quarta-feira, 11 de abril de 2018

[Filme] Big Fish and Begonia, I am Virgo e Sensei

Título Original: 大鱼海棠 (Dà Yú Hǎi Táng)
Direção e Roteiro: Liang Xuan, Zhang Chun
Ano: 2016
País: China
Sinopse: Há uma terra mística onde nenhum forasteiro já pisou. Os espíritos que lá habitam, no entanto, conhecem nós mortais bem. Eles são responsáveis pelas emoções e desejos humanos, por estações, tempo, o passar do tempo... Nossa protagonista, uma menina espírito chamada Chun, acabou de completar 16 anos e vai, em forma de golfinho, explorar a parte terrestre do mar, para ver como o mundo humano é. Enquanto cruza o mar, Chun acaba entrando numa tempestade e se vê presa numa rede de pesca. Um garoto humano a encontra e vai resgatá-la, tentando libertar Chun dessa situação. Por acidente, o garoto se afoga levando Chun a ficar angustiada.

A galeria do M.A.F, para minha imensa surpresa e alegria, pegou esse filme para legendar. Se você me acompanha sabe que eu gravei um cover da música tema desse filme (e já fui incumbida de gravar outra) e estava muito louca para assisti-lo, porém, não havia em canto nenhum para ver. Logo que elas legendaram e puseram no fórum corri para baixar e juntei-me com minha irmã para assistir.

Por um momento eu quase esqueci que o filme era chinês e, consequentemente, o final seria bem triste porque parece que esses lindos da China não curtem muito um felizes para sempre. Ainda assim nada tira a beleza desse filme que, mesmo tendo me decepcionado um pouquinho de certa forma, foi uma mágica experiência. Posso comparar a sensação do seu final com o final de A Viagem de Chihiro, aquela sensação de incompletude e algumas perguntas sem resposta.

Falando um pouquinho do enredo, a trama segue uma menina chamada Chun, ela vive em um mundo paralelo ao nosso onde o nosso mar é o céu deles, quando os adolescentes completam 16 anos, eles vêm para o nosso mundo (humano) em forma de golfinhos vermelhos com o intuito de conhecer nosso mundo e adquirir experiência para se tornarem adultos. Chun está para ir nessa jornada, despede-se de seu melhor amigo, Qiu, e de seus pais. Chegando ao mundo humano, todos os jovens estão proibidos de se aproximar dos humanos, contudo, Chun fica encantada com uma música tocada em uma flauta por um jovem num barco com sua irmãzinha mais nova.

Um acidente acaba envolvendo os dois, o garoto salva a vida de Chun, mas acaba morrendo. De volta ao seu mundo, ela vai embarcar em uma jornada para salvar a alma dele e devolvê-lo para o seu mundo, com a ajuda de Qiu. Mas suas ações acabam acarretando o caos em seu mundo, tosdos os moradores do mundo dela estão atrás do golfinho vermelho que cada vez mais fica maior e Chun vai precisar de toda a sua força e amor para protegê-lo.

A animação é realmente linda, a história é cheia de influências do taoísmo e das lendas que permeiam a cultura chinesa, com diálogos com diálogos cheios de explicações da mitologia do país e personagens inspirados nas divindades da milenar cultura da China. É, como Goblin, um filme sobre morte, seu significado e sua conexão com a vida, acho que é a mensagem mais marcante e clara do filme. Como falei, o final é um pouco triste e deixa algumas perguntas em aberto foi por isso que me decepcionei um pouco, mesmo assim recomendo muito, principalmente se, como eu, você é um amante da cultura e mitologia chinesa! 
Vale lembrar que o filme inteiro é um pouco complexo então é preciso ter um pouco de conhecimento da mitologia chinesa para poder entender.

Onde baixar: Movie Asian Fansub

Título Original: 我是处女座剧照 (Wo Shi Chu Nu Zuo)
Direção: Chen Bing
Ano: 2016
País: China
Elenco:  Ady An
Ahn Jae-hyun
Sinopse: A história de duas pessoas totalmente opostas que são regidas pelo mesmo signo, Virgem. Um é extremamente perfeccionista, o outro um pouco egoísta e desmazelado. Ambos enfrentam problemas na vida amorosa e profissional, seu principal desafio é encontrar o equilíbrio através do amor. (Via: vida de dorameiro)

Eu baixei esse filme porque minha irmã é virginiana e eu pensei que ela ia gostar de assistir. No trailer ele parecia ser engraçado, ainda assim não fui, ao contrário do filme anterior, com muita sede ao pote.

A história gira em torno de Xiaomeng, uma virginiana muito virginiana: organizada, com TOC, mania de limpeza e altamente controladora. Ela é chef de cozinha e tem um restaurante. Do outro lado está Leng An, um crítico culinário com um super paladar, mas que só é virginiano no signo mesmo, é bagunceiro, relaxado, sedutor e despreocupado.

A vida desses dois se cruza quando Leng faz um péssimo comentário (sem querer) nos pratos do restaurante  de Xiaomeng, os dois eventualmente acabam se encontrando e tendo uma séria discussão, mas no meio da conversa entre eles, algo nela desperta a atenção de Leng, principalmente ao descobrir que ela também é virginiana. A atração inexplicável entre eles é impedida por David, um taurino que ainda está preso ao fantasma da noiva morta, mas que acaba dando uma chance para um recomeço com Xiaomeng.

No meio de vários desentendimentos e as passagens de tempo que todos nós amamos (sqn), o nosso casal complicado vai tentar ficar junto.

A ideia desse filme, baseada no que creio ser um mito chinês, é bem legal, mas na minha opinião não foi desenvolvida direito nem explorada ao máximo. Achei as atuações boas, mas não impressionaram muito ainda que a atriz principal saiba chorar muito bem. o Ahn Jae Hyun está muito bem no papel de crítico culinário que acaba perdendo o paladar e não encontra muito sentido na vida e por incrível que pareça não achei que a dublagem dele foi um problema, principalmente porque a voz combinou com ele de alguma forma o que não acontece com muita frequência (que o diga o dublador do Jung Min em Fondant Garden!).

O filme tem partes bem humoradas e apesar da trama se desenvolver de uma maneira um pouco apressada, não é de todo ruim, mas não consegui sinceramente me satisfazer com ele. Principalmente pelo final aberto e totalmente seco.

Onde baixar: Movie Asian Fansub

Título Original: 先生!...好きになってもいいですか? (Sensei! ...Suki ni Natte mo ii Desuka?) lit. professor, estou permitida amar você?
Direção Takahiro Miki
Roteiro:  Mari Okada
Ano: 2017
País: Japão
Elenco: 
Toma Ikuta
Suzu Hirose

Sinopse: A história é centrada na estudante do segundo ano colegial Hibiki Shimada que é apaixonada pelo seu professor Kousaku Ito, um homem frio, que parece odiar as meninas, mas na verdade é uma pessoa amável. A história começa quando ela se acidentalmente coloca uma cara de amor que lhe foi confiada por um amigo, no armário de sapatos do Kosaku.

Estavam fazendo tanta propaganda desse filme nos grupos de dorama que participo no facebook que decidi baixar pra assistir.

A trama lembra um pouco kinkyori Renai, mas onde este falha, Sensei consegue fazer acertos. Achei o filme bem bonitinho, mas não foi pra mim digno de toda a propaganda que fizeram, minhas expectativas ficaram altas demais e fui meio que frustrada de algum modo.

Então, a história acompanhada Shimada, uma aluna do ensino médio que nunca tinha se apaixonado por ninguém, na abertura da cerimônia do primeiro ano ela viu pela primeira vez o professor Ito, ele lhe chamou a atenção por, aparentemente, estar achando o discurso do diretor tão enfadonho quanto ela, mas, até aí, nada de especial moveu seu coração. 

No segundo ano, por engano, ela acaba colocando uma carta de amor da sua amiga Chigusa para o professor Sekya no armário de sapatos de Ito, desesperada pelo seu engano ela vai até ele recuperar a carta e, apesar do jeito frio que ele a trata, ela de algum modo presta atenção nele. Ito ensina história na classe dela e é melhor amigo de Sekya, o professor de matemática, que está interessado em Nakajima, a professora de arte que, por sinal, é o interesse amoroso de Kousuke, o melhor amigo de Shimada e Chigusa.

As atitudes de Ito para com Shimada, a atenção que ele dá a ela ao vê-la se esforçando, começam a mexer com os sentimentos dela até que se veja apaixonada por ele, mas em sua condição de aluna ela sabe que é impossível. Ainda assim, arrisca confessar seus sentimentos e, mesmo diante da rejeição, faz um acordo com o professor de que, caso ela tire 90 pontos na sua matéria ele lhe permita ficar apaixonada por ele mesmo que não possa retribuir seus sentimentos.

A partir daí, ela passa a se esforçar nos estudos de história e acaba conseguindo uma boa pontuação nas provas, mas ao perceber o perigo que está sofrendo não apenas pela sua posição como professor, mas pelo seu coração balançado, Ito acaba rejeitando-a. Contudo, Shimana não pode desistir do seu primeiro amor, haverá, então, alguma saída para que a história de amor dos dois tenha um final feliz?

O filme segue aquela linha proibida de Aluna X Professor, como é em Kinkyori Renai, mas as coisas aqui são um pouco mais suaves, apesar de Ito ser um personagem frio até certo ponto como Sakurai, os sentimentos dele são menos visivelmente afetados do que o outro quando passa a gostar de Shimada. A atuação de ambos, Yamapi e Toma são notáveis, inclusive, esse não é meu primeiro trabalho com o Toma, acho ele realmente um ator excelente. Tiro o meu chapéu para a Suzu Hirose, como disse antes, eu realmente respeito atores que sabem chorar e essa guria fez um trabalho excelente nas cenas dramáticas.

Sensei é um filme suave sobre as mudanças e as aventuras adolescentes, a pressa e a efervescência de sentimentos à flor da pele, um filme realmente tocante e fofo para quem curte o gênero. O final é aberto de certa forma, mas nos deixa satisfeitos (coisa que não acontece com Kinkyori renai). Recomendo!


Onde baixar: Mahal Dramas

Nenhum comentário:

Postar um comentário