quinta-feira, 5 de junho de 2014

Entenda a Letra: War Eternal - Arch Enemy (#música)

Eae blogueiros, tudo bem? Bom, no último post vocês viram que eu estava uma pilha não era? E não é pra menos considerando a pressão toda por tudo. Mas felizmente as coisas se resolveram um pouco mais rápido do que o previsto e, se Deus quiser, depois que eu apresentar o trabalho de amanhã estarei livre.
Infelizmente, nem tudo são flores, meu curso está de luto. Ontem ainda na sala de aula, faleceu um aluno brilhante e querido do terceiro período, vítima de um infarto. Foi algo tão repentino e tão triste que fiquei profundamente abalada e, por isso, não postei nada ontem. Mas hoje, decidi trazer o entenda a letra que não sairia essa semana. A música que eu escolhi faz parte do novo álbum do Arch Enemy que tem muitas letras incríveis, provando que ao contrário do que muitos imaginam, nem todo metal é "coisa do diabo", há muitas bandas com letras muito boas e a música de hoje é um desses exemplos.
Como faz tempo que eu não posto essa tag acho que vale relembrar que a interpretação da letra é uma coisa muito pessoal, eu coloco aqui o meu ponto de vista que pode ser completamente diferente do seu, mas não é motivo para você encher o meu saco por isso. Se quiser, comente a sua visão da letra, a vontade, mas com respeito ok?
Então, sem mais delongas, vamos lá!

Guerra Eterna

Amigo ou inimigo, não há nenhuma maneira de saber
No campo de batalha da vida é matar ou ser morto
Por tantas vezes isso é uma questão de situação
A sorte pode estar debaixo dos seus joelhos
War Eternal é uma letra que fala basicamente sobre:  guerra que enfrentamos socialmente. No primeiro verso ela fala que não há como saber quem são nossos amigos ou inimigos, um reflexo claro de como a confiança se tornou algo ainda mais raro e complicado hoje em dia, no segundo verso vemos que é um jogo voraz (não foi um trocadilho tá) onde realmente não temos escolha o que, de fato, é verdade. Nós vivemos em um mundo que cada dia mais está nos sufocando socialmente como pessoa, tentando arrancar de nós a nossa identidade, a nossa autenticidade. No último verso "A sorte pode estar debaixo dos seus joelhos" eu encarei como um sinal de fé, de que acreditar em Deus (ou seja lá no que você acredita.) pode te manter firme.
[Ponte] 
É um inferno infernal
Isto é uma guerra eterna
 Aqui a gente vê a descrição da vida norteada por esse novo "sistema" que atualmente nós somos regidos onde não importa o que você é, mas o que você tem.
[Refrão]
Eles tentam mudá-lo, esmagá-los e quebrá-lo
Tente dizer o que fazer
Eles gostam de ter o controle de você
Costas contra a parede
No perigo de perder tudo
Procure no fundo
Lembre-se de quem você é
Nessa parte da música, a gente tem a descrição mais detalhada das imposições que nós sofremos, tentam mudar nossa maneira de pensar e de ver a nós mesmos. Quem nunca viu alguém que tenta seguir a risca as imposições da sociedade de quanto você deve pesar, do que você deve vestir, de quem você deve ser? Há ai uma alfinetada mais intensa na mídia, principalmente na parte do eles gostam de ter o controle sobre você e ai, vem a parte que eu mais gosto, o conselho para mudar tudo, quando você sentir que a pressão está insuportável, que você está perdendo a razão e as coisas que importam a sugestão é: Lembre-se de quem você é. Porque gente a verdade é essa a chave de tudo: Saber quem você é! Quando a gente é seguro sobre quem somos, nada pode nos controlar porque a nossa mentalidade é nossa, nós fazemos nossas próprias escolhas e desenhamos nosso caminho.

É momentos como estes, quando as linhas são desenhadas
De que lado da cerca você está balançando?
Virá um dia não tão longe
Quando o caçador se torna a presa (e você vai pagar)
Bom, nessa estrofe nós somos confrontados com uma possível visão de futuro e uma implicação do presente. De que lado realmente nós estamos agora? Do lado que segue suas próprias ideias ou do lado que se deixa manipular pelo que ditam? E predizendo o futuro ela fala que muito em breve uma rebelião vai acontecer e quem está por baixo hoje vai pisar amanhã. Não que eu seja a favor da vingança, mas em certas questões na sociedade atual, isso seria uma boa! A beleza fútil, a ignorância e o consumismo desnecessário e exacerbado imperam e coagem muita gente. Um dia, a inteligência, a humildade e o caráter vão vencer e muita coisa vai mudar.

[ponte - refrão]

Então gente, esse foi o entenda a letra da semana, espero que vocês tenham gostado. Se você não curte o gênero (death Metal) então não escute, mas aprecie essa letra phoda e admita que o metal é muito inteligente U.U até a semana que vem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário