sexta-feira, 27 de junho de 2014

#Livro Sereia - Tricia Rayburn: Resenha

Então gente, como prometido aqui está a resenha de Sereia, primeiro livro da trilogia de mesmo nome.
Sereia – Tricia Rayburn

Vanessa Sands tem medo de tudo. Absolutamente tudo! Escuro, monstros imaginários, tempestades, vampiros... Mas, sobretudo, Vanessa teme a água.
Desde um acidente em que ela ficou submersa por trinta e quatro minutos e “ouviu as sereias”, Vanessa não entra mais na água.
Era mais um verão comum em Winter Harbor, na casa de veraneio da família Sands, Vanessa, sua irmã Justine, Caleb e seu irmão Simon Caermichael estão juntos novamente em uma aventura coordenada por Justine: Pulo de penhasco. Vanessa invejava a irmã, mas era uma inveja boa. Justine era linda, extrovertida, corajosa e recebe toda e qualquer atenção por onde passe. Vanessa não conseguia pensar em nada que ofuscasse o brilho de Justine, porque ela era maravilhosa à sua maneira. Os quatro estão no penhasco Chione quando Justine decide saltar novamente com Caleb e mais uma vez, Vanessa entrega-se ao pavor e se recusa a pular como em todos os verões passados. Mas, Justine acaba machucando o joelho e os quatro voltam às pressas para casa.
Tudo parecia ir bem até que alguns dias depois Justine morre depois de se atirar do penhasco em uma noite tempestuosa, Vanessa e os pais voltam para Boston na tentativa de falha de seguir em frente. Desolada, Vanessa não consegue aceitar a misteriosa morte da irmã cujos médicos não dão certeza da causa e decide voltar para Winter Harbor para descobrir através de Caleb, o que realmente aconteceu na noite da morte da irmã.
Mas quando chega à cidade, ela descobre por Simon que Caleb havia fugido há vários dias e não tinha dado nenhuma notícia.

Determinada a descobrir o que está acontecendo, Vanessa se une a Simon para procurar Caleb enquanto várias mortes começam a assombrar Winter Harbor. É quando Vanessa procura um refúgio em um restaurante que ela conhece Zara e Paige, a garota não sabe porque Zara causa estranhas sensações nela até que Caleb é encontrado e as peças começam a se unir, mais cadáveres começam a surgir causando pânico no lugar, Vanessa, Simon e Caleb se vêem no meio de um jogo doentio de criaturas que até então eles não imaginavam ser reais, Justine não parece mais ser o que era, e Vanessa descobre que não conhecia a irmã protetora e extrovertida que ela tanto admirava. A relação com Simon fica cada vez mais intensa até que Vanessa descobre uma verdade que pode mudar sua vida para sempre e afastá-la das pessoas que ela ama e da vida que conheceu.

O que eu achei: Devo dizer que, ao contrário de Despertar, esse livro me prendeu. Eu gostei muito de como a história foi contada, os quatro primeiros capítulos eu achei meio estranho por causa da narração meio detalhista demais, mas logo que me acostumei viajei na história. É narrada em primeira pessoa por Vanessa e mescla bem o suspense. É perfeitamente escrita, não há como não se envolver com Vanessa e Simon, apesar de Vanessa ser adolescente (17 anos) ela não é tipicamente estúpida e irritante como algumas que eu costumo ver. Ela faz uma ou outra estupidez, mas necessária realmente. Eu gostei pra caramba do livro.
Recomendo para: Pessoas que gostam de romance com suspense, mas que não esperam que o foco seja em um romance embora ele apareça não é o assunto primordial do livro e sim o suspense do quebra cabeças que se forma no decorrer da história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário