domingo, 27 de janeiro de 2019

[Dorama] Zettai Kareshi

Titulo Original: 絶対彼氏
Gênero: Shoujo, Romance, Comédia, Drama
Autor: Yuu Watase
Diretor: Masato Hijikata, Genta Sato, Manabu Kitagawa
Roteiro: Rika Nezu, Rei Fumishima, Junpei Nihei
Episódios: 11
País: Japão
Onde achar: Dorama JPN

Sinopse: Riiko Izawa é uma garota sem muita sorte no amor que nunca teve um namorado e foi rejeitada por todos os garotos dos quais ela tentou se aproximar. Quando ela devolve um celular perdido para um desconhecido e estranho empresário, recebe como agradecimento o endereço do website de sua empresa. Riiko acaba, sem intenção, por encomendar um androide, projetado pela empresa Kronos Heaven para ser o namorado perfeito, com a intenção devolvê-lo depois do período de teste de três dias. 
Quando seu período de teste de três dias acaba, Riiko descobre que não pode devolver seu namorado perfeito (o qual Riiko chama de Night.) e está com uma dívida de 100,000,000,000 ienes (aproximadamente 2 milhões de reais). O misterioso empresário, Namikiri Gaku, conta para ela que a companhia irá esquecer a dívida se ela ajudá-los a coletar dados sobre os sentimentos das mulheres e sobre sua estrutura mental e psíquica, para aprimorar os futuros namorados perfeitos. (VIA: Banco de Séries)

Gente, eu levei um ano pra conseguir finalizar esse drama. Sério. Por vezes eu tentei assistir, mas nunca conseguia passar da metade do capítulo 4 porque eu não suportava a protagonista, êta mulher chata!

Izawa Riiko trabalha numa empresa que vende doces e seu sonho é se tornar confeiteira. Ela é apaixonada por Seichuu, seu chefe mulherengo que não dá a mínima para os doces que a sua empresa produz porque, para ele, só têm beleza, mas não sabor. Isso até ele provar os bolinhos de creme que Izawa fez e se encantar pelo sabor. Decidido a vendê-los nas lojas da empresa ele vai atrás de apoio, mas como os bolinhos, apesar de gostosos, têm uma aparência nada convidativa ninguém coloca fé neles (nem sequer prova!)

Infeliz com a sua vida amorosa de mulher encalhada, Izawa acaba participando de uma pesquisa para o namorado perfeito (sem nem saber do que se trata, diga-se de passagem) e acaba sendo "forçada" a adquirir um robô com todas as descrições que deu por uma fortuna que ela não tem. Acontece que o robô, a quem ela apelida de Night, é um verdadeiro chiclete o que não deixa de ser uma gracinha, mas causa altas confusões no trabalho dela onde ele incrivelmente consegue um emprego.

Aos poucos, conforme sua vida vai afundando e Night ganhando mais e mais admiração, Riiko começa a sentir o peso do seu segredo e sequer percebe que Night está, na verdade, agindo além da sua programação (não é que ele esteja se tornando humano, mas ele está desenvolvendo sentimentos de verdade) e a empresa Kronos Heaven, produtora do robô, ao descobrir isso fica querendo destruí-lo. Mais próxima de Seichuu por causa de uma competição de doces, Izawa vai se ver dividida entre o homem por quem sempre foi apaixonada e o robô que inevitavelmente começou a amar.

Eu já disse que essa guria é um pé no saco, embora às vezes a gente entenda a situação dela, convenhamos que ela engole as coisas com muita passividade e isso é irritante. Night é uma gracinha, ele realmente se dedica a ela de corpo e... não dá pra chamar alma porque ele é um robô, mas deu pra entender, né? Só que ela não dá a mínima porque, pra ela, ele é só um robô e mesmo quando começa a se apegar a ele nunca admite seus sentimentos. Na verdade ela só vai se dar conta do que sente tarde demais por sinal.

Confesso que o final do drama me deixou meio heartbroken, apesar de entender toda a coisa do robô e tals, eu não curti muito não o que aconteceu, tanto é que nem assisti o especial porque não queria estragar ainda mais esse sentimento de que o pobre Night só foi criado pra levar na cara. Apesar de o dorama não ser ruim, eu não gostei muito não. Enquanto assistia, comecei a refletir sobre como a tecnologia tem se tornado assustadora, porque apesar do drama ser de 2008 essa coisa dos acompanhantes robôs é bem real, acho que vale assistir para pensar sobre até onde é válido avançar nas "criações" tecnológicas.

Outra coisa bacana é o questionamento acerca do parceiro ideal. Será mesmo que se a gente tivesse uma pessoa "sem defeitos" ao nosso lado valeria a pena? Ficaríamos satisfeitos com isso? Entre uma série de outras questões que o drama nos traz, esses foram os que mais me fizeram parar um tempo pra refletir, e foi apenas por causa disso que ele me arrancou um oito nas notas. Então, ver ou não ver eu deixo a seu critério.

Nenhum comentário:

Postar um comentário