sábado, 27 de maio de 2017

Tunnel (2017)


Título Original: 터널 RR: Teoneol
País de Origem: Coréia do Sul
Ano de Lançamento: 2017
Número de Episódios:  16
Gênero: Thriller, policial, drama, crime
Elenco: Choi Jin-hyuk, Yoon Hyun-min, Lee Yoo-young
Escrito por: Lee Eun-mi
Direção: Shin Yong-hwi

Sinopse: Park Kwang Ho (Choi Jin Hyuk) é um detetive de polícia na unidade de crimes violentos que está no encalço de um perigoso assassino serial em 1986. Quando a vida da sus própria filha é posta em perigo, ele decide capturar o perigoso assassino antes que seja tarde demais. Mas após perseguir o criminoso através de um túnel, Kwang Ho descobre que viajou no tempo, até 2017, e que o assassino ainda está à solta.
Com todas as mudanças na sociedade e na tecnologia nos últimos 30 anos, Kwang Ho está completamente perdido com seus modos arcaicos. Mas será que com a ajuda de Kim Sun Jae (Yoon Hyun Min), um jovem detetive de polícia, e de Shin Jae Yi (Lee Yoo Young), uma professora de psicologia criminal, Kwang Ho finalmente conseguirá prender o assassino serial?

Finalmente consegui terminar um drama! Gente, sério, desculpa mesmo é que meus horários todos ficaram malucos depois que virei o dia acordada dia 23-24. Eu devia ter terminado Tunnel e Strong Woman Do Boon Song há tempos já, mas não consegui porque fiquei cheia de trabalho atrasado, e com Strong é o meu segundo drama inacabado, porque ainda preciso terminar Ten Miles. Vou me organizar para pôr todos em dia!
Bem, falando de Tunnel, pessoas que drama mais incrível! Vale muito a pena ver e já digo isso logo de cara! O enredo envolve Park Gwang Ho, um policial da década de 80 que lidera a investigação de um assassino de mulheres (numa época, inclusive, que o termo assassino em série ainda não existia!). As vítimas envolvem mulheres que saem a noite e, uma delas, mãe de um bebezinho cujo pai mora perto de uma base militar (pasmem!). 
Quando persegue o assassino em um tunnel na cidade, Gwang Ho é atingido por ele com uma pedra e cai desacordado, a diferença é que quando acorda ele está em 2017! Só que ele não faz a menor ideia disso e segue para a delegacia onde trabalhava estranhando tudo à sua volta. É lá que ele encontra o sargento Kim Sun Jae que está ouvindo BTS (Sim, eu tive altos ataques de riso com isso) enquanto se concentra no seu trabalho de procurar um serial killer que mata mulheres à noite. Os dois tem um péssimo primeiro encontro e Gwang Ho acaba algemando Sun Jae.
As coisas se clareiam logo em seguida, ele percebe que está no futuro e que, naquela mesma delegacia, alguém com seu nome foi transferido. Sem saber que o policial com o mesmo nome que o seu é um garoto que ele encontrou assim que saiu do túnel fugindo em uma perseguição de carro, Gwang Ho assume a identidade dele para tentar descobrir um jeito de voltar para casa. Ele descobre que o chefe encarregado naquela unidade de crimes hediondos eram seu subalterno no passado, Jeon Sung-Sik que descobre de cara que ele é seu superior no passado que desapareceu misteriosamente no tunnel 30 anos antes.
Os dois decidem, juntos, caçar o culpado que acreditam ser Jung Ho-Young, um assassino que Sun Jae perdera meses antes e por isso é tão mau humorado e obcecado, acreditando ser ele o assassino de sua mãe trinta anos atrás.  Para fechar a equipe de investigação, a professora Shin Jae-Yi uma especialista em mentes criminosas se junta como auxiliar e profiler da unidade. Contudo, as coisas não parecem ser assim tão simples quando descobrem que há um outro assassino matando mulheres e não é Ho Young, pois o assassino de trinta anos atrás marcava o tornozelo das vítimas com pontinhos.
Gwang Ho sabe que não poderá voltar para casa até desvendar o verdadeiro criminoso, enquanto está no presente procura pistas da sua esposa e descobre que ele tem uma filha que também está desaparecida. Novas mortes acontecem enquanto passado e presente se fundem em uma trama emocionante e cheia de reviravoltas de gelar a alma. A motivação do assassino, as vítimas e as pessoas que Gwang Ho ama podem estar interligadas em um joguete cruel de um destino que ele vai tentar desesperadamente mudar.
Vocês não estão entendendo, esse drama é simplesmente fabuloso! Tanto é que no episódio 13 eu parei de assistir para esperar os dois finais lançarem porque eu não ia aguentar esperar uma semana para ver, principalmente porque nem na VIKI e nem no DF está disponível gratuitamente. Vocês sabem que eu não curto acompanhar dramas, normalmente eu deixo eles finalizarem para depois assistir, mas depois de ver o primeiro episódio de Tunel é impossível não continuar querendo devorar e ficando ansioso por mais. 
As personagens são um caso a parte, mesmo aquelas que são o pano de fundo da história desenvolvem um papel importante na ligação dos capítulos que, por sinal, foram perfeitamente amarradinhos. O modo como passado e presente se ligam e você vai montando as peças do quebra cabeça, gente, é incrível demais! Sério, se você curte Agatha Christie e um bom drama policial não pode perder esse dorama de jeito nenhum! Nota 10/10!

Personagens Principais

Park Gwang Ho (Choi Jin-Hyuk) - é o nosso policial viajante do tempo. Era um dos mais corajosos, destemidos e insubordinados policiais de sua época. Implacável e competente, fica furioso quando mais vítimas aparecem e se sente impotente por não poder pegar o culpado. Incansável e apaixonado pela sua bela esposa Shin Yeon-Sook, ele se vê dividido entre sua missão de pegar o assassino em série, principalmente pela insistência do marido de uma das vítimas que vai todos os dias à unidade de crimes hediondos com seu pequeno filhinho de colo e sua pequena família em formação. Quando viaja para o futuro, se empenha ao lado de Sun Jae e Sung Sik em prender o assassino e assim voltar no tempo e reverter tudo que aconteceu de trágico na sua vida, na vida da sua família e amigos que ficou completamente destroçada com seu desaparecimento repentino.

Kim Sun Jae (Yoon Hyun-Min) - É um tenente obstinado em prender o assassino em série. Foi o filho de uma das vítimas do assassino trinta anos antes, criado pelo pai desesperado por justiça e por uma madrasta que ele nunca conseguiu se aproximar, Sun Jae se tornou um policial com a missão de encontrar o responsável pela morte de sua mãe e fazê-lo pagar pelo crime. Seu primeiro encontro com Gwang Ho não é dos melhores, os dois se tornam parceiros, mas leva tempo até começarem a realmente trabalhar juntos em prol de um mesmo objetivo. Quando os dois descobrem seu passado em comum, entra em cena o amor dele por Yeon Ho que vai deixar Gwang Ho de cabelo em pé (e nos render boas risadas). Acompanhamos, sobretudo, uma pequena evolução com ele, deixando de ser o policial frio e insensível obcecado pela prisão do assassino de sua mãe, para um homem mais sensível que sente empatia com a dor dos outros. Muito legal ver isso.

Shin Jae-Yi (Lee Yoo-Young) - É uma especialista em mentes criminosas. Trabalha como professora em uma cadeira de direito da universidade de Seul. Foi adotada quando criança por uma família estrangeira e criada na Inglaterra. Seus pais adotivos morreram em um incêndio e a culpa recaiu sobre ela. Foi levada de volta à Coréia pela sua tutora que cuidou de sua educação até se formar na universidade. Trabalha em conjunto com a unidade de crimes hediondos traçando o perfil psicológico dos assassinos. Não se lembra de nada da sua infância antes de ir para Inglaterra e conforme vai se envolvendo com Gwang Ho e Sun Jae as memórias vão retornando vagarosamente e ela vai descobrindo a ligação que tem com eles. É de todas as personagens a que tem uma evolução mais gritante. No começo ela é quase apática. Mantem sempre o semblante impassível, é pragmática e age como se não sentisse nenhuma emoção. Aos poucos vai se soltando mais, se tornando aberta e expressiva. Inteligentíssima e super corajosa é uma das chaves principais para a prisão do assassino.

Eu vou tentar finalizar um anime por agora. E logo volto com a resenha de mais um livro! Espero que tenham gostado da resenha e sério, vejam esse drama, não vão se arrepender! Vocês encontram ele disponível completo no Kingdom Fansub e no Subarashii ambos necessário cadastro.
Por enquanto é só, pessoinhas! Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário