segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

All over again!

E hoje começa tudo de novo. As férias passaram mais rápido do que eu imaginava, não sei exatamente se porque eu fiquei tempo demais imersa na melancolia ou se o fato de trabalhar no meu livro e ler tornaram a experiência invisível, de qualquer forma não sei se estou preparada para isso, afinal as coisas agora vão ter o dobro da dificuldade e pior: O triplo da pressão. Eu estou desgastada mentalmente, ultimamente tenho buscado editoras como um sedento busca água em meio ao deserto e a pior parte é que não avistei um só óasis nessa empreitada.
Meu professor de sociologia da educação, muito conhecido por mim, falou uma coisa que por um momento eu encarei como uma mensagem direta pra mim... Como se ele tivesse lido meus pensamentos e visto como eu tenho levado a minha vida, a frase foi a seguinte: "Ninguém vive de apenas uma única coisa." E para reforçar ainda citou o provérbio de Salomão (deixa ver se eu me lembro exatamente!) "Achaste mel? Então comes o bastante para saciar-se e não para vomitares" era algo assim ele fala muito, muito rápido e pra dentro U_U' é o mesmo professor que me apavorava na oitava série, no ensino médio e no primeiro ano do normal médio, ele continua assustador, mas por um lado eu comecei a vê-lo com outro olhar... Não sei se porque ele mudou ou se porque de alguma forma eu estou diferente.
O primeiro dia de aula foi como sempre, garotas maquiadas e vestidas como para um desfile de George Armani, completamente comum. Quando eu voltei para casa, vinha me recordando de David, de quando caminhávamos por aquelas mesmas ruas quando ele me levava para casa, incrível como eu ainda consigo sentir a presença dele tão nítida quando caminho sozinha à noite, como se ele estivesse mesmo comigo, com aquele jeitão protetor e chato que ele tinha... Sinto falta dele, e o que me deixa mais triste é que eu não vou ter ele de volta e que... Eu não escolhi isso. Nem ele. Por um segundo eu olhei pro céu e não tinham estrelas... Logo como por mágica elas surgiram com uma brisa bem forte... Como se ele estivesse me dizendo que estava ali comigo... Sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário