segunda-feira, 22 de maio de 2017

A História para quem tem pressa

Já fazia um tempo que eu estava querendo ler esses livrinhos, uma colega da minha irmã comprou e me emprestou (inclusive, eu li antes dela), então finalmente matei minha curiosidade. A proposta do livro é contar, de maneira sucinta, os principais eventos dos temas propostos, A história do Brasil, do mundo e da mitologia em 200 páginas, mas na realidade não leva as 200 páginas, fica em torno de 170 a 178 páginas. Então eu trago para vocês um breve resumo de cada um deles com as minhas impressões acerca de cada um! Vamos lá?

Autor: Marcos Costa
Editora: Valentina
Nota: ***

O livro narra os eventos que antecederam a invasão do Brasil (sim, invasão, não tem descobrimento nenhum, quem descobriu a terra foram os índios U.U). Ele começa contando a situação de Portugal em relação a política mundial e esse foi o aspecto mais interessante do livro, inclusive conta como Colombo chegou às Índias e tomou as terras da américa central em nome da Espanha - E como por pouco não chegou ao Brasil. É muito bacana ver esse pano de fundo porque a gente normalmente quando vê a história do país se concentra sempre na chegada de Cabral, não para para analisar o que estava por trás disso, a real intenção por trás dessa empreitada que acabou nas terras brasileiras.
Conforme eu ia lendo percebia como se formou o stigma que domina o Brasil até hoje, não é simplesmente a corrupção (que não é nada nova), mas o fato de o país ter sido, desde o começo, criado com o intuito de ser explorado por quem pagasse mais. E a coisa não melhorou em nada com a tal "independência", se antes os exploradores vinham de fora, com o passar do tempo passaram a ser os de dentro. Desde o início o poder se concentrava na mão de uma pequena parcela elitista que ditava as regras em função do próprio interesse e ainda hoje a coisa funciona dessa mesma forma. Quando terminei de ler senti-me meio desesperançosa sobre o país, ainda assim foi uma leitura muito interessante.

Autor: Emma Marriott
Editora: Valentina
Nota: ****
Das primeiras civilizações à oficialização da Oceania.
É um resumo realmente eficaz sobre a história da humanidade e suas relações conturbadas ao longo de mais de 2.000 anos de trajetória. Enquanto lia eu ficava realmente fascinada com a evolução do ser humano, principalmente com a inteligência dos povos do extremo oriente, a China como a primeira civilização a usar papel e a fazer impressão em papel. Propulsores da impressora de livros. Maravilhoso.
O livro é dividido por continente, vai introduzindo os continentes como América do Sul e do Norte apenas quando essas partes do mundo têm suas primeiras civilizações. Engloba os primeiros conflitos por território às origens e queda dos grandes impérios. Somos levados pelos bastidores das primeiras guerras tudo de uma forma leve, rápida e prática.
Me descobri apaixonada por história lendo esse livro, apesar de ser uma das minhas matérias favoritas na escola, ao lê-lo percebi quão pouco nos é ensinado, conheci civilizações que sequer imaginava ter existido. Foi definitivamente uma leitura instrutiva que levou a muitas pesquisas de apoio, como boa curiosa que sou, para entender mais as etapas da história que mais me fascinavam apesar da sua crueza e brutalidade.

Autor: Mark Daniels
Editora: Valentina
Nota: ****
Quase inteiramente mitologia grega!
O livro se divide por etapa, abordando a literatura indígena e aborígene do norte, indo de encontro a mitologia das grandes tribos indígenas da américa central, passeando pela literatura do extremo oriente, inserindo-se no berço da mitologia ocidental, a grega e explorando apenas as particularidades em que a romana (que é basicamente a mesma) difere dessa. Por fim, encerra com a mitologia nórdica e suas particularidades fascinantes.
A ideia do livro é ser conciso e ele cumpre bem esse papel fornecendo apenas as informações relevantes acerca da mitologia que circula as civilizações e lendo-as assim de maneira tão comprimida podemos ver como elas se interligam, mesmo que nem sempre tão descaradamente quanto a romana e a grega, os mitos que permeiam a humanidade são histórias intrinsecamente conectadas em seus cernes cujas figuras principal estrelam os papéis nos quais bebem as grandes histórias de todos os tempos.
É uma leitura muito gostosa, o autor não apenas expõe os mitos de forma solta, mas os contextualiza e interliga-os entre si dando uma introdução a cada uma das culturas nas quais eles se originam o que torna a obra muito instrutiva. A única coisa que me desanimou um pouco foi a brevidade da mitologia chinesa, a qual fora dedicada a menor parte da obra, uma das culturas mais fascinantes (minha opinião) teve apenas dois mitos mencionados e a história da criação do famoso horóscopo e ano novo. Achei uma pena. Há muitos mitos interessantíssimos dessa cultura que foram deixados de fora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário