terça-feira, 16 de julho de 2019

[Livro] Amores Infernais

Autores: Scott Westerfeld, Melissa Marr, Justine Larbalestier, Laurie Faria Stolarz
Ano:2011
Gênero: Sobrenatural, Romance, Antologia
Série: Infernais #2

Sinopse: AMAR PODE SER UM INFERNO, MAS SEMPRE VALE A PENA!

Histórias de amor sãos sempre cheias de romance, suspiros e finais felizes. Certo? Bom, nem sempre! Nesta coleção você vai encontrar cinco histórias surpreendentes que vão fazer você torcer, se emocionar, se apavorar e, principalmente, acreditar que tudo é possível quando se trata de uma paixão.

Dormindo com o Espírito

Brenda se mudou com os pais para uma casa em outra cidade após a perda de sua irmã mais nova, Emma. Ela ainda se culpa por isso. Desde que chegaram, constantemente a menina ouve uma voz e acorda com machucados no corpo, mas não consegue entender o que está acontecendo. Na escola sua vida social não está muito melhor, em especial porque ela ainda não fez nenhum amigo, é em uma aula de Francês que Raina e Craig mudam isso, o casal de amigos (que está sempre implicando um com o outro) se torna um alívio para Brenda que se sente sozinha e vazia sem saber com quem falar sobre o que está acontecendo.

É através deles que ela descobre o assassinato que aconteceu na sua casa onde Travis, um adolescente de 17 anos, morreu assassinado pelo padrasto que batia na sua mãe. Enquanto mergulha no passado e vai conhecendo melhor o fantasma de Travis, Brenda começa a repensar seus sentimentos com relação a morte de Emma ao mesmo tempo que se vê apaixonada pelo fantasma inteligente e doce do garoto morto em sua casa. Mas ela sabe que precisará ajudá-lo a seguir em frente.

Abominável Mundo Perfeito

Kieran e Maria vivem no futuro. Não existe mais doenças e tudo é perfeito. As emoções são controladas, pois não há mais o descontrole causado pelos hormônios e ninguém precisa mais dormir. A tecnologia deixou o mundo minúsculo e o mundo que conhecemos é um passado distante para eles. Contudo, esse passado nunca é esquecido graças a aula de escassez.

Nela, os alunos reaprendem a escrever à punho, estudam sobre o passado de doenças, perda, inconsistência e loucura do nosso mundo "normal". Em um trabalho passado pelo professor Solomon, responsável por esta aula, os alunos precisam escolher uma doença ou costume do mundo antigo para passar duas semanas desenvolvendo um relatório sobre as mudanças em seus corpos. Maria escolhe tirar os controladores de hormônios enquanto Kieran escolhe dormir diariamente.

A experiência, a princípio um desafio que ambos não estavam planejando levar muito a sério, acaba se tornando maior do que esperavam e não apenas revelando sentimentos e pensamentos que nunca imaginaram poder ser tão intensos, mas os fizeram repensar sobre seu abominável mundo perfeito.

Mais Ralo que Água

Na aldeia de Jeannie o mundo parou. Não existem sinais de modernidade e as jovens ainda se casam aos 16 anos, condenadas a ter filhos e viver das tradições o resto de suas vidas. Mas Jeannie não quer nada daquilo, ela odeia aquela vida.

Seus pais não permitiram que ela se formasse na escola, mas ela aprendera o suficiente sozinha e com a sua melhor amiga, Fiona, cujos pais não seguem as tradições da aldeia de verdade. Jeannie sonha em ser médica e quer mais que qualquer coisa fugir dali, mas é por causa de Robbie e seu pedido de casamento que ela decide ficar. 

Na aldeia supersticiosa, Robbie é visto como um demônio, todos o acusam de ser filhos de duendes porque ele foi adotado pelo moleiro e ninguém conhece seu passado. Mas Jean se casa com ele assim mesmo, apaixonada e disposta a ser feliz mesmo que precise ficar ali até convencê-lo a ir embora com ela. Mas seus pais têm outros planos para ela e a vida que conheceu ao lado de seu amado Robbie está prestes a se tornar um pesadelo.

Fan Fic

Paige não acredita no amor. Ela é a garota que ninguém nota e, mesmo que se sinta triste e sufocada com isso, aproveita o lado confortável que há. Até conhecer Aaron. O garoto novo e misterioso que aparece um dia na biblioteca e demonstra certo interesse nela. Paige sabe que não deve criar muitas expectativas e, no momento, só quer que a nova bibliotecária pare de empurrar para ela o livro Os Imortais que ela não está sequer interessada em ler.

Quanto mais se envolve com Aaron, mais parece que sua vida se tornou um dos romances que ela costuma ler. Porém, quando ele lhe revela sua verdadeira identidade, Paige começa a imergir em um caminho sem volta. Ela sabe que não pode contar a ninguém quem ele é, mas acaba, em uma discussão, contando para sua melhor amiga Polly e, no dia seguinte, Aaron desaparece.

Transtornada com a perda, ela descobre uma estranha ligação com o livro Os Imortais e vai atrás da autora, acreditando que ela é a mãe do seu namorado. Mas como discernir o que é ficção do que é realidade quando ambas parecem fundidas no seu universo?

Perdido de Amor

Essa tem alguma raiz ou é uma variação da lenda dos tennins do japão e toda aquela história do hagaramono roubado. 

Alana está em uma festa que já se tornou desinteressante há tempos. Ela é cética em relação ao amor por causa da sua mãe, uma aparente romântica incurável e Alana não quer ser como ela. Quando é abordada por um lindo garoto na praia que lhe oferece um estranho casaco para vestir, ela apenas recusa, dizendo em claras letras que não está interessada. Garotos bonitos são dor de cabeça e ela não quer isso para si. Mas a insistência dele começa a assustá-la e, assim, ela decide ir embora.

No caminho de casa, pela praia, ela acaba vendo um belo rapaz nas águas aparentemente nu. Ele tenta abordá-la e, na pressa de fugir, Alana acaba cortando o pé e limpando-o numa pele jogada na praia. Pele de foca. Olhando para o rapaz ela faz a conexão, ele é um selkie (criatura mitológica das Ilhas Faroé, Islândia, Irlanda e Escócia. Faz parte do reino das fadas, é um homem foca por assim dizer, semelhante a um boto, assume a forma humana quando vem à terra) e a pele que tem nas mãos é a sua ligação com ele.

Tudo que Alana quer é se livrar de Murrin, ela não entra em relacionamentos longos e certamente não quer se casar com ele. Mas conforme os dois inevitavelmente se aproximam, ela acaba se descobrindo apaixonada por ele, mas o irmão dele, Vic, tem outros planos para os dois.

Gostei bastante do livro, as histórias são bem envolventes apesar de três delas terem finais tristes o que já era meio que se esperar em um livro com tal título. Abominável Mundo Perfeito é a cara do Scott Westerfeld e seu universo de Feios (que não li ainda, mas pretendo), o segundo e o último conto foram os que mais gostei e os únicos com final feliz. Ainda assim, recomendo muito, gostei de conhecer novos autores e novas maneiras de contar histórias, foi uma experiência muito boa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário