quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Eu sou o Número Quatro: Pittacus Lore - Resenha

Sinopse:
"Nove de nós vieram para cá. Somos parecidos com vocês. Falamos como vocês. Vivemos entre vocês. Mas não somos vocês. Temos poderes que vocês apenas sonham ter. Somos mais fortes e mais rápidos que qualquer coisa que já viram. Somos os super-heróis que vocês idolatram nos filmes e nos quadrinhos — mas somos reais. Nosso plano era crescer, treinar, ser mais poderosos e nos tornar apenas um, e então combatê-los. Mas eles nos encontraram antes. E começaram a nos caçar. Agora, todos nós estamos fugindo. O Número Um foi capturado na Malásia. O Número Dois, na Inglaterra. E o Número Três, no Quênia. Eu sou o Número Quatro. Eu sou o próximo."

E assim começa a narrativa alucinante do primeiro livro dos Legados de Lorien. Eu havia visto o filme desse livro ainda em 2011 quando fora lançado, o livro mesmo eu vim conseguir no ano seguinte por intermédio de uma troca da minha irmã. Minha best já havia lido ele quando eu ainda estudava com ela no normal médio, mas eu nunca dei muita bola para o livro não ele ficou aguardando ser lido até que finalmente o pus na minha meta deste ano e, como previ, acabei de ler ainda esse mês, o que faz dele minha oitava leitura de Janeiro, ma como eu não imaginava lê-lo tão depressa, o que realmente demorou bem mais do que esperado, ele não entrou no vídeo de leituras do mês de Janeiro, mas colocarei nas leituras do mês que vem. Eis então minha resenha para EU SOU O NÚMERO QUATRO:
Acompanhamos o desenvolvimento do número quatro, que após um incidente ao sentir a morte do número três, se vê obrigado a mudar-se às pressas com seu protetor para outra cidade. Atribuindo-se o nome de John Smith, ele chega à Paradise em Ohio e a partir desse momento sua vida muda para sempre.
Jonh é apenas um garoto cansado das mudanças constantes e da luta por uma sobrevivência que ele não consegue compreender completamente, quando chega à Paradise ele imagina que irá encontrar em breve mais um motivo para sair às pressas na eterna fuga contra os mogadorianos, mas então Sarah Hart entra em sua vida assim como Sam e tudo finalmente muda. John tem agora um amigo e uma namorada e não está disposto a abrir mão disso por nada. Em meio aos típicos obstáculos do colegial, o ex- namorado de Sarah, Mark James e a luta para manter sua identidade em segredo, nós acompanhamos o desenvolvimento de John, os treinamentos para desenvolver seus legados, que são poderes que ele trouxe de seu planeta, Lorien, e vemos aos poucos o menino tornar-se homem.

Quando os mogadorianos finalmente encontram sua localização, Henri, Sarah, Sam e os demais moradores da cidade estão em perigo, inclusive o próprio Jonh a quem os monstros procuram. Agora, ele precisará colocar em prática tudo que treinou durante o desenvolvimento de seus legados ainda em formação, e mais do que superar a si mesmo, John precisará enfrentar a perda e a renúncia para salvar a todos que ama. A narração do livro é muito bem trabalhada, capaz de prender você do início ao fim deixando sempre as suspeitas e a tensão todo o tempo.

Adaptação Cinematográfica:

Em 2011 foi lançada a adaptação cinematográfica de Eu Sou o Número Quatro com Alex Pettyfer (Beastly), Dianna Agron (Glee) e Teresa Palmer (Meu Namorado é um Zumbi). O filme no geral segue a linha do livro, NO GERAL, mas depois de ler o livro e rever o filme eu até meio que entendi o motivo de a adaptação ter TANTA coisa diferente do livro. Eu julgo como sendo uma boa adaptação, o filme foi muito bem feito, os efeitos são muito legais e eu gostei muito desde o primeiro dia que vi. Algumas coisas que acontecem no livro seriam realmente inviáveis de adaptar no filme até mesmo por questões de segurança e tals, mas outras coisas como o fato de Jonh saber dos seus poderes, o fato de ele e Henri conseguir abrir a arca juntos, até mesmo as lembranças de Jonh sobre Lorien podiam mesmo ter sido colocadas no filme e, uma das cenas mais legais do livro, o sistema solar de Henri, eu queria muito que tivessem colocado no filme. A batalha no final do filme na minha opinião ficou melhor que no livro, embora bem mais resumida eu gostei do Jonh seguro dos seus poderes e todo poderoso lá, além do que ficou bem menos violenta do que no livro.
Minha nota para o filme é 9,0
Minha nota para o filme em relação ao livro como adaptação é 7,0

Nenhum comentário:

Postar um comentário