quinta-feira, 7 de março de 2013

Strange World

Quem não acredita que o mundo está acabando deveria começar a olhar melhor à sua volta... Perceberam o número de pessoas que está morrendo do ano passado pra cá? É até assustador! Isso sem contar os desastres ambientais que tem sido cada vez mais frequentes. As pessoas tem se tornado estranhas em vários sentidos, em questões onde antes não havia esse problema gigantesco que há hoje.
As vezes eu queria fechar os olhos e acordar em outra realidade, queria que houvesse um meio de me transportar para um universo paralelo como Almar... Uma terra de valores, de paz, um tempo diferente dessa era dominada por máquinas, por "músicas" sórdidas e pessoas cretinas (porque sobre essa terra tem MUITA gente cretina). Eu estou tão cansada dessa realidade em que eu vivo, na verdade onde eu estou "presa" queria encontrar alguém para construir uma Terabítia comigo ou conseguir uma passagem só de ida para alguma Hogwarts... Quem sabe descobrir que existe mesmo uma Heavenshine. Qualquer lugar longe desse mundo estranho, torpe e cheio de pessoas egoístas e cruéis.
Ultimamente as frases "É assim mesmo", "Temos que nos conformar" e "É a vontade de Deus" tem feito parte constante no meu dia toda vez que alguém fala no meu avô. Ele continua internado, comendo a base de soro porque não consegue engolir nada... E parece que de uma vez só todo mundo ou perdeu a noção do respeito ou do tamanho da língua! Será que ninguém entende que eu quero ficar quieta?
Parece que não. A minha sala na faculdade já está me causando crise nervosa! Eu já pensei umas três vezes em fazer vestibular de novo só pra ver se dou mais sorte com os próximos alunos, é um monte de gente que conversa a aula inteira atrapalha o raciocínio de quem quer prestar atenção e tentar absorver um pouco que seja do conteúdo da aula... Isso sem contar na falta de respeito com alguns professores ai junta isso com a preocupação do meu avô, a pressão em estudar, a pressão de fora da faculdade... Eu estou literalmente afundando. Eu tenho uma vontade cada vez mais crescente de desistir de tudo, da vida, da faculdade, de mim, de tudo que pode aparecer e do que já apareceu. Eu tenho raiva reprimida, lágrima reprimida e mais meio milhão de palavras que eu queria gritar na cara de um monte de gente imbecil que eu conheço! Queria que a minha vida pudesse ser um dos livros que eu escrevi ou escrevo... Que cada capítulo pudesse ser controlado pela ponta dos meus dedos no teclado ou pela minha caneta... Porque as vezes ela parece tão fora do lugar, tão errada. E sinceramente eu não ando vendo mais espaço pra mim em lugar nenhum, em casa eu sou uma criatura estranha que não pode sequer perder a paciencia que já me culpam por ter deixado o tratamento, quer dizer que eu perdi o direito de me irritar e de ficar triste? Não me faltava mais nada. Na faculdade eu tenho mais "apelidos" que sei lá o que! Se eu estudo sou amostrada, metida e só quero ser, se falo alguma coisa do mesmo jeito... E se não falo sou criticada. Eu to exausta disso tudo, quero que me deixem em paz! Que esqueçam que eu existo, que parem de me notar! (Como o Raul faz muito bem) EU QUERO FICAR INVISÍVEL!

Nenhum comentário:

Postar um comentário