quarta-feira, 6 de março de 2013

D-E-S-I-S-T-O!

Eu to cansada de tudo, sinceramente já é dose você estar perdendo uma pessoa que ama e não poder fazer nada pra impedir, ser ignorada por alguém que você gosta, ainda por cima aguentar bullying e indireta porque se esforça em estudar. Eu queria saber o que se passa na cabeça de certas pessoas! Minha mãe faz um esforço infinito para pagar a minha faculdade e eu sou indiretamente criticada por fazer o esforço dela valer a pena, mas me poupe né! Já não basta alguns professores não darem aula direito é LÓGICO, EVIDENTE que eu vou estudar por fora... Que eu preciso aprender. É o que na lógica todo aluno deveria fazer, não quero elogio de ninguém... Mas daí a ficar no pé já é desaforo!
Meu avô continua internado... Eu já estou sem lágrimas para chorar... E acho que se eu começasse não pararia mais. Ao que parece não tem mais volta... É só esperar mesmo e se querem saber isso está me matando por dentro! Eu to com tanta vontade de desistir de tudo, de mandar tudo pro @$%¨&#*($& e me surpreendo por não conseguir fazer isso... Talvez porque eu saiba que é o que as pessoas esperam que eu faça e eu sou pirracenta (se você não sabe o que essa palavra significa é um sinonimo de teimosa) ou mesmo porque eu pense em tudo que a minha mãe já investiu em mim e no quanto ela acredita no que eu faço (é a única! Obrigada mãe!).
Escrever ficou tão difícil quanto viver... Esses dias eu tenho estado focada no meu avô, distante da realidade e ao mesmo tempo presa nela... Tudo está confuso, ruim, estranho. o Raul virou passado, um passado que ainda assombra, mas mesmo assim fica lá atrás, só que parece que eu nunca acerto nada... Só dou bola fora. Fico aqui colecionando os nós na minha garganta até o dia que eles me sufoquem de vez e coloquem fim nesse tormento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário