domingo, 9 de outubro de 2016

Anna Vestida de Sangue - Kendare Blake

Autor: Kendare Blake
País: EUA
Gênero: Suspense, terror, romance
Ano: 2016
Série: Anna #1
páginas: 252

Sinopse: Cas Lowood herdou uma vocação incomum: ele caça e mata os mortos. Seu pai fazia o mesmo antes dele, até ser barbaramente assassinado por um dos fantasmas que perseguia. Agora, armado com o misterioso punhal de seu pai, Cas viaja pelo país com sua mãe bruxa e seu gato farejador de espíritos. Juntos eles vão atrás de lendas e folclores locais, tentando rastrear os sanguinários fantasmas e afastar distrações, como amigos e o futuro.
Quando eles chegam a uma nova cidade em busca do fantasma que os habitantes locais chamam de Anna Vestida de Sangue, Cas espera o de sempre: perseguir, caçar, matar. Mas o que ele encontra é uma garota envolta em maldições e fúria, um espírito fascinante, como ele nunca viu. Ela ainda usa o vestido com que estava no dia em que foi brutalmente assassinada, em 1958: branco, manchado de vermelho e pingando sangue. Desde então, Anna matou todas as pessoas que ousaram entrar na casa vitoriana que ela habita. Mas, por alguma razão, ela poupou a vida de Cas. 
Agora ele precisa desvendar diversos mistérios, entre eles: Por que Anna é tão diferente de todos os outros fantasmas que Cas já perseguiu? E o que o faz arriscar a própria vida para tentar falar com ela novamente?

Eu me atraí por esse livro pelo título e a capa, não sou a maior fã de histórias de terror, mas ultimamente tenho me sentido muito inclinada a esse gênero e sou uma leiga completa, admito. Ao que parece, não é só na música que os sul-coreanos estão ganhando o Brasil, a bela Kendare Blake, uma sul coreana criada na terra do tio San, veio com tudo com esse livro que combina suspense, terror, um pouco de gore e romance, tudo isso calibrado de tal forma que você não se sente puxado para nenhum dos lados. Theseus Cassio Lowood é filho de um caçador de fantasmas, seu pai foi morto por um fantasma (de uma forma nada bonita, eu asseguro) quando ele tinha sete anos. Desde então, o athame e o peso de ser um "despachador" de fantasmas violentos ficou para ele, que gosta de ser chamado de Cas, e ele tem treinado duramente para matar o fantasma que assassinou seu pai. No momento, enquanto viaja para a pacata cidade de Thunder Bay no Canadá, seu foco está no próximo fantasma que tem que matar. Anna. Anna vestida de Sangue. A história é horrenda, uma menina de dezesseis anos, em 1958, assassinada com a garganta cortada de um lado a outro no dia do baile da escola, o sangue escorreu cobrindo seu vestido que era branco e tornou-se vermelho, por isso Anna vestida de Sangue, um apelidozinho não muito criativo, mas que tem um efeito e tanto. 
Cas tem certeza que se conseguir matar Anna estará pronto para enfrentar o fantasma que assassinou seu pai. Quando ele e a mãe chegam à cidade ele começa a pôr a primeira parte do seu plano em prática: colher informações. Para isso conta com a ajuda de Carmel, a garota mais popular da escola onde vai estudar, mas as coisas saem um pouco do controle quando Mike entra em cena, além de capitão do time ele é ex de Carmel. Em uma festa, para sua sorte, Mike e seus amigos contam a Cas a história de Anna, pelo menos o que eles sabem a respeito, e Cas pede que eles lhe levem até a casa dela, claro que eles o fazem, pois já tem em mente um plano para ele, quando chegam à casa de Anna Cas consegue sentir a energia pulsando ali, mas sabe que não é a hora de matá-la, não com toda aquela platéia ali, o que acontece é que Mike tem outros planos, ele e Will batem na cabeça de Cas com uma tábua deixando-o inconsciente e o jogam dentro da casa.
Minutos mais tarde, quando acorda, Cas se vê com uma cabeça sangrando e uma bela concussão dentro da casa de Anna, e bem ali, pingando sangue no chão com os cabelos negros serpenteando, está o fantasma que ele deve matar. Mas por alguma razão, Anna não o toca, ela está de olho em Mike, sua mão estica-se puxando-o pela janela para dentro da casa e com um único golpe ela o parte ao meio. Literalmente. O horror de Cas não pode ser medido, era a primeira vez que ele tinha uma vítima humana no meio das suas caçadas, seu estômago embrulha, mas Anna vai embora sem tocá-lo, ele é tirado da casa por mãos invisíveis e tudo apaga. A certeza de que Mike estava morto não ajudava a fazer Cas se sentir melhor por estar vivo, seus problemas estavam só começando. Ele descobre que Thomas o tirou da casa a mando do avô, Morfram, e que Thomas é um telepata, o que não torna as coisas melhores do que já estavam. Além do fato de Carmel, Will e Chase estarem querendo vingança pelo que aconteceu com Mike.
Ainda assim, Cas sente uma estranha ligação com Anna, mesmo sabendo que precisa matá-la, quando vai atrás dela novamente ele sente dentro de si que não pode fazer aquilo e a guerra passa a ser tentar descobrir como ela foi morta e como conseguiu aquele extraordinário poder que ele nunca viu antes em um fantasma. Mas Anna não parece muito disposta a cooperar, levando Cas a precisar de medidas diferentes para descobrir a verdade, o que resultará na perda de seu athame, uma revelação chocante sobre a morte de Anna, do seu pai e de todo o futuro que ele achou ter pela frente.
Normalmente eu não gosto de ter altas expectativas quando leio um livro, há 99% de chance de elas serem frustradas (obrigada, Silêncio!), mas abri uma exceção para este livro e não me arrependi! Ele foi bem além das minhas expectativas, sangrento, misterioso, romântico ao seu modo... tudo numa mistura mágica que combina o melhor das profundezas escuras das lendas asiáticas (e seu gosto particular por sangue) e o humor e tradiiconal romantismo americano. Valeu muito a pena ler Anna Vestida de Sangue, e mesmo que me contrarie um pouco estou começando a me acostumar com os ebooks, ainda que seja porque o leitor do meu celular é confortável, mas vou fazer um esforço para conseguir o livro físico, porque vale muito a pena lê-lo novamente tendo o peso em minhas mãos e o terror exalando das páginas. Com esse já são 3 ebooks que leio este ano. E com as minhas condições como andam estão longe de ser os únicos. Nota 10,0 pode ler sem medo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário