sábado, 13 de outubro de 2018

[Filme] Monkey King 3 | Senior | Espíritos: A morte está ao seu lado

Título Original: 西游记女儿国 Xī yóu jì nǚ'ér guó lit. Viagem ao oeste, terra das mulheres
Direção Cheang Pou-soi
Roteiro: Wen Ning
País: Hong Kong | China
Ano: 2018
Gênero: Ação, fantasia, aventura
Baseado em  Journey to the West de Wu Cheng'en
Elenco
Aaron Kwok
Feng Shaofeng
Zhao Liying
Xiaoshenyang
Him Law

Sinopse: Ao continuar sua jornada épica para o Ocidente, o Rei Macaco e seus companheiros são levados em cativeiro pela Rainha de uma terra só de mulheres, que acredita que eles fazem parte de uma antiga profecia que anuncia a queda de seu reino. Com muita feitiçaria e um pouco de charme, os viajantes planejam um plano para fugir. Mas quando seus truques enfurecem o poderoso Deus do Rio, eles percebem que eles podem apenas causar a destruição predita – a menos que eles possam encontrar uma maneira de dominar sua ira.

Finalmente, depois de muito penar, consegui assistir esse filme graças a um carinha apaixonado que traduziu a legenda e pôs no youtube para a namorada dele! (Agradecemos, namorada!). Enquanto continua sua jornada para o oeste (que nunca foi tão longe!) em busca das escrituras sagradas, o monge e seus discípulos são atacados por um furioso espírito de um estreito por onde estavam passando. Na fuga, acabam sendo salvos ao atravessar um misterioso portal que os leva a uma terra desconhecida onde encontram uma jovem amazona na floresta. Enquanto buscam a saída daquele lugar, acabam sendo capturados por mulheres guerreiras e se descobrem no reino das mulheres onde ser homem por si só já é um crime.

Como a rainha das mulheres apaixona-se pelo monge, ela impede que eles sejam executados de imediato, pois quer saber mais sobre ele. Contudo, a magistrada do reino insiste na execução imediata uma vez que os homens são "venenosos" e um perigo para as mulheres. Fascinada pelo monge, a rainha decide ajudá-los a fugir e, para isso, precisam encontrar a parte faltante de um pergaminho que conta a história do reino das mulheres, mas foi arrancada do original, que se encontra no palácio. Contudo, conforme ambos se aproximam, não apenas os segredos do reino vão sendo revelados como o passado da própria magistrada ameaça vir à tona.

Acreditando proteger sua rainha, ela ordena que o monge seja lançado ao mar do desespero, contudo, não contava que o amor de sua jovem rainha protegida fosse grande ao ponto de jogar-se no barco e partir com ele. O monge precisa escolher entre a sua missão ou seu coração. Agora, Wukong precisará de todas as suas forças para salvar o seu mestre e o reino das mulheres da ameaça do espírito furioso das águas que vem ao seu encontro. 

Achei o filme muito bom, não foi bem como esperava, mas tanto a carga cômica quanto a dramática foram muito bem estruturadas. Novamente ótimas atuações e, como era de se esperar, uma brecha para a continuação. A trilha sonora que já estava viciada caiu como luva na trama, super recomendo!



Título Original: รุ่นพี่ (Rùn phī̀)
Ano: 2016
Direção Wisit Sasanatieng
País: Tailândia
Gênero: Terror, romance, fantasia
Elenco: Jannine Weigel
Phongsakon Tosuwan
Sa-ad Piampongsan

Sinopse: Uma estudante que pode sentir o cheiro de fantasmas trabalha junto com um colega de classe morto para investigar um assassinato de 50 anos atrás.

Uma jovem estudante a quem chamam de Mon mora em um internato de freiras, pois sua tia, com meningite, está internada no hospital. Contudo, seu jeito taciturno e os trejeitos estranhos de falar sozinha, fazem com que a garota sofra intimidação por parte das outras alunas, contudo, Mon não se importa com o que falam a seu respeito. Ela acaba se tornando amiga de Ant, uma garota rica que também é excluída pelas outras alunas por terem inveja de sua condição social, por isso, espalham boatos de que ela é uma vadia.

Mon consegue sentir o cheiro dos fantasmas, mas não pode vê-los. Há alguns dias está sendo perseguida por um fantasma jovem acerca do assassinato de uma princesa há cinquenta anos. Inicialmente, Mon se recusa a ajudar, mas logo se vê presa à história complicada que envolve uma trama de abuso infantil, fraude e assassinatos. Enquanto investiga em busca de pistas e testemunhas ela acaba se apaixonando pelo fantasma que passou a ajudar e, sobretudo, de quem também busca descobrir a morte.

Esse filme me surpreendeu. Primeiro, porque é um filme de terror e vocês sabem que sou frouxa demais para ver esse tipo de filme hahaha, segundo porque o romance gótico, que sinceramente não esperava, atrelado a uma trama cheia de mistério e com uma mitologia de fantasmas bem particular, conseguem envolver a gente na trama sem desgrudar um minuto da tela até o desfecho. Sem contar que os efeitos especiais são muito bons e ele não tem cenas muito grotescas de modo que dá para assistir até os mais frouxos. Recomendo!






Título Original: ชัตเตอร์ กด ติด วิญญาณ (Chạttexr̒ kd tid wiỵỵāṇ) obturador
Ano: 2004
Direção: Banjong Pisanthanakun |Parkpoom Wongpoom
Roteiro: Banjong Pisanthanakun| Sopon Sukdapisit | Parkpoom Wongpoom
Elenco: Ananda Everingham
Natthaweeranuch Thongmee
Achita Sikamana

Sinopse: Thun, um jovem fotógrafo, e sua namorada Jane, atropelam acidentalmente uma pedestre. Eles fogem da cena do crime e retornam às suas vidas normais em Bangkok. A partir de então, Jane, passa a ser atormentada por estranhos pesadelos, enquanto que Thun, nota que em suas fotos aparecem estranhas figuras, parecidas com fantasmas. O casal decide investigar o fenômeno e encontra outras fotografias com imagens sobrenaturais. Paralelamente os melhores amigos de Thun, começam a morrer, um a um, de forma misteriosa.

Vi o trailer desse filme há uns três anos, acho, mas tinha medo de ser aqueles terrores gore que asiático adora fazer, então descartei. Depois que vi Senior, percebi que já estava meio vacinada com esse terror menos explícito e decidi procurar Shutter para ver, coisa que me deu um trabalhão! Gente, que filme difícil de achar! Vou deixar registrado logo que assisti Neste Site mesmo com a net não muito boa, o filme passou super bem, com uma qualidade boa apesar da época e sem parar.

A história é bem simples, inclusive, me remeteu muito a fatal frame por causa da câmera. Thun é um fotógrafo que começa a sofrer problemas ao revelar as fotos de formatura de uma amiga e cliente. Semanas antes, ele e a namorada Jane haviam atropelado uma jovem e fugido do local, mas não se soube de nenhum acidente ou morte na estrada onde o crime aconteceu o que intriga Jane deixando-a inquieta. Conforme as coisas com Thun começam a piorar, Jane passa a investigar e descobre que a jovem morta na verdade era Natre, uma ex-namorada de Thun na época da faculdade.

Quando os amigos de Thun se suicidam ele sabe que será o próximo, pois um deles, antes de se matar, foi até a casa dele em busca de algumas fotos que o fotógrafo provavelmente estava escondendo. O espírito de Natre se torna mais e mais violento enquanto Thun tenta escapar com vida da caçada por vingança. Jane, preocupada com o namorado, se esforça para cavar ainda mais fundo o passado da morta e do namorado até que um segredo terrível vai por em xeque a relação de ambos e, sobretudo, o futuro do fotógrafo.

Como falei, o filme é bem levinho, focado mais no terror psicológico mesmo. Sem cenas grotescas, mas ainda assim não menos assustador ou impactante que, pra mim, é o verdadeiro terror. Gostei muito do desenrolar da história e de como o quebra-cabeça foi montado, achei injusto o fotógrafo não morrer no final, mas dá a entender que ele ainda ia ter o que merecia. Assim como Senior, Shutter é um terror muito bom, bem montado e sem precisar apelar para tripas e desmembramentos, mas sendo assustador com elegância e eloquência. Recomendo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário