terça-feira, 17 de junho de 2014

Sobre a Série A Seleção: Uma nota geral


Então blogueiros, quando eu terminei de ler A Seleção e fui muito vaga quanto ao último livro, eu queria fazer um post geral falando sobre os três livros, o motivo de eu ter sido tão vaga quanto ao último livro, A Escolha, foi que eu não queria que alguém como eu - que procura resenhas de outras pessoas antes de comprar ou ler um livro - se deparasse com alguma espécie de spoiler ou se influenciasse com a minha opinião pessoal sobre toda a série, que é o que eu vou dar nesse post. Lembrando que esse post é direcionado a pessoas que JÁ LERAM OS LIVROS, POIS PODE CONTER SPOILERS.

O Enredo: A série tem quatro livros: A Seleção, A Elite, A Escolha, O Príncipe e O Guarda esse último eu só li O Príncipe, não me interessei muito pela história de Aspen porque eu não torcia para America terminar com ele, e por falar em America é ela quem narra a história contando sobre um futuro onde os Estados Unidos foi devastado pela guerra contra a China e se tornou depois de muita guerra e luta uma província chamada Iléa, com um sistema de castas onde o príncipe tem de escolher dentre as moças das províncias uma esposa (como a Cinderela). Assim, 35 garotas - entre elas America - vão competir, umas pelo amor do príncipe Maxon perfeito Schreave e outras apenas pelo status que a coroa pode lhe oferecer. Ainda apaixonada por Aspen, seu ex-namorado, America não quer se aproximar de Maxon, mas o destino acaba cruzando seus caminhos antes de qualquer uma das selecionadas ter a chance dourada. Assim, uma amizade surge entre os dois e acaba evoluindo para amor com o decorrer dos acontecimentos. America é altamente confusa com seus sentimentos que se dividem entre Aspen que ela conhece a vida toda e Maxon que tem algo que a encanta e a hipnotiza. Ela passa a enxergar nele as qualidades que vão além da coroa, mas por mais que seu coração se balance ela não consegue se desfazer do seu sentimento por Aspen e em meio aos ataques rebeldes dos súditos inconformados com o sistema injusto de castas, os três livros desenvolvem o amor crescente entre America e Maxon, a relação perigosa entre ela e Aspen que se torna guarda do palácio e a confusão e atitudes erradas e impensadas de America.

O que eu achei de tudo isso: Antes de mais nada quero deixar bem claro que a série é incrível! Eu amei cada segundo de cada livro. A série é escrita de maneira impecável e de uma forma que faz com que você se prenda a cada capítulo, que fique imaginando e ansiosa com o que vem a seguir, a tensão é constante e até inquietante eu poderia dizer. O assunto pode até ser um pouco clichê como eu já ouvi alguém dizer, uma garota pobre do povo que vai para o castelo e de cara conquista o príncipe encantado, mas a Kiera Cass soube muito bem trabalhar para que esse "clichê" não ficasse monótono ou mesmo "igual só que diferente". Para começar, e foi o detalhe que eu mais gostei em tudo isso, Maxon não é o típico principe encantado perfeito acima do bem e do mal, ele tem defeitos que se tornam cada vez mais evidentes mesmo pelos olhos de America, ele admite esses defeitos e é justamente por isso que ele se torna mais apaixonante. A maneira como ela construiu o príncipe faz com que ele seja quase real, palpável. Me desculpem as Team Aspen, mas não se apaixonar por Maxon é completamente impossível. Quanto a America, eu achei ela uma personagem bem construída, ela tem uma personalidade forte, mas a constante indecisão dela se torna irritante em determinado momento, e no último livro o fato de ela ter escondido de Maxon a relação com Aspen e pior: Ter mantido a relação com Aspen ao invés de dispensá-lo quando já tinha decidido por Maxon foi o que mais me irritou. No que tange a Aspen, ele é um cara que luta por aquilo que quer, eu entendi no início que ele não queria que America tivesse uma vida cheia de privações, e que "amor não enche barriga", mas no momento que ele se arrependeu - convenientemente tarde demais - e chegou ao palácio percebeu que America estava se apaixonando por Maxon, por mais que ele gostasse dela, creio que a insistencia em reconquistá-la foi justificada até o ponto em que ele percebesse que não tinha mais como ela sentir a mesma coisa por ele, jogar America contra Maxon colocando coisas na cabeça dela como "não deixe eles mudarem você" ou "é isso que ele faz" foi golpe baixo e me fez detestá-lo ainda mais.
Dos três o livro que eu mais gostei foi o primeiro. Passei voando por ele e me emocionei com Maxon em várias partes do livro, já no primeiro livro antes mesmo de saber o que se seguiria eu já sabia que era team Maxon, o segundo livro as reações foram mais de raiva por parte de America estar meio que "traindo" a confiança que Maxon depositou nela quando ele claramente não merecia nada daquilo. E o último livro foi tenso do começo ao fim, mas rolou principalmente uma ponta de decepção. Achei que o livro acabar no casamento deles foi não só previsivel demais, mas deixou muito a desejar... Ficou uma lacuna enorme em tudo, eu fiquei um pouco decepcionada eu esperava um pouco mais do que simplesmente morrer um monte de gente (mesmo eu adorando a morte do rei Clarkson, fiquei chateada com as mortes de Anne, Celeste e da rainha Amberly) e finalmente America casar com Maxon. Mesmo assim, gostei muito dos livros e leria de novo com certeza. Recomendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário