terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Frozen: Uma aventura Congelante - Matéria Especial


Posso dizer que a Disney se superou com sua nova animação que lançou recentemente no Brasil. A Empresa de entretenimento já havia mostrado ótimos trabalhos de enredo com os filmes Enrolados e Valente e agora apostou na recriação da lenda da rainha da neve e bateu recorde de bilheteria de acordo com o site Pizza de Ontem:
A animação Frozen – Uma Aventura Congelante, superou Enrolados e agora tem a maior bilheteria da Walt Disney Studios, com US$ 297 milhões de dólares nos Estados Unidos e US$ 640 mundialmente. Enrolados finalizou suas exibições nos cinemas com US$ 200 milhões nos EUA e US$ 592 milhões ao redor do mundo. Além de ter a maior bilheteria, Frozen custou cerca de 100 milhões de dólares a menos que Enrolados.
[Fonte:Pizza de Ontem]
Eu tive a oportunidade de ver o filme antes de sair no Brasil, graças a uma boa alma que postou na internet e ainda no idioma original. Particularmente eu prefiro legendado, não gostei da dublagem brasileira não e achei as músicas trágicas em português. Agora vamos ao filme.
Frozen é uma releitura da lenda da rainha da neve conto de fadas dinamarquês do escritor Hans Christian Andersen, publicado pela primeira vez em 21 de Dezembro de 1844. [Wikipédia], com a seguinte história:
Um maldoso anão tinha fabricado um espelho mágico, que transformava em más pessoas, todos os que nele se mirassem. Mas o espelho quebrou-se e seus pedaços foram se espalhando pelo mundo. Dois deles foram para uma sacada onde brincavam duas crianças, Gerda e Pedro, e penetraram nos olhos e no coração do menino que, desde aquele momento, se transformou, de bom, no pior garoto da cidade.
Quando o inverno chegou, ia Pedro, um dia, pelas ruas cobertas de neve, montado em seu pequeno trenó, quando viu um grande trenó branco, que corria velozmente. Enganchou o seu naquele e, desse modo, fez-se arrastar na vertiginosa carreira. Mas viu, logo depois, com terror, que o misterioso veículo saía das muralhas da cidade e precipitava-se pelos campos. Por fim, o trenó se deteve e dele desceu a Rainha das Neves, completamente vestida de branco, que se inclinou para o menino, beijando-o. Ao sentir aquele beijo, Pedro adormeceu. A fada tomou-o nos braços e levou-o ao seu longínquo país.
Os dias passavam e Gerda em vão esperava Pedro, que não regressava. Afinal, resolveu ir procurá-lo pelo mundo. Dirigiu-se para o rio, subiu numa barquinha e deixou-se levar pela correnteza. A embarcação, depois de muito navegar, foi deter-se num jardim cheio de flores, onde havia uma velha, que acolheu carinhosamente a menina Gerda e conduziu-a a uma pequena casa feita de vidros coloridos. Ali penteou-a com um pente mágico e a menina de tudo se esqueceu e ficou, naquele jardim encantado, vivendo muito feliz. Um dia, entretanto, viu umas rosas, que lhe recordaram o roseiral por ela plantado, com o auxílio de Pedro, na sua pequena sacada, em casa, e voltou-lhe à mente a lembrança do irmão desaparecido. Resolvida a encontrá-lo, fugiu para o bosque e caminhou muito, sem sentir-se fatigada, até que encontrou uma menina, que morava numa casa meio em ruínas. A desconhecida, ao ouvir a história de Gerda, quis ajudá-la e levou-a para sua casa, onde perguntou aos pombos, pousados no telhado, se sabiam alguma coisa a respeito de Pedro. "Sim!" responderam eles. A Rainha das Neves o levou com ela.
A menina do bosque deu-lhe, então, um magnífico cervo que possuía havia tempo, dizendo ao animal: "Devolvo-te a liberdade, mas, em troca, leva esta minha amiga ao palácio da Rainha das Neves, que se acha em teu país." Em seguida, ajudou a pobre Gerda a montar no lombo do animal, que partiu em disparada. Atravessaram campos, bosques, pântanos e, por fim, chegaram à Finlândia, onde estava situado o castelo da fada e o cervo fez a menina descer no jardim.
Ao ficar sozinha, Gerda viu caírem a seu redor grandes flocos de neve, que se juntaram, procurando afogá-la. Mas a menina orou com fervor e, imediatamente, tudo se acalmou. Então, a menina entrou no castelo, onde encontrou Pedro, que estava só e não a reconheceu. Gerda abraçou-o, chorando e suas lágrimas, ao penetrarem no coração do menino, fizeram sair o fragmento do espelho, que nele se havia encravado. Pedro também chorou e, desse modo, o outro fragmento que havia penetrado em seus olhos, também saiu. O menino, só então, reconheceu sua pequena amiga e com ela fugiu daquela prisão gelada. O cervo esperava-os lá fora para levá-los de volta ao seu país.

[Hans Christian Andersen]

Em 1957, o diretor russo Lev Atamanov produziu, numa parceria com o Soyuzmultfilm de Moscou, a primeira versão cinematográfica de Snezhnaya koroleva (A Rainha da Neve). O filme começa com o personagem Ole Lukoje narrando as aventuras da pequena Gerda. Tudo começa numa noite de inverno quando ela e Kay reunem-se ao lado da avó que lhes conta a lenda da Rainha da Neve. Impetuoso, após a narrativa, Kay lança um desafio, ameaçando destruir a Rainha caso ela aparecesse. Como a história era mais que uma simples lenda, a Rainha da Neve que tudo via e ouvia, aceita o desafio e transforma Kay numa figura maléfica. Para salvá-lo, Gerda inicia uma fantástica jornada para o derradeiro confronto com a Rainha. Ao longo desta jornada Gerda envolve-se em várias aventuras com diferentes personagens, e cada um, à sua maneira, contribuem para que ela alcance seu objetivo. Apesar das diferentes versões, onde as características de alguns personagens sofrem alterações, a essência do filme é a narrativa da luta do bem contra o mal.
Após o lançamento da primeira versão do clássico, a Universal Pictures fez sua própria adaptação da obra contando com Sandra Dee e Tommy Kirk como dubladores na versão norte-americana. Lançado em 1959, o filme contava com um prólogo sobre o Natal de cerca de seis minutos com o ator Art Linkletter e também uma nova trilha sonora. Em 1990, uma nova adaptação foi feita, dessa vez pela Films By Jove; a trilha sonora foi modificada e contou com a participação de Kathleen Turner, Mickey Rooney, Kirsten Dunst e Laura San Giacomo. O longa metragem foi ao ar no programa Stories from My Childhood de Mikhail Baryshnikov.
[Fonte: All Classics]
Indo um pouquinho mais adiante, vem a versão que eu assisti, ainda em 2013 foi lançada a adaptação Russa em 3D O Reino Gelado que conta uma versão da rainha da neve mais um pouco elaborada, mas ainda de acordo com o conto original. Segue a sinopse:
Desejando criar um novo mundo no qual o vento polar esfrie as almas humanas, a Rainha da Neve cobriu o planeta com gelo e ordenou a destruição de todas as artes e artistas. De acordo com as previsões de um espelho mágico, a última ameaça aos seus planos estaria no mestre-vidreiro Vegard, cujos espelhos refletem as almas das pessoas. Vegard e sua esposa Una são sequestrados, deixando seus filhos Kai e Gerda para trás. O tempo passa e os servos da Rainha capturam também Kai, acreditando que o garoto é o sucessor de seu pai. Mas sua irmã Gerda, uma jovem muito corajosa, embarca em uma jornada pelo reino, encarando todos os obstáculos para salvar o irmão e voltar a aquecer os corações das pessoas.
O Filme é muito bom e tem disponível dublado na internet, como eu não vi o original (e em Russo nem rolaria comigo) posso dizer que a dublagem em português é boa, tem expressão e a história é bem contada. Vou deixar em baixo todos os links pra vocês verem viu? E finalmente, saiu nos EUA, produzido pela Disney, Frozen que para mim é a melhor releitura da Rainha da Neve já feita! Da maneira bem Disney de se contar uma história, acompanhamos Anna e Elsa, duas princesas unidas por uma amizade fortalecida pelo laço de irmã que compartilham. Mas quando Elsa atinge Anna sem querer com seu poder passa a viver com medo de machucar as pessoas e é isolada do mundo e da irmã pelos pais. Assim, quando atinge a maioridade e se torna rainha de Arendell, seu poder é revelado diante de todos fazendo Elsa fugir e isolar-se sem perceber que condenara Arendell a um inverno eterno. Agora, Anna precisa correr atrás da irmã, na tentativa de convencê-la a acabar com o inverno, mas Elsa precisa vencer o próprio medo para assim achar a chave que trará de volta o verão para seu reino. O que posso dizer do filme? VALE A PENA gente! Se você já é fã das animações da Disney esse filme é obrigatório pra você! Se você não é fã, veja assim mesmo! A história é linda, mostra o poder da amizade, da união da família, fala sobre vencer os medos e sobre o que é realmente o amor. E garanto que você nunca verá nada tão absurdamente fofo quanto Olaf! Frozen estreou no Brasil dia 03 de Janeiro (Se não estou enganada).
Aqui tem o trailer pra vocês:
Para assistir Frozen legendado, clique AQUI
Para assistir Dublado, clique AQUI

Clique no player para assistir O Reino Gelado (Completo e Dublado)


A primeira versão Russa eu não consegui achar. Espero que vocês tenham gostado da matéria especial! Super beijo pra vocês blogueiros e até mais!

Um comentário:

  1. Independentemente de quem é um filme infantil, a história apresenta congelado é atarctiva-se para adultos. Nesta história, o meu personagem favorito é Olaf, na voz do ator na voz do ator Josh Gad , que como vemos no recente filme Padrinhos Ltda. Sem dúvida, essa história veio para conquistar os corações de e adultos também. E espero que o novo filme vem esta história.

    ResponderExcluir