sábado, 24 de dezembro de 2016

Frozen - Um Coração Congelado (Livro)

Título Original: A Frozen Heart
Autor: Elizabeth Rudnick
Ano: 2016
Páginas: 335

Sinopse: O amor é uma porta aberta, ou pelo menos era nisso que Anna acreditava. “Frozen - Um Coração Congelado” conta a história de uma jovem e solitária princesa chamada Anna, que esteve isolada do mundo por boa parte de sua vida. Até que, certo dia, ela encontra o belo príncipe Hans, e por ele se apaixona. A princípio, parece que os sonhos de Anna finalmente se tornaram realidade. Afinal, pelo menos ela achou alguém para amar. Porém, assim que as reais motivações de Hans vêm à tona, o conto de fadas começa a desmoronar e Anna descobre que o amor verdadeiro é mais poderoso do que ela poderia imaginar.

Essa provavelmente será a última resenha deste ano. Ao todo foram 38 livros lidos o que me deixou levemente desapontada. Bem, todo mundo deve ter assistido Frozen, provavelmente esse é o filme mais promissor da Disney nos últimos, talvez, dez ou vinte anos. Foi uma completa febre em 2013, assisti legendado pouco depois que lançou e cometi a estupidez de ver dublado depois, meu Deus, coisa horrível! Bem, como desde Branca de Neve e o Caçador parece ser "moda", aqui vamos com um livro baseado no filme, eu comprei esse livro depois de A Mais Bela de Todas e A Fera em Mim, como os outros dois, achei que esse livro seria especificamente no ponto de vista de Elsa, mas me enganei, ele é descrito sob o ponto de vista de Anna e Hans, não tem diferenças gritantes do filme, o que está na telinha vai estar no livro, a única divergência é a história por trás de Hans que é contada de maneira mais detalhada, dá-se uma provavel justificativa para seu péssimo caráter e explana o ponto de vista de Anna (que também é explorado no filme) desde a infância. Não me surpreendi muito, como foi com Branca de Neve e o Caçador que o livro e o filme, apesar de serem semelhantes, foram experiências totalmente diferentes e trouxeram informações mais variantes. Em Frozen vamos ler o filme, sem as músicas. Achei a pespectiva de Hans legal, uma vez que dá pra compreender como ele pensa e desvendar seu passado, mas achei que eles deveriam ter explorado a perspectiva de Elsa e não de Anna, porque Anna também é o foco do filme. De resto não tem muito mais o que falar uma vez que realmente não tem nenhuma diferença entre eles. O final foi cortado para antes do encontro de Anna e Kristoff e essa é a única diferença "gritante" entre livro e filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário