa socialite japonesa, apesar de dois deles serem bem ricos, os pais não vão bancar sua estadia e, por isso, eles precisam de um meio para cuidar do aluguel e manter a casa abastecida. A proprietária oferece a eles uma chance de permanecer na casa sem aluguel desde que eles consigam transformar sua sobrinha, Sunako, em uma dama. Acontece que a garota é uma perfeita lady das trevas graças a um complexo de inferioridade que desenvolveu quando o garoto do qual gostava deu um fora nela chamando-a de feia.

Sunako "chibi"
Dessa forma, os quatro rapazes se empenham não apenas em transformar a garota numa dama, mas a restaurar sua autoestima, principalmente pelo fato de que Sunako não é, de nenhum modo, feia. A sua mania de ser sombria e gostar de coisas sinistras é que a tona intimidadora, por não seguir o estereótipo de garota delicada e feminina do Japão (e de boa parte do planeta). Um dos poréns enfrentados por ela - além de todos os mencionados - é que os quatro meninos são extremamente populares, principalmente Kyouhei Takano, que tem uma legião infinita de fãs ardorosas e dispostas a todas as loucuras para colocar as mãos nele. Ainda assim, o anime mostra muito pouco a beleza dela, talvez como uma forma de enaltecer sua personalidade sombria, desse modo, a maior parte do anime ela é mostrada num modelo de chibi que não destaca seu rosto, e essa desconstrução da sua aparência acaba surtindo o efeito dual na trama, primeiro porque somos levados a amá-la e odiá-la pela pessoa dela, mas ainda assim essa descaracterização ainda que some para a carga cômica da obra acaba fazendo a gente não ter uma visualização real da personagem.

Os cinco se metem então em todo tipo de confusão enquanto tentam trazer Sunako para a luz e ela tem sangramentos nasais toda vez que chega perto deles, principalmente de Kyouhei o mais brilhante de todos por sua beleza única e que parece escolhido do destino para ficar ao lado dela. Conforme eles vão avançando nas tentativas, a gente vai notando como se apegam a ela e, sobretudo, passam a gostar dela do jeito que ela é aceitando suas esquisitices e até mesmo gostando delas. Isso vai trazendo a Sunako um pouco mais de confiança e mesmo que ela fique oscilando muito entre a introspecção e a coragem de enfrentar seus problemas, a última parte acaba prevalecendo.

Sunako
A premissa do anime é muito interessante justamente por mexer com um tipo de garota sinistra que apesar de não ser incomum, convenhamos que é um pouco rara hahaha, sem contar no bom uso da comédia que isso gera com os demais personagens, mas sem dúvida uma das coisas que mais gostei foi a ideia de "opostos que se atraem" usada de forma tão sutil e inteligente aqui, de um lado a sombria Sunako que se cansou de tentar ser linda para agradar pessoas e decidiu optar pela escuridão, onde poderia ser ela mesma livre de estereótipos ou de imposições, sem se preocupar com nada que não fosse seu conforto. De outro Kyouhei cuja beleza brilhante desperta desejo em todas as pessoas sejam homens ou mulheres, alguém cuja aparência tornou-se uma maldição. Esse contraste entre os dois é muito bacana principalmente quando um começa, sutilmente, a entrar no universo do outro.

Contudo, essa ultima premissa se perde uma vez que, por mais que o anime tente nos vender essa ideia, os sangramentos nasais da Sunako nunca deixam com que ela amadureça ou evolua de fato, mas apenas alimenta a nossa esperança de que isso pode vir a acontecer no futuro, sem uma certeza o que pode acabar desanimando os fãs assíduos de romance como eu. Porém, a história conta com um humor inteligente e um desenvolvimento de personagens maravilhoso, tem aquele traço de animes antigos como Sailor Moon e Hana Yori Dango que, para os que estão acostumados com os traços mais atuais, pode gerar um certo estranhamento, mas o desenvolvimento da história acaba tornando isso muito secundário. Fica minha super recomendação! Não li o mangá ainda, é um pouquinho grande demais, mas num futuro não muito distante pretendo sim.

Em 2010 então, foi lançado um dorama live action dessa obra protagonizada por Kazuya Kamenashi (Second Love) e Aya Ōmasa nos papéis de Kyouhei e Sunako. Como já era de se esperar, houve várias modificações na história de forma bem drástica e o apelo cômico diminuiu consideravelmente.

Em alguns pontos é super compreensível, não daria para reproduzir de verdade tudo que estava no anime, principalmente levando em conta a época em que o live action foi lançado, os recursos especiais eram um pouco inferiores aos de hoje, ainda assim muitas das coisas ficaram meio ridículas como o fato de que Sunako ao invés de ter sangramentos nasais quando os caras brilham ela simplesmente dá cabeçadas na cara deles (tipo, oi?), apesar de ser um dorama de comédia assim como o anime, algumas das cenas ficaram muito forçadas, principalmente por parte da Aya, que ao invés de dar uma caracterização realmente sombria à sua personagem parecia uma versão dark da chapeuzinho vermelho sem contar que ela sempre fala de uma maneira forçada que fica parecendo mais estranho que sombrio e digo forçada porque no ep que ela vira uma "dama" dá para ver que a voz normal dela não é daquele jeito.

A carga cômica do dorama, apesar de presente, diminuiu muito se comparado ao anime e, por um lado, isso foi bom uma vez que o drama focou naquilo que a gente realmente queria ver no anime: a relação da Sunako com o Kyouhei assim como mantem um foco na vida dos outros garotos também, coisa que o anime não mostra muito, o que é um diferencial muito bacana. A amizade dos quatro é muito Hana Yori Dango também o que só aumenta nossa nostalgia e o amor pela história. Ainda assim, percebo que é um pouco injusto comparar o dorama e o anime uma vez que eles parecem quase polos opostos de um mesmo imã, ambos têm focos diferentes e abordam esses focos de maneiras diferentes, contudo, acabam se complementando de um jeito muito bom, o anime mais voltado para a parte cômica e o dorama para a parte romântica.

Fazendo um balanço geral de tudo que vi, tanto um quanto outro são igualmente muito bons, mas meu lado romântico me obriga a gostar mais do dorama justamente por abordar melhor o desenvolvimento da relação de Kyohei e Sunako, além de mostrar coisas da vida dos outros personagens que a gente não vê no anime. Além de tudo isso, o final do dorama é muito mais fofo (sério, eu to vomitando arco-íris até agora *-*) e o apelo emocional que ele faz também é maior, não apenas pelo acréscimo de personagens e o desenvolvimento dos dramas pessoais de cada um, mas pelo relacionamento interno entre eles que, como eu disse, é muito F4 mesmo! Embora alguns personagens tenham sido acrescentados e outros retirados, a história do dorama não se perde, tornando-se, inclusive, bem mais crível que o anime, as situações que ele nos apresenta tem um impacto um pouquinho maior e, mesmo com os probleminhas de composição da Sunako, as atuações são realmente muito boas! Sem contar que ele tem um tema musical muito legal mesmo! (Viciei!) Ah, sim, antes que me esqueça, o desenvolvimento de personagem aqui também é melhor que no anime, pelo menos foi a impressão que eu tive, principalmente por parte da Sunako que, conforme acompanhamos, vai ganhando mais confiança conforme o dorama segue e sendo mais honesta com seus sentimentos em relação a si mesma e aos demais.

Super recomendado!

Nenhum comentário:

Postar um comentário