sábado, 25 de fevereiro de 2012

Matéria em Destaque: Ansiedade

Bom, hoje eu vou falar sobre um problema que eu tenho e que sei que muita gente também tem e não sabe, ou como eu antes, não admite que tem. É a ansiedade. Eu "convivo" com ela desde os 11 anos, talvez até antes mas de certeza 11! E quero fazer esse alerta pra vocês, tem tratamento... Eu ainda não comecei, mas estou tomando as providencias para isso, até porque eu ja estou em um estado mais que avançado!

Para começar, eu fiz uma pesquisa sobre o assunto, vamos ver o que é, os tipos de distúrbios ansiosos, e ao longo dessa mini matéria veja se vocês se identificam com alguns dos problemas, eu tenho 3 tipos ao mesmo tempo! Sorte minha que ainda não estou no hospício!


O que é a ansiedade?

A ansiedade é um sinal de alerta, que permite ao indivíduo ficar atento a um perigo iminente e tomar as medidas necessárias para lidar com a ameaça. Portanto é um sentimento útil. Sem ela estaríamos vulneráveis aos perigos e ao desconhecido. É algo que está presente no desenvolvimento normal do ser humano, nas mudanças e nas experiências novas e inéditas. 

Como surge a ansiedade?

A ansiedade pode surgir repentinamente, como no pânico, ou gradualmente, ao longo do tempo, que pode variar de minutos a dias. A duração da ansiedade pode variar de alguns segundos a anos e sua intensidade pode variar do muito leve ao gravíssimo. A ansiedade pode ser aumentada por um sentimento de vergonha: "Os outros notaram que estou nervoso". Alguns ficam surpresos ao notarem que os outros não perceberam sua ansiedade ou não notaram a sua intensidade.

Como é a ansiedade normal?

A ansiedade normal é uma sensação difusa, desagradável, de apreensão, acompanhada por várias sensações físicas: mal estar epigástrico, aperto no tórax, palpitações, sudorese excessiva, cefaléia, súbita necessidade de evacuar, inquietação etc.Os padrões individuais físicos de ansiedade variam amplamente. Alguns indivíduos apresentam apenas sintomas cardiovasculares, outros apenas sintomas gastrintestinais, há aqueles que apresentam apenas sudorese excessiva. A sensação de ansiedade pode ser dividida em dois componentes:a consciência de sensações físicas, e
a consciência de estar nervoso ou amedrontado.

Quando a ansiedade é anormal?

A ansiedade anormal ou patológica é uma resposta inadequada a determinado estímulo, em virtude de sua intensidade ou duração. Diferentemente da ansiedade normal, a patológica paralisa o indivíduo, traz prejuízo ao seu bem estar e ao seu desempenho e não permite que ele se prepare e enfrente as situações ameaçadoras.

Qual a diferença entre medo e ansiedade?

A ansiedade anormal ou patológica é uma resposta inadequada a determinado estímulo, em virtude de sua intensidade ou duração. Diferentemente da ansiedade normal, a patológica paralisa o indivíduo, traz prejuízo ao seu bem estar e ao seu desempenho e não permite que ele se prepare e enfrente as situações ameaçadoras.

O que é Fobia?

A fobia envolve uma ansiedade persistente, intensa e irrealística, em resposta a uma situação específica, como por exemplo altura. A pessoa fóbica evita a situação que desencadeie a sua ansiedade ou suporta-a com grande sofrimento. Entretanto, ela reconhece que sua ansiedade é excessiva e consciente que tem um problema. Uma fobia é caracterizada por:
Medo excessivo, imensurável de um objeto ou situação;
Comportamento de esquiva em relação ao objeto temido;
Grande ansiedade antecipatória quando próximo do objeto em questão; e
Ausência de sintomas ansiosos quando longe da situação fóbica.
Quais são os principais distúrbios de ansiedade?
Os principais distúrbios de ansiedade são: ansiedade generalizada, ansiedade induzida por drogas ou problemas médicos, ataque de pânico, distúrbio do pânico, distúrbios fóbicos (agorafobia, fobia social, fobia generalizada etc.), transtorno obsessivo-compulsivo.


[Fonte: emedix]


vídeos úteis:

explicando a ansiedade


Bom galera é isso... Eu achei importante falar sobre esse assunto, não apenas porque eu sofro com isso, mas também na tentativa de informar quem lê o meu blog sobre o assunto. Se você se identificar com alguns desses transtornos, procure ajuda... Não faça como eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário