quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Branca dos Mortos e os 7 Zumbis - Fábio Yabu (Resenha)

Sinopse:
Branca dos Mortos e os sete zumbis, clássico underground do escritor e roteirista Fábio Yabu é reeditado pela Globo Livros e ganha um conto inédito “Você acredita em contos de fadas?” Pergunta Eduardo Spohr no prefácio. E continua, “Alguma coisa me diz que até o final deste livro você passará a acreditar”. Para que o feitiço Yabu dê certo, é necessário que esqueça tudo o que você sabe sobre contos de fadas. Branca de Neve não é apenas uma jovem ingênua, mas também uma implacável caçadora de zumbis. Cinderela guarda um terrível segredo, que selará seu destino para sempre. Rapunzel está longe de ser uma reles menina isolada numa torre. E a morte da Pequena Vendedora de Fósforos revela uma tradição macabra de morte e psicopatia que vai muito além de uma inocente história infantil. Em Branca dos Mortos e os sete zumbis, Fábio Yabu resgata a tradição clássica dos contos de fadas dos irmãos Grimm e de Hans Christian Andersen, onde as histórias, mais que um simples entretenimento, servem como lições para moldar o caráter das crianças, na maior parte das vezes por meio do medo. Aqui, não há meias-palavras nem eufemismos. O mundo encantado de Yabu é atormentado, sombrio e com altas doses de tensão sexual. Os contos seguem o mote de sucessos da televisão atual, como as séries Grimm e Once Upon a Time. Protagonizadas por personagens dos contos de fadas, revelam facetas nunca antes imaginadas de suas personalidades. Além disso, os doze contos que compõem Branca dos Mortos e os sete zumbis formam uma narrativa não-linear que culmina num desfecho aterrorizante. A obra ainda conta com as ilustrações de Michel Borges, que acompanha o autor desde seus primeiros projetos. As ilustrações de Michel homenageiam os desenhos clássicos dos contos de fadas, com toques sombrios, e complementam a atmosfera sinistra e misteriosa criada por Yabu. Branca dos Mortos e os sete zumbis foi lançado pela primeira vez sob o pseudônimo Abu Fobiya numa edição limitada com venda apenas pela Internet pelo selo NerdBooks, responsável pelo lançamento de autores como Eduardo Spohr e seu best-seller A batalha do apocalipse, e logo se tornou uma obra cult entre os fãs de literatura de terror. Agora, a Globo Livros revela os sortilégios contidos nesta coletânea para o grande público e o brinda com um conto inédito. Um livro para ler com as luzes acesas. Bons sonhos. 

Conheci o livro através do R., quando a gente ainda se falava, minha irmã ficou muito louca por ele, mas a gente não conseguiu comprar porque ele estava esgotado em todo lugar. Por fim, esse ano a gente encontrou um saraiva e comprou. Ele chegou na segunda semana de Janeiro. Então adicionei na minha meta e já li e eis aqui minhas poucas impressões dele, poucas porque ele é bem curto.

Os contos de fadas vistos de um ótica sombria, é basicamente do que se trata o livro. Alguns contos, como Samarapunzel mistura o filme o chamado com a história de Rapunzel. O livro traz histórias que, hora se fundem, ou são referidas em contos posteriores. Não é o livrinho de contos para colocar crianças para dormir, há insinuações eróticas em alguns contos, violência, descrições de tortura e seres mutilados. Senti durante a leitura algumas questões sociais, fortes questões religiosas e filosóficas implícitas das histórias. No geral o livro é muito bom para os apreciadores do gênero dark, principalmente para garotos que costumam não curtir a versão açucarada dos contos de fada e, normalmente, recorrem aos contos originais onde a realidade não é tão mágica. Nesse livro elas são colocadas sob um ponto de vista sombrio e, como diz na capa, literalmente macabro.

Confesso que não foi bem o que eu pensei que seria, acho que criei expectativas demasiadas com relação ao livro, talvez até pelo fato de, na época que eu descobri, eu desse muito peso a opinião do R. Mas como isso já acabou realmente não foi o que eu esperava, embora eu diga, o livro é mesmo muito bom viu? Você mergulha na história. A narrativa é fluente e, tirando um pouco de alguns diálogos que eu considerei um pouco fora de contexto com o tempo verbal da narração como um todo, as histórias são divinamente escritas e algumas mais envolventes que outras. Vale a pena ler. Eu comecei hoje e terminei hoje mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário