segunda-feira, 22 de abril de 2013

Walking...


Eu não sei se estou mais cansada pelo estresse ou pelo meu sono cada vez mais decadente! Para terminar de completar estou menstruando e nesse período eu fico pior que o diabo! É uma irritação por nada e por tudo, comendo tudo que acho pela frente – em especial o que NÃO devo comer! – sem paciência, com um turbilhão de sentimentos que parecem querer me fazer explodir a qualquer momento! É complicado ser mulher viu! Por isso não entendo essas coisas de homossexuais, não que eu seja preconceituosa, a opção sexual alheia não é da minha conta, mas eles só ficam com a parte “boa” do assunto, se eles soubessem o que é menstruar, dar à luz (eu nunca dei à luz, mas já ouvi que é horrível!) duvido muito que ainda quisessem ser mulher!
Hoje voltamos à velha rotina de sempre, acabou as minhas mini férias da faculdade e já começamos a semana com a péssima notícia de um maldito seminário de apresentações para o enrrolão do professor de Organização da Ed. Básica! Ainda to me perguntando a utilidade prática dessa matéria! Assim como a porcaria da psicologia do desenvolvimento que mais parece psicologia da repressão! Sinceramente a faculdade é um pesadelo! E alguns professores fazem questão de fazer com que você não consiga acordar. Ao que parece as minhas notas conseguiram manter a média, até agora não tirei nenhuma nota abaixo de oito e a média é sete. Pelo menos isso.
Está chovendo *U* finalmente frio! Eu não suportava mais aquele calor insuportável e por mim esse frio gostoso e essa chuva maravilhosa podem se estender por mais uns quatro meses!!! Simplesmente amando! Amanhã eu vou cuidar dos vídeos, já tem um gravado só falta tentar enviar o que creiam no meu notebook não é uma tarefa mole! E o outro ainda está em processo, mas logo logo sai, o de Crepúsculo eu postarei amanhã mesmo J também preciso cuidar de escrever os capítulos das minhas histórias, é tão bom voltar a ler e escrever ativamente *U* isso me faz muito bem, acho que é a única coisa que não está me deixando sucumbir de vez. Eu tenho tentado manter a calma o máximo possível, mas confesso que a situação anda feia e com esse clima TPMático piora tudo!
Se há algo que posso dizer que me orgulho é da minha força de vontade e senso de razão. O Raul se tornou indiferente pra mim, não sinto mais nada ao vê-lo e creio ser uma situação irreversível. Estou orgulhosa de mim mesma, mas ele me ensinou muita coisa, e todas as lágrimas que derramei por ele valeram a pena, me ajudaram a aprender lições importantes e a descobrir essa minha força de vontade até então oculta. Eu sei que escolho sofrer por alguém é uma decisão minha assim como eu decidi que não ia mais sentir nada por ele e hoje estou aqui dividindo essa minha vitória com vocês. Concluo por fim que a minha mãe está absolutamente certa, eu não fui feita para relacionamentos, eu sou muito diferente para isso, de fato, com os meus gostos particulares e a minha “predileção” por afazeres domésticos – que é nenhuma- literalmente não fui moldada para isso.
A aula de inglês hoje foi muito divertida, estou gostando muito, mesmo estando sempre com a cabeça longe. Fizemos uma dinâmica com as roupas que levamos, pelo menos durante essa horinha de aula eu consigo manter meus pensamentos ocupados com outros tipos de preocupação... Embora quando chega a noite o mundo volte a pesar nas minhas costas. De qualquer maneira continuo como sempre:
- Como você está?
- Estou bem. Viva.
O que todo mundo acredita sabendo que é mentira.
Boa noite blogueiros!

Nenhum comentário:

Postar um comentário