sexta-feira, 9 de novembro de 2012

All In One


Oie blogueiros, aqui vai um post com tudo dentro já que eu não postei no blog essa semana, confesso que ta tudo uma completa bagunça sabe? E vocês sabem que eu sou péssima em organização. Bom, como eu já contei pra vocês houve uma revolução na faculdade e nós reivindicamos aulas de qualidade, hoje não teve aula porque era uma reunião com os professores e o conselho de educação. Ontem eu não apresentei o maldito trabalho de filosofia porque o infeliz do professor não aceitou pelo simples fato de faltar uma data idiota na bibliogradia, agora me digam se é ou não pra ficar explodindo de raiva!
Hoje o meu dia foi bem legal, passei o dia todo na net, mesmo assim ainda fiquei sem fazer um monte de coisa! Dá pra acreditar? Amanhã eu tenho que acordar mais cedo pra arrumar as coisas porque a minha mãe vai madrugar na feira pra ajudar a minha avó. Viram meus bebês no vídeo? Estou super animada com a chegada deles, a minha coleção já está tão linda, aos poucos eu vou incrementando mais! Quanto mais livro melhor. Por falar em livro eu preciso me organizar, galera eu to com tanto livro pendente pra escrever que se eu não começar a madrugar pra trabalhar vou ficar maluca! Eu to me sentindo muito bem apesar de estar sem remédio, embora eu saiba que tenho que voltar pro médico pra avisar isso... E sei que ele vai me dar uma bronca pra variar u.u' 
Sabem, tem um garoto na faculdade que eu queria muito me aproximar, ele estuda no terceiro período na sala ao lado da minha... Escrevi isso pra ele:
Invisível

Sentimentos esses que trago comigo
trancados a sete chaves como minha honra, como os sonhos que nutro
escondidos no mais profundo da minha alma
fechado em uma porta nunca aberta
do meu coração

Sentimentos estranhos, novos
que trazem consigo sensações voluptuosas
imagens caleidoscópicas que desencadeam ilusões

E como não percebe os olhos que te cercam
por trás de lentes cristalinas de inocência
tão sublimes como aquilo que em mim começa a crescer
tão puras quanto meu ser inviolado
como o véu transparente da minha alma
e do meu coração intocado

E não, não faço por merecer seu olhar
escondo-me atrás do muro do meus medos
fechada na redoma da minha insegurança, e por que haveria você de ver-me?
Continuo como sempre invisível a tudo
e isso para mim nunca foi novo
é no pálido escuro que me escondo
por proteção, por retração, por inquietação

Os holofotes não são meus alvos
e talvez por isso seja para você tão pequena
por que seu brilho invejável
a todos ofusca... Como o sol resplandecente
no seio de um novo dia.
Talvez um dia eu me torne a lua
e que no seu adormecer minha luz pálida
seja o seu descanso.


E eu continuo invisível :/ bom gente, não tem muito o que contar, acabou que eu vou ter que entrar na dieta a todo custo, galera eu acho que as minha tachas tão altíssimas porque eu passei dois dias tendo tontura... foi horrível! Ai vai uma musiquinha já que eu não coloquei nenhuma ai rsrsrs


Bom galera, infelizmente mesmo que eu tivesse mais coisa pra falar não ia da tempo, o tempo urge e amanhã eu acordo com o canto das galinhas kkkkkkk
boa noite blogueiros!
Amanhã eu volto!

Um comentário:

  1. Valeu Katharynny! Parabéns pelo vídeo, matéria e sobretudo pelo belíssimo poema.
    Crente de sua autorização estarei postando (já postado) seu poema em meu blog, ok? Grande abraço!

    Link do post: http://betoacioli.blogspot.com.br/2012/11/invisivel-katharynny-gabriella-marie.html

    ResponderExcluir