terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Vamos estudar Japonês! (^_^')


こんにちわ みなさん!

Tudo bem? Espero que sim. Estreando uma tag nova aqui no blog, eu vou começar a escrever alguns posts falando sobre meu árduo caminho no aprendizado do Japonês, principalmente porque eu vejo que muita gente hoje se interessa pelo idioma. Vocês sabem que eu sou aficionada com idiomas, principalmente em músicas, tento aprender em todos que eu consigo e até sabia umas três músicas em japonês graças ao romanji, mas aprender Japonês para mim até então parecia impossível. 
Eu comecei a estudar Inglês aos doze anos, com livros, audiocursos e música, simplesmente porque eu gostava de inglês, adorava músicas em inglês e queria conseguir entender sem a necessidade de traduzir. Lembro que quando eu consegui entender minha primeira música somente ouvindo foi uma sensação única e desde então fui expandindo minhas músicas para outros idiomas, o segundo foi espanhol, embora eu tenta até tentado estudar uma vez, desisti, a gramática é muito parecida com a portuguesa o que, por si só, é um desestímulo grande. Ninguém pode dizer que a nossa gramática não é um pesadelo, é sim, mas um pesadelo necessário eu admito. Fiz alguns cursos de Inglês no meio do caminho, mas pelo custo acabei abandonando.
No meio do ano passado coloquei na cabeça que queria aprender Japonês, comecei a ver muitos animes e é impossível você não ir aprendendo uma palavra ou outra, eu sempre tinha um caderno ou uma folha comigo em que ia anotando os romanjis como eu ouvia e a tradução, a primeira que peguei, me lembro, foi ごめんなさい (gomen'nasai) que significa lamento, sinto muito, desculpe. É uma palavra muito recorrente nos animes e nos J-Dramas que também passaram a fazer parte dos meus dias. os K-Dramas ganharam mais espaço, mas mesmo que eu tenha ficado tentada a estudar Coreano também, senti que daria um nó no meu juízo se eu tentasse, então salvei apenas o alfabeto para memorizar. Mas, voltando ao Japonês, o anime que colocou a ideia na minha cabeça foi o já resenhado aqui Guilty Crown (Resenha AQUI) principalmente por causa da música エウテルペ (Euterpe) que me viciou imediatamente.
Então eu pensei que precisava começar de algum lugar, mas não tinha dinheiro para investir, então teria que fazer como fiz com Inglês, ser autodidata. O primeiro passo foi procurar cursos gratuitos de Japonês na internet, o que não é tão fácil quanto parece. Vou indicar dois que são realmente eficientes, pois tem uma dinâmica boa, são explicativos e oferecem um material bom.

O curso é completo, oferece textos e áudios, tem explicações detalhadas e ainda oferecem todo o material digital de texto e áudio para baixar.
Oferecido no Youtube é dado por uma professora nativa que fala um português fofíssimo. Ela explica divinamente, as aulas são completas e a apostila - apesar de velhinha - é muito eficaz.

Eu também me inscrevi no curso online Busuu, mas há muitos recursos bloqueados para usuarios pagos e não achei o sistema tão eficiente. Para quem pode pagar, eu recomendo o Curso de Japonês do Luís Rafael, infelizmente eu ainda não pude fazer, mas parece ser inovador. Ele tem um canal no youtube no qual dá dicas e pequenas aulas.

Bom, mas para quem está pensando em começar a estudar Japonês e não é como eu que simplesmente vai tentar porque quer, precisa ter algumas coisas em mente. A dinâmica das línguas lolográficas (cuja escrita é feita em símbolos) é diferente, embora o Japonês não seja tão intimidador quanto pareça, vai dar sim um pouquinho de trabalho para aprender. Então, pense um pouco:

  1. Por que eu quero aprender Japonês?
  2. Em quê isso vai me beneficiar?
  3. Quanto tempo eu quero ou posso gastar com isso?
Se desmotivar é muito fácil, as línguas lolográficas, ao contrário das romanas, demandam de mais dedicação e empenho, porque você tem que aprender obrigatoriamente todos os símbolos possíveis para que possa se comunicar com eficiência. Eu ainda estou beeem no comecinho, mas de cara já posso dizer que além de fascinante, o Japonês é uma língua linda, super divertido de escrever (a parte que eu mais adoro!), e de uma profundidade sublime. Além de ser uma aquisição espetacular par ao currículo - não é todo mundo que tem Japonês como segunda ou terceira língua! - entrar no Japão não é tão difícil quanto parece e as oportunidades que o país oferece são muito boas! Então, vale a pena aprender. 
O motivo de eu ter criado esse post é que não quero estudar sozinha, mas como sigo um ritmo bem lento queria divulgar aqui não simplesmente como eu faço para aprender - apesar de ainda me dedicar bem pouco - os materiais que eu uso, dar dicas de música, texto, entre outras coisas. E, se alguém se interessar em estudar comigo, manda um comentário pra gente formar um grupinho de estudo *U*.
No próximo post eu vou falar um pouco da escrita Japonesa, dicas de como eu a estudo e algumas ferramentas que realmente fazem diferença na hora de estudar!

またね!

Nenhum comentário:

Postar um comentário