sábado, 12 de outubro de 2013

Relaxando

Por mais difícil que esteja sendo me livrar de vez da tensão do trabalho, eu estou fazendo o máximo que posso para relaxar e manter a minha cabeça sobre o pescoço. Hoje o dia não foi lá o que eu queria ou mesmo esperava, mas pela primeira vez eu consegui dormir de verdade, fazia mais de duas semanas que eu não dormia direito e finalmente consegui descansar, aos poucos as coisas vão se ajeitando. Pelo menos é o que eu espero. Hoje eu voltei a ler, estava com tanta saudade de tocar nos meus livros, abri-los, sentir o cheiro suave, por isso não trouxe nada para o blog, e também hoje foi dia de arrumar a casa, embora eu não tenha feito muita coisa, na verdade eu ainda estou me sentindo um pouco estranha, entorpecida. Hoje vou à missa, tenho muito o que agradecer a Deus! E se há algo que esse trabalho teve de positivo foi me aproximar novamente de Deus, voltar a frequentar a igreja, a vontade de ser diferente, de acreditar de novo, é algo que não há como explicar, confesso que eu estava mesmo perdida completamente, eu coloquei em dúvida tudo que eu tinha aprendido como certo, como real, como verdadeiro e me condeno por isso. Voltar os meus olhos para o alto novamente, para aquele que sofreu, morreu e pagou com sangue pela minha vida está realmente sendo maravilhoso, uma experiencia de paz para mim.
Hoje assisti Stuck in Love, mesmo em inglês, porque não sei se ele vai vir para o Brasil e nem quando, eu gostei muito, na verdade eu quis ver porque era com a Lily Collins, mas não me arrependi de forma alguma, além de abordar a temática "escritores", ele dá uma série de questionamentos sobre amor, relacionamento, família, união, sobre o que é realmente amar nos dias de hoje, sobre o que vale a pena, sobre a vida de uma maneira intensa. Sem contar que tem uma ótima trilha sonora! Em especial a música que vai aparecer no vídeo de hoje.
Eu estou novamente ferrada, bom... Quase. Não, não é mais com a bolsa, pelo menos por enquanto... Mas por causa do Fernando. Eu me encantei com ele por alguma razão torpe que eu ainda não descobri, ele é um rapaz da igreja, minha irmã descobriu o nome dele para mim, mesmo assim é melhor eu me manter bem longe dele antes que aconteça alguma coisa, para minha sorte nós não nos falamos e ele não sabe da minha existência, eu sou invisível como um fantasma, por um lado isso é muito bom, eu gosto de passar despercebida e vou me poupar de um problema sem tamanho mantendo ele longe de mim como já está.
Bom, volto com mais alguma coisa amanhã, afinal meu dia vai estar meio apertado, é a despedida de um amigo meu que vai fazer faculdade em outra cidade... Mesmo assim, tento dar uma passadinha por aqui!
Boa noite blogueiros!

Nenhum comentário:

Postar um comentário