sábado, 2 de março de 2013

Sobre Livros Digitais

Esses dias eu vi uma palestra sobre Epub que o editor chefe da Highlands mandou pra mim, para que eu me integrasse com o formato no qual Sombras ao Sol será publicado e distribuído nas livrarias. Confesso que eu não entendi basicamente nada da palestra, aquilo é literalmente coisa pra nerd e o máximo que eu entendo de computador é word, blog e facebook e tudo isso de forma reduzida. Eu sou uma analfabeta digital e admito isso com todas as letras. Mas uma coisa o cara da palestra falou e eu mesmo contrariada tive de admitir: Daqui ha alguns anos não existirão mais livros em papel, tudo será digital.
Isso me incomodou muito galera, eu não gosto da ideia de ter apenas livros digitais, eu gosto dos livros de papel, gosto do cheiro do livro novo e de andar com ele dentro da bolsa para cima e para baixo, gosto do folear das páginas e de mantê-lo aberto sobre o meu colo com o cuidado exagerado de não amassar a capa ou as folhas. Gosto de estar segurando as letras diante de mim quando algum personagem que eu gosto morre e eu começo a chorar. Gosto de abraçá-lo com carinho e me sentir melhor por ainda ter mais páginas pela frente que possivelmente façam a morte do meu personagem não ter sido em vão, acho que essa história digital é tão fria, nunca será a mesma coisa por mais que os tais de "leitores de livro digital" avancem para chegar o mais próximo possível de parecer com o livro impresso, a sensação de segurar um livro, de tirar o plástico de abarrotar a estante, o carinho de escrever a dedicatória ou a data que você ganhou nunca vai ser a mesma coisa. Particularmente eu acho que há certas coisas nas quais a tal da "tecnologia" não deveria se intrometer, o nosso mundo já virou uma porcaria socialmente, culturalmente, e a tendência agora é que fiquemos frios e incomunicáveis daqui a pouco nós mesmos viraremos máquinas e essa ideia é repudiante pra mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário