segunda-feira, 13 de março de 2017

A Aprendiz - Trudi Canavan

Título Original: The Novice
Ano: 2002
Série: Trilogia do Mago Negro #2
Gênero: Fantasia, aventura
Páginas: 544

Sinopse: Sozinha entre todos os aprendizes do Clã dos Magos, somente Sonea vem de uma classe menos privilegiada. No entanto, ela ganhou aliados poderosos, como Lorde Dannyl, recentemente promovido a Embaixador. Ele terá, agora, de partir para a corte de Elyne, deixando Sonea à mercê dos boatos maliciosos e mentirosos que seus inimigos continuam espalhando... até o Lorde Supremo entrar em cena. Entretanto, o preço do apoio de Akkarin é alto porque, em troca, Sonea deve proteger seus mistérios mais sombrios.
Enquanto isso, a ordem que Dannyl está obedecendo, de buscar fatos sobre a longa pesquisa abandonada de Akkarin sobre o conhecimento mágico antigo, o está levando a uma extraordinária jornada, chegando cada vez mais perto de um futuro surpreendente e perigoso.

Sonea está pronta para fazer seu juramento como aprendiz dos magos, o dia da cerimônia guarda grande expectativa e, ainda que ela diga que não está nervosa, Rothen pode ver que está. Ela não gostou muito de precisar usar um vestido elaborado, mas seu mentor garantiu que era necessário para a cerimônia, o que ela não esperava era encontrar a hostilidade dos pais dos novos alunos e de alguns novos aprendizes. Apesar de fazer o possível para manter sua postura tranquila, por dentro, Sonea estava uma pilha de nervos sempre com medo de fazer algo errado.O fato de um dos aprendizes lhe lançar olhares de desprezo não ajudava muito.
Sua primeira semana de aula foi igualmente péssima. Regin, o aprendiz que lhe provocara na cerimônia, estava virando todos os outros aprendizes contra ela e tornando sua vida um inferno. Nenhum dos alunos queria falar com Sonea ou se tornar seu amigo, todos só queriam intimidá-la e mesmo que ela fizesse o possível para ignorá-los, a insistência deles em lhe pôr para baixo a afetava de alguma forma. Não se importava em ser ignorada, apenas queria ser deixada em paz. Como estava muito avançada em relação a eles, tinha tarefas especiais na sala, ainda assim seus professores também estavam desconfortáveis com sua presença.
As investidas de Regin tornam os dias de Sonea impossíveis e ela pede ajuda de Rothen para se mudar para a turma avançada na esperança de escapar do aprendiz cretino. Com muito estudo, ela consegue avançar e ter um pouco de paz uma vez que a turma avançada estava ocupada demais para agir de modo infantil com ela, a vida de Sonea entra em uma espécie de rara calma, que é abalada quando um boato se espalha de que ela e Rothen estão envolvidos de alguma forma forçando Sonea a se mudar para o alojamento dos aprendizes e, assim, a mercê de Regin. As coisas aliviam quando Dorren, filho de Rothen, aparece para uma curta visita e com ele Sonea descobre a magia do primeiro amor.
Enquanto isso, Dannyl está em uma jornada secreta para refazer os passos de Akkarin - o Lorde Supremo - quando ele ainda era um aprendiz, pouco antes de voltar ao clã. Nessa empreitada ele conhece Tayend, um bibliotecário de inteligência superior que é designado para ser seu assistente. Tayend é um "moço", que na gíria do livro é um equivalente a homossexual. Aceito na sua terra, Elyne, ainda que não bem visto e totalmente rejeitado em Kyralia, terra de Dannyl que inclusive já sofreu por causa de boatos como esse em sua época de aprendiz. Porém, ao contrário da maioria em sua terra, Dannyl é bem mais aberto no que diz respeito a sexualidade das pessoas, não julgando portanto seu companheiro por tal escolha.
Akkarin acaba descobrindo sobre as pesquisas de Dannyl instruídas por Lorlen, o administrador do Clã, sentindo-se traído, ele decide encurralar o melhor amigo e tomar a guarda de Sonea, o que gera o desespero de Rothen. A partir daquele dia a paz de Sonea foi para os ares, enquanto seus professores passaram a tratá-la com mais esmero, os aprendizes começaram a se juntar a Regin em seu ódio inflamados pela ideia da garota da favela ter sido eleita pelo mago supremo. Segredos se desenrolam, o caminho de Sonea se torna cada vez mais atado ao de Akkarin, a vida de todos à sua volta entra em perigo e tudo que ela consegue ter em mente é se tornar mais e mais forte para um dia derrotar Akkarin.
Eu demorei um pouco mais para terminar esse livro, além do tempo louco e de um monte de trabalho que apareceu para fazer, tal qual o primeiro livro da série, A Aprendiz segue um ritmo meio lento que tem horas que dá raiva. Todos na universidade estão cientes da intimidação que Sonea sofre, mas eles tratam o problema como comum, isso irrita, porque não é certo permitir esse tipo de intimidação. O mistério em torno de Akkarin vai se fechando, na minha opinião eu não acho que ele é o mago negro que a autora quer nos fazer acreditar que é, nesse livro ela dá pistas disso, há uma terceira pessoa por trás e se o livro fosse inteiramente narrado no ponto de vista de Sonea em primeira pessoa nós acreditaríamos piamente que Akkarin estava por trás de tudo, por essa razão também, creio eu, o ponto de vista dele nunca é apresentado, para deixar essa sensação de dúvida no fim. A dinâmica da narração é bem melhor que no primeiro livro, embora ainda haja algumas partes meio maçantes, principalmente no que diz respeito à personalidade das personagens, elas são mais do tipo passivas - excetuando Regin, claro - e isso irrita às vezes. Mas não precisamos esperar oito capítulos para gostar da história como aconteceu com o primeiro volume. A questão da homossexualidade é mostrada de maneira até sutil, dá pra fazer meio que um paralelo com a nossa própria realidade embora eu ache que essa questão atualmente anda um pouco "banalizada", mas é opinião minha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário