sábado, 17 de junho de 2017

House of Dissapeared, Suddenly 17 e A Bela e a Fera!

Título Original: 시간위의 집 Shiganwiui Jib lit. casa sobre o tempo
Lançamento: 6 de abril de 2017
Direção:  Lim Dae-Woong
Gênero: thriller, mistério
País: Coréia do Sul
Elenco: Kim Yunjin, TaecYeon e Jo Jae-Yun

Sinopse: Há 25 anos, Mi Hui (Kim Yoon Jin) era uma dona de casa comum, casada com Chul Joong (Jo Jae Yoon) e tinha um filho. De repente, seu marido morreu e seu filho desapareceu. Tudo isso aconteceu em sua casa. Mi Hui foi presa nos últimos 25 anos. Ela agora é libertada da prisão e volta para a casa onde tudo aconteceu. Mas ocorrências estranhas começam a acontecer. O Padre Choi (Taecyeon) é atencioso e é o único a acreditar na versão Mi Hui dos eventos. Ele se aproxima dela com genuína preocupação e tenta o seu melhor para desvendar o segredo do que realmente aconteceu há 25 anos em sua casa.

A premissa desse filme parecia muito interessante, curto o gênero suspense então peguei o dia da minha irmã e nos dispusemos a começar nossa sessão cinema com ele. A história se passa em uma residência parcialmente afastada da cidade em que Mi Hui mora com o marido e dois filhos, um deles sofre de uma doença rara no coração. Certa noite, alguém invade a casa dessa mulher em um momento que o marido - que tinha chegado bêbado em casa e fora posto para fora por ela - não está. Apavorada com a segurança dos filhos ela chama a polícia de cujo departamento, inclusive, seu marido faz parte da polícia, mas quando eles só encontram as digitais dela dentro da casa sem qualquer sinal de arrombamento, ninguém acredita no que aconteceu.
Há alguma coisa dentro da casa, durante a premissa passam alguns flashbacks do passado e temos uma noção média do que aconteceu ali, contudo, não sabemos o que houve na noite fatídica que o filho mais velho de Mi Hui desapareceu e seu marido foi assassinado. A família vinha passando por problemas com a infidelidade de Chul Joong e a morte precoce de seu filho mais novo Ji woon. Acusada dos crimes, Mi Hui no fim da vida quer desvendar o mistério do que aconteceu na casa que um dia chamou de lar e ter a chance de descobrir o paradeiro dos espíritos que levaram embora seu filho mais velho.
Eu achei o filme meio confuso e sem nexo em algumas partes, sinceramente. Os sustos não são grandes e pra mim só valeu a pena pra ver o Taecyeon mesmo. Não digo que é um filme previsível, ao contrário, a história é tão confusa que nem dá pra prever o que vem a seguir, no fim não sei se eu não prestei atenção ou o que foi, mas não entendi ainda a origem do mal na casa, não explica o porque daquela fenda. 

Onde achar: Mahal Dramas (necessário cadastro)
Trailer:



Título Original: 28岁未成年/ 28 Suì wèi chéngnián
Lançamento: 2016
Direção: Zhang Mo
Gênero: Comédia, romance
País: China
Elenco: Ni Ni, Wallace Huo, Darren Wang

Sinopse: A obsessão da noiva por um casamento perfeito coloca uma tensão em seu relacionamento e, incapaz de resistir a suas demandas, o noivo finalmente a convida para sair e rompe com ela. Em um estado de coração partido, ela descuidadamente ingere um objeto mágico, que transporta a mente de 28 anos para quando ela tinha apenas 17 anos de idade. Então, ela revisita seu passado e aprende o que é preciso para se amar novamente.

Liang Xia e Mao Liang estavam juntos ha dez anos e ele nunca a propôs casamento. No dia da quarta cerimônia de casamento da sua melhor amiga, as duas armam um plano para pressioná-lo a fazer o pedido, mas Xia é rejeitada na frente de todo mundo. Mao só liga para o trabalho e para agradar seu chefe de quem é um completo puxa saco. Desesperada para salvar seu relacionamento e sentindo-se diminuída, ela acaba comprando uma caixa de chocolate que promete deixá-la eternamente mais jovem e, assim, reconquistar seu parceiro, mas o que acontece é que ela acaba voltando no tempo para quando tinha 17 anos e, durante cinco horas (que é a duração do efeito mágico do chocolate) a pequena Liang como é chamada assume o controle e transforma a vida de Liang Xia de 28 em uma bagunça.
Ela acaba se envolvendo em uma espécie de quarteto amoroso com Yan por quem sua eu de 17 anos é apaixonada e Mao a quem sua eu de 28 quer reconquistar. Nesse entremio, Xia se lembra das coisas que queria fazer aos 17 anos e do que planejou para o próprio futuro, mas acabou deixando de lado para se dedicar apenas a Mao Liang apagando sua própria existência em prol de um homem que não lhe dava o mínimo valor. Por isso, sua eu de 17 anos vai fazer o que for preciso para ensinar uma boa lição a adulta chata que ela não quer mais ser.
Gente, esse filme é legal e irritante ao mesmo tempo! Liang Xia é uma babaca submissa de 28 anos que não sabe viver longe da barra da calça do babaca do Mao Liang que é um puxa saco descarado do chefe e vive em prol da autopromoção. Eu fiquei meio irritada o filme quase todo com ela por causa disso, ela é passiva demais, como se na vida dela a única coisa significativa fosse o trouxa do Mao. Aí, a eu de 17 anos dela conhece um carinha no metrô chamando Yan que tudo que quer é transar com ela e, quando ela se recusa, ele arruma uma que queira. Por aí já prova que essa mulher desde sempre teve um dedo podre pra homem.
Achei bacana a mensagem de se redescobrir e de colocar prioridades para si mesmo, lembrar das coisas que realmente importam e se desprender da infantilidade e inocência sem deixar para trás sua essência. Contudo, na maior parte do tempo é uma mulher sem qualquer amor próprio correndo atrás de um homem que não lhe dá o mínimo valor.

Onde encontrar: LINK PRA DOWNLOAD
Trailer:


Título Original: Beauty and the Beast
Data de lançamento: 16 de março de 2017
Direção: Bill Condon
Elenco: Emma Watson, Dan Stevens, Luke Evans mais
Gêneros: Fantasia, Romance, Musical
País: EUA

Sinopse: Moradora de uma pequena aldeia francesa, Bela (Emma Watson) tem o pai capturado pela Fera (Dan Stevens) e decide entregar sua vida ao estranho ser em troca da liberdade dele. No castelo, ela conhece objetos mágicos e descobre que a Fera é, na verdade, um príncipe que precisa de amor para voltar à forma humana.

Esse a história é conhecida de todo mundo né? Nem vou me deter no enredo. O que eu tenho pra dizer dessa adaptação live action da Bela e a Fera é simplesmente: não gostei. Pronto.
Alguns pontos são positivos sim, o figurino da época exagerado, com aquelas perucas extravagantes bem a cara da França foi muito bem elaborado de fato, a ambientação foi boa e houve umas cenas que não tem no desenho que achei legal também a pegada cômica nao funcionou no filme todo, mas em algumas partes ficou legal. No entanto achei as atuações muito vazias, sério, sem emoção nenhuma! Eu conheço os trabalhos da Emma Watson e fiquei bestificada com a atuação dela nesse filme, mecânica, como se tivesse feito por fazer, o Dan Stevens que eu conheço das adaptações de Jane Austen e sei que é um excelente ator, também não me convenceu como príncipe fera, ainda que em algumas cenas tenha se saído bem.
Aquela cena final foi uma das piores. Lembro que na primeira vez que assisti o desenho, eu devia ter por volta de uns nove anos acho, eu chorei litros. Mas no filme ficou podre, sem emoção nenhuma, zero. Os efeitos especiais eu também não achei tudo isso. Foi bem o que aconteceu com Cinderella e Caminhos da Floresta, fizeram maior expectativa, só vi o povo fazendo barulho, mas quando fui ver rolou a maior decepção.  Basicamente isso. Não recomendaria.
Trailer:

Nenhum comentário:

Postar um comentário